TIE DYE E A VOLTA DOS ANOS 1970

Tudo sobre a nova queridinha do momento: técnicas, história e aspecto cultural! 

Por Beatriz Valiante 

Desenvolvida pelos japoneses nos séculos VI e VII, a técnica milenar de amarração e tingimento de roupas, inicialmente era conhecida como shibori e tinha como objetivo apenas incorporar tecidos e formas orgânicas das cores combinadas. Antes mesmo de ser apontada pelos especialistas como uma forte tendência das passarelas, a Tie Dye ficou conhecida como um símbolo de resistência e liberdade do movimento hippie, verdadeiro exemplo de contracultura.  

Rapper A$AP Rocky flagrado com blusa com a Tie Dye na Suécia  

Sendo incorporado de vez dentro desse grupo marcante das décadas de 1960 e 1970, o visual era um elemento estético muito utilizado por todos da comunidade. As blusas, calças e cangas coloridas conquistaram rapidamente cantores que falavam abertamente do movimento paz e amor, como Jimi Hendrix, Janis Joplin e Joe Cocker.  

Janis Joplin usando vestido Tie Dye em Woodstock, em 1969 

Com pouquíssimos ingredientes e sem muitas dificuldades, é possível criar essas estampas únicas e divertidas, transformando completamente o visual. Geralmente as cores tomam um formato espiral, mas também tem a possibilidade de chegar em outros formatos, como listras, manchas, entre outros. O resultado é sempre surpreendente e seu processo não permite o controle absoluto do resultado, gerando cores mescladas e aspecto psicodélico. 

Modelos utilizando a técnica tie dye nos anos 70

O estilo saiu um pouco do radar durante os anos de 1980, mas não durou muito tempo e logo foi resgatada, com muito sucesso, pela década de 1990, quando foi incorporada pelos clubbers para um estilo de vida um pouco mais noturno. A mistura e abundância de cores em uma peça só pareciam ser o ideal para os noventistas, então a técnica caiu como uma luva.

                      Atriz Drew Barrymore posa para ensaio fotográfico da década de 1990 

Não se sabe se pela nuvem de nostalgia dos anos 1990 que pairou sobre o mundo ou, assim como os hippies, pelo desejo de liberdade dentro do atual contexto político, mas a técnica Tie Dye voltou com tudo no mundo fashion. Após aparecer em desfiles de grifes como a renomada Prada ou a talentosíssima Stella McCartney, não precisamos escolher um motivo concreto: apenas aproveitar essas cores vivas e alegres nos looks.  

                              Look com a saia Tie Dye utilizado por modelo em desfile da Prada 

Além disso, durante o isolamento o estilo voltou com tudo. Não apenas no quesito moda e criações de looks exclusivos, mas embarcando na onda do espírito de ‘’faça você mesmo’’, buscando procurar novos hábitos e ocupar o tempo livre dentro de casa, reciclando peças antigas jogadas no fundo do armário.  

Uma peça extremamente versátil, podendo ser inserida nas mais variadas combinações, seja com as alegria das cores vibrantes ou na sutileza dos tons pastéis, a técnica Tie Dye voltou para se encaixar em diversos contextos. 

A melhor parte é que as peças serão exclusivas e você mesmo pode fazer em casa! Aproveite o momento, pegue uma camiseta que você já estava cansado de usar e dê um novo aspecto para ela, pois como percebemos na matéria, esse estilo não sai de moda! 

Um comentário sobre “TIE DYE E A VOLTA DOS ANOS 1970

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s