#TBT – Jeans: você sabia que ele foi um dos símbolos de resistência feminina?

Bonito, versátil e militante. Como não se apaixonar?

Por Álefe Panaro e Carol Paiva

O jeans tem sobrevivido nesta indústria por ser um elemento bem versátil, modificando-se e adaptando-se conforme a época em que é utilizado. Essa peça coringa, de tantos guarda-roupas, não é uma criação moderna, mas entrou na moda por volta do século XX.

Hoje em dia temos diversas peças de roupa que aproveitam esse tecido; a fabricação de calças, saias, jaquetas, vestidos, blusas e diversas outras vestes. Mas antes de ficar tão popular, esse elemento traz pontos históricos interessantes. Alguém já te contou que mulheres não podiam usar jeans? 

A aluna da FACHA Samanta Pinto, que participou do #LookDaQuarentena aqui no Em Todo Lugar, não poderia usar essa saia em uma época nem tão distante assim.

Na verdade, as mulheres não podiam usar qualquer tipo de calça já que eram consideradas vestes masculinas. Algumas começaram a utilizar na primeira guerra mundial, quando tiveram que substituir seus maridos nos trabalhos rigorosos. Essa situação só começou a mudar em âmbito popular no final do século XIX, quando a prática de esportes pelo gênero feminino começou a ganhar espaço, mas as saias bufantes, além do espartilho apertado, dificultavam e atrapalhavam os movimentos.

Assim, Paul Poiret criou as calças odaliscas / turcas – estilo Jasmine do filme “Aladdin”. O estilista francês também aboliu das suas criações as anáguas e o espartilho, trazendo trajes mais confortáveis para a tendência do século. Depois disso, vários movimentos foram feitos para a aceitação das calças femininas, pois quem as usava era alvo de críticas e até mesmo violência.

Tradicional registro das vestimentas femininas no século século XIX, enquanto os homens já possuíam as calças como elemento principal nos guarda-roupas

Embora, como já citado, apesar do início do século XX ter sido uma era crucial para o avanço, foi a estilista francesa, Coco Chanel, quem transformou de vez a indústria da moda no nicho das mulheres. Sua determinação foi apoiar as calças femininas e fazer criações com base nas vestes masculinas, para manter os direitos iguais das tão sonhadas calças confortáveis. Além disso, Chanel “cancelou” os vestidos armados e arriscou no abuso de acessórios, sempre prezando e propagando o conforto e estilo.

Chanel em uma sessão de fotos.
Foto: Pinterest

 Algumas atrizes também ajudaram a popularizar a calça, como Marlene Dietrich que foi alvo de críticas e denúncias por aparecer no filme “Marrocos” (1930) de smoking.

E por que esse repertório é relevante? Bom… O jeans surgiu no sul da França, na cidade Nîmes, em 1792, com seu tecido nomeado “denim” em homenagem a cidade: “de Nîmes”.

A marca Levi Strauss & Co foi pioneira da revolucionada calça jeans, utilizando o material para a fabricação dessa veste que foi vendida para trabalhadores, já que o tecido denim é robusto e durável, aguentando os serviços rigorosos. Quando as calças ficaram comuns entre o gênero feminino, as mulheres utilizavam o jeans masculino, até 1934, quando a Levi Strauss & Co também começou a fabricar peça feminina, o que se tornou muito popular e entrou na moda, permanecendo até hoje

Foto: Usina Jeans/Foto: ACritica

A partir disso, as calças jeans ganharam diversos estilos e cores diferentes, atualizando conforme o tempo e os gostos do público.


Variedade e diversidade: as calças atualmente podem ser encontradas em modelos rasgadas, de cintura alta, flare – a famosa boca de sino, skinny, bordada, cintura baixa, reta, coloridas… Foto: review.ph

Já o jeans não ficou famoso apenas nessa única peça. Assim como as calças foram se renovando, o material foi utilizado para a criação de diversas outras vestes, que também conseguiram conquistar um grande público e acabaram entrando no mundo da moda.

Exemplos de jardineira e jaqueta jeans
Foto: Blog Transformese

Além das calças, jardineiras e jaquetas, o jeans pode ser visto em saias, shorts, blusas, vestidos e em várias outras roupas, com cores e estilos bem diversos. Essa tendência subiu até a cabeça de alguns famosos. Quem lembra dos famosos looks da Britney Spears e Justin Timberlake no AMA, em 2001?


Realmente resolveram banhar-se de jeans. OMG! 
Foto: Cenapop
 

Então, depois de conhecermos um pouco sobre a história do jeans, sabemos que esse estilo vai muita além de um tipo de tecido, né? Provavelmente também não se perderá tão fácil por ser parte da moda versátil, sendo assim, uma ótima aposta para quando o isolamento social definitivamente acabar. Agora fala pra gente, você já conhecia algum desses fatos sobre o tecido? Qual a sua peça jeans favorita?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s