Home Office muda rotina de estagiários e se torna opção de economia para as empresas 

Por Gabriel Braga 

A pandemia do novo coronavírus atingiu diversos setores da economia brasileira e alterou os modelos trabalhistas dentro das empresas, que adotaram o home office como forma de se adaptar a este cenário atípico e seguir as medidas de isolamento obrigatório impostas pelo Estado.  

O novo modelo, somado ao momento de recessão econômica pelo qual o Estado passa, contribuiu para o aumento de desemprego e a diminuição das ofertas de vagas. Segundo o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) o número de oportunidades caiu em relação ao ano passado. Se no mês de abril, de 2019, foram 33 mil vagas, já em 2020, no mesmo mês foram registradas apenas 5 mil vagas.  

Embora signifique uma redução de custos para as organizações,  o  home office  foi adotado de forma rápida e sem uma organização prévia, trabalhadores profissionais e estagiários tiveram que transformar espaços privados de suas casas em escritórios particulares, no intuito de montar um ambiente ideal de trabalho.   

Foi o caso do estudante de Jornalismo Leonardo Rezende, aluno da FACHA e estagiário da Rádio CBN. O jovem falou sobre as principais mudanças na sua rotina e contou que ainda não conseguiu criar hábitos.  

Confira no vídeo:  

FICHA TÉCNICA

Reportagem: Gabriel Braga

Edição: Andressa Ruivo e Karoline Nunes

Editores Júnior: Bárbara Scarpa e Lira Machado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s