O empolgante debate sobre a preservação audiovisual na História do Cinema Brasileiro na Terceira Jornada de Cinema da FACHA 

Foto: Divulgação

Por Matheus Guimarães  

Mediada pela professora, pesquisadora e doutoranda do programa de pós-graduação em Cinema e Audiovisual – PPGCine da UFF, Joice Scavone, a live da última quinta (27/05) na III Jornada de Cinema da FACHA teve como convidados Natália de Castro (Diretora técnica da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual – ABPA e preservadora audiovisual), José Quental (Doutorando em Cinema pela Université Paris 8, França, preservador audiovisual e curador), Eduardo Toledo (Estudante de graduação em Ciências Sociais – UFRJ, artista visual independente e preservador audiovisual) e Pedro Dias (Museólogo, o atual responsável pelo Setor Sonoro do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro desde 2011 e preservador audiovisual).  

A empolgante e maior conversa da Jornada iniciou com Eduardo Toledo falando sobre sua experiência ao longo dos estudos como pesquisador e preservador audiovisual e contou sobre o caso do filme ‘’Amor Maldito’’ de Adélia Sampaio. Enfatizou que era importante trazer esse exemplo aos alunos para a temática do evento devido sua relevância histórica em uma época que existiam censuras. Também falou que o fato desse filme de certa forma é curioso, tendo em vista que diversos festivais já solicitaram a película do filme para exibir, só que os preservadores, apesar de liberarem, ficam receosos devido à escassez de exemplares.  

‘’Adélia Sampaio, mesmo sem o apoio da Embrafilme, conseguiu realizar o filme. Só que pra ele ser lançado comercialmente, ela teve que travesti-lo de uma pornochanchada para que ele pudesse ser assistido nas salas de cinemas… A película começou a ser solicitada por vários festivais e a gente ficava com aquela pena que a gente tem quando trabalha em acervo…”, relatou Toledo.  

Após, José Quental abriu sua fala deixando a observação que esse debate é fundamental dentro da universidade e seguiu discorrendo sobre sua trajetória. Atualmente preservar tem sido um desafio sobretudo quando grande parte das instituições se encontram fechadas, principalmente a Cinemateca Brasileira. Esse tipo de trabalho necessariamente tem que ser feito num ecossistema de instituições para produzir um material mais robusto, até porque o Brasil não está preparado para isso.  

Em seguida a preservadora Natália de Castro foi apresentada pela mediadora Joice como uma oportunidade de enaltecer seu trabalho por possuir uma monografia obrigatória de ser lida na disciplina de Preservação Audiovisual. Além de diversos fatores, como por exemplo, a falta de recursos e ideologias políticas, ela contou que o não convencimento e o não conhecimento da sociedade civil sobre o que é a preservação audiovisual e pra que serve é um obstáculo na profissão. Por isso, foi pedido a todos que se interessam no assunto da preservação audiovisual se mantenham atentos na questão da Cinemateca Brasileira.  

“Eu peço, portanto, que todos aqueles que se importam com a memória do audiovisual brasileiro permaneçam atentos e se engajem na questão da Cinemateca Brasileira e também outras instituições, pois a questão de mão de obra nos acervos audiovisuais é crítica. Se antes já era um problema grave, agora de fato temos uma situação insustentável”, pediu Natália.  

O museólogo Pedro Dias ressaltou que existe um projeto de esquecimento da preservação audiovisual em razão de não termos um Ministério da Cultura. Além disso, destacou que o som trouxe para a indústria do cinema uma imensa qualificação, progresso e amplificação da experiencia cinematográfica.  

Por fim, a discussão foi brilhantemente estendida com diversas provocações para os alunos do curso de fato compreenderem a importância do assunto na sociedade. Confiram mais detalhes e assistam a live na íntegra aqui:  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s