Último jogo de Rogério Dutra Silva, virada de Fognini e game de 24min43seg marcaram o terceiro dia do Rio Open 2022  

Foto de Capa: Lucas Furtado Isaias

Por Lucas Furtado Isaias

O terceiro dia do Rio Open 2022 foi repleto de emoções. Rogério Dutra Silva (BRA) encerrou sua trajetória como jogador profissional com uma derrota ao lado de Orlando Luz (BRA) para Bruno Soares (BRA) e Jaime Murray (GRB) e se emocionou em uma homenagem que o torneio prestou a sua trajetória.  

No simples, Fábio Fognini (ITA) venceu, de virada, Pablo Carreño Busta (ESP) com muita emoção em uma vitória que levou ao êxtase o público presente no Jockey Club, enquanto Diego Schwartzman (ARG) derrotou Pedro Martinez (ESP) em um jogo marcado por um game que durou 24min43seg. Foram 9 jogos neste terceiro dia do torneio, cinco de duplas finalizando a primeira fase e 4 abrindo a segunda rodada de simples.  

Rogério Dutra Silva e Orlando Luz abriram o dia da Quadra 1, que foi inteiramente voltado às duplas, e perderam para Bruno Soares e Jaime Murray em uma partida que começaram com domínio e conseguiram abrir 3/0 com tranquilidade, mas foram superados pelos rivais que, em pouco tempo, abriram 6/3. No segundo set, o britânico e o brasileiro seguiram tendo muita tranquilidade em seus serviços e na quebra dos saques dos rivais e dominaram a partida fazendo com que os games conquistados pela dupla brasileira fossem comemorados pelo público que queria jogo, mas Soares e Murray fecharam a partida em 1h05min.  

Após a partida, foi realizada uma homenagem a Rogerinho apresentado pela ex-tenista e comentarista da ESPN, Teliana Pereira, que falou da trajetória vitoriosa do jogador número 68 do mundo em simples e disse que ele foi uma grande inspiração em sua trajetória. Logo após foi apresentado um vídeo com depoimentos do técnico Larri Passos, do ex-tenista André Sá, do tenista Thomaz Belucci (parceiro de Dutra Silva no Rio Open 2019 no qual foram vice-campeões nas duplas) e de Elcídio, pai do atleta. Rogerinho falou da emoção de encerrar sua trajetória em terras brasileiras e disse que é um “recomeço” em sua trajetória e que irá dormir “tranquilo” com sua carreira como jogador e que espera voltar ao torneio de alguma outra forma.  

Rogério Dutra Silva recebendo placa em homenagem a sua carreira ao lado de Jaime Murray e Bruno Soares (esquerda) e Orlando Luz (direta) – Foto: Lucas Furtado Isaias

Outras duas duplas com brasileiros entraram em quadra no dia e perderam. Rafael Alves e Felipe Meligeni tiveram um ótimo começo, chegando a fazer 5/4 no primeiro set, mas foram superados pelos cabeças de chave n° 1 do torneio, Marcel Granollers (ESP) e Horacio Zeballos (ARG) por 2 sets a 1 (7/5 e 6/3) em 1h09min de jogo. Marcelo Melo e o uruguaio Pablo Cuevas foram derrotados por Santiago Gonzalez (ARG) e Andres Molteni (MEX) por 2 sets a 0 (7/6 e 6/3) em 1h21min de jogo.  

Juan Sebastian Farah (COL) e Robert Farah (COL), cabeças de chave n° 2, foram eliminados em uma partida muito disputada para os italianos Lorenzo Sonego e Andrea Vavassori por 2 sets a 1 em 2h23min de jogo. Os italianos conquistaram 7/6 no primeiro set e os colombianos venceram no segundo set por 7/5. No terceiro set, que nas duplas é disputado em super tie-break, o equilíbrio foi muito grande e os italianos ganharam por 16/14.  

