O exercício físico como instrumento para a saúde física e mental

Por Fernanda Dias e Karine Redig

Este ano nos deparamos com uma situação inédita e extremamente delicada: a pandemia do novo coronavírus e sua consequente medida de isolamento social e quarentena, obrigando assim as pessoas a permanecerem em casa, além de os estabelecimentos ficarem fechados.  

Diante dessa impossibilidade de circulação da população, foi observado uma alta demanda e necessidade de manter as rotinas de exercícios mesmo dentro de casa. E até quem não tinha esse hábito, passou a adotá-lo como forma de proporcionar equilíbrio físico, mental e emocional.  

Conversamos com Priscilla Nassar, profissional de educação física e personal trainer, para nos contar como tem sido essa nova realidade, seus benefícios, além de auxiliar com dicas para quem quer se movimentar nesse período de isolamento social. Primeiro ponto é se manter ativo, o que ajuda a aliviar o estresse e a ansiedade causados pelo confinamento. A liberação de hormônios provenientes da prática de exercícios, melhora o humor, a qualidade do sono e o sistema imunológico. 

A profissional ressalta que, com o avanço da tecnologia, existe uma quantidade grande de aplicativos e vídeos disponibilizados na internet com intuito de auxiliar na prática de exercícios em casa com uso de utensílios domésticos ou só com próprio peso corporal. 

Muitos profissionais de Educação Física neste momento vêm se reinventando, adotando o método de consultorias virtuais para a orientação de seus alunos, tal como era em academias e espaços para a prática das atividades, o que tem se mostrado bastante eficiente.  

Seguindo essa tendência, Priscilla também está dando suas aulas de forma online e compartilha aqui algumas dicas para quem também quer adotar o hábito dos exercícios em casa. Sendo importante o acompanhamento de um profissional da área, a fim de evitar lesões ou consequências mais graves pela prática errada dos exercícios. 

A dica para o início é, se você não tem o hábito de se exercitar, começar devagar, escolhendo exercícios leves e que se adequem ao seu nível de resistência e modo de vida, como exercícios de alongamento, subir e descer escadas ou até mesmo aulas de dança, que além de ajudar no condicionamento físico, são uma forma de entretenimento. 

A profissional de educação física e personal trainer, Priscilla Nassar

Para níveis intermediários, usando somente o peso corporal, pode se incluir polichinelos, exercícios de prancha, abdominais e agachamentos, sendo ótimas opções. E se você já tem um nível mais avançado, o ideal é variar os estímulos com volumes e intensidades para se tornarem motivadores e desafiadores com equipamentos de dentro de casa. 

É importante ressaltar que, para a realização de atividades físicas em casa, o ideal é sempre buscar orientação com um profissional da área, que irá te auxiliar com todas as dúvidas durante o período. Lembrando que, a coordenação motora e o condicionamento físico se adquirem com a prática, por tanto, não se deve desanimar por não ter melhorias instantâneas. 

Por fim, Priscilla coloca que, além das atividades físicas, é importante manter uma alimentação equilibrada e lembrar de se hidratar sempre. Assim, você aproveita o momento, encontra alguma forma de se manter ativo e previne doenças. “O importante é não ficar parado!”. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s