Nas simples, Fábio Fognini obteve uma virada que animou o público presente na Quadra Central Guga Kuerten vencendo Pablo Carreño Busta por 2 sets a 1 (5/7, 6/4 e 6/3) em exatas 3h de uma grande partida. No primeiro set, o italiano conseguiu uma quebra logo no primeiro game e administrou o jogo até fazer 5/3 quando o espanhol e em um disputado décimo game conquistou a quebra após Fognini perder uma oportunidade de fechar o set e dois games depois, Busta conseguiu fechar o set em 7/5.  

Equilíbrio foi o que aconteceu no segundo set até o nono game quando o italiano abriu 15/40 no placar, mas errou as duas chances de quebra de serviço, em seguida Busta teve a chance de confirmar o saque, mas errou. Fognini, novamente, obteve a oportunidade de quebrar o serviço e o rival cometeu dupla falta e o italiano abriu 5/4 e depois confirmou o seu serviço e empatou o jogo.  

No terceiro set com o apoio maciço do público, o italiano fez a alegria do público presente no Jockey Clube que no set anterior passou a torcer intensamente por ele. Fognini quebrou o serviço no primeiro game do jogo, mas em seguida Busta devolveu a quebra. O jogo seguiu disputado até o sétimo game quando o espanhol cometeu erros, incluindo uma dupla falta e abriu espaço para Fognini  abrir uma vantagem no placar. No nono game, muita disputa e o espanhol teve uma chance de confirmar o serviço, mas perdeu o ponto e o italiano conseguiu um break point e em seguida confirmou a quebra e a vitória. Êxtase e delírio do público e muita alegria do público e do próprio Fognini que comemorou muito a vitória.  

O italiano não terminou o dia na Quadra Central. Ele e o compatriota Andrea Bolelli jogaram a partida de duplas contra Ariel Behar (URU) e Gonzalo Escobar (EQU). Com o jogo de simples terminando por volta das 23h15. O jogo de duplas foi marcado para à 0h30, mas foi atrasado em 10min o começo do aquecimento. A partida começou exatamente à 0h45 e o primeiro set foi muito equilibrado, disputado e chegou ao tie-break onde os italianos conquistaram o game com 8/6 e o set por 7/6. Com o apoio do público que foi chegando com o fim da sessão da Quadra Central, o segundo set foi de domínio de Bolelli e Fognini e de erros dos rivais o que fez a dupla conseguir a vitória com 6/2 às 2h16 da manhã e a classificação para as quartas de final.  

Ariel Behar e Gonzalo Escobar em ação – Foto: Lucas Furtado Isaias

Diego Schwartzman (ARG) não teve dificuldades para vencer o espanhol Pedro Martinez com duplo 6/1 em 1h31 de jogo, mas o grande fato do jogo foi no segundo game. O argentino precisou de 24min43seg para fazer a primeira quebra de serviço sobre o rival. Foram disputados 30 pontos e 12 igualdades registradas neste game.  

No torneio de simples ocorreram também dois outros grandes jogos, em qualidade e duração. O espanhol Pablo Andujar precisou de 3h12min para derrotar o compatriota Albert Ramos-Vinolas em 2 sets a 1 (7/5, 5/7 e 6/3). Andujar chegou a ter 5/1 no segundo set, mas cometeu muitos erros e levou a virada, contudo conseguiu a reabilitação no set final. Federico Coria (ARG) precisou de 3h01min para vencer Fernando Verdasco em 2 sets a 1. 

Programação do Quarto Dia do Rio Open 2022 

Quadra Central Guga Kuerten 

16h30 

Casper Rudd X Francisco Cerundolo 

Não Antes das 19h 

Carlos Alcaraz X Federico Delbonis 

Matteo Berrertini X Thiago Monteiro 

Quadra 1 

16h30 

Lorenzo Sonego X Miomir Kecmanovic 

Jaime Murray/Bruno Soares X Albert Ramos-Vinolas/Benoit Paire 

Após Descanso 

Carlos Alcaraz/Pablo Carreño Busta X Marcel Granollers/Horacio Zeballos 

Quadra 2 

17h 

Pablo Andujar/Pedro Martinez X Simone Bolelli/Fabio Fognini 

Após Descanso 

Santiago Gonzalez/Andres Molteni X Lorenzo Sonego/Andrea Vavassori  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s