Comendo em Buenos Aires

Por Karine Redig

De acordo com levantamento realizado pela plataforma Turismocity, Buenos Aires, a capital Argentina, foi o segundo destino internacional mais procurado por turistas brasileiros em 2019. A cidade “hermana” vem crescendo neste ranking nos últimos anos devido a diversos fatores, que podem ir desde a amabilidade oferecida aos brasileiros chegando até ao fator financeiro, visto que a moeda argentina é considerada econômica, quando comparada ao Real. Porém, um dos aspectos que mais se comenta é sobre a gastronomia da cidade.  

Com uma enorme diversidade gastronômica, para todos os gostos e bolsos, Buenos Aires, com certeza, está na rota daqueles que buscam por experiências boas e diferenciadas. Se você gosta de churrasco, por exemplo, poderá provar o asado, tradicional churrasco argentino, que provoca uma ótima disputa entre argentinos e gaúchos sobre quem prepara o melhor churrasco do mundo. Para o lanchinho da tarde, as famosas empanadas. Para sobremesa, o alfajor é campeão dos pedidos de lembrancinhas, sem esquecer do doce de leite argentino. Os vinhos são uma atração à parte, que se destacam não só pelo gosto, mas por terem um custo bem acessível (#ficadica).

O churrasco argentino é encontrado em todos os cantos do país, desde os mais populares até em restaurantes renomados – Foto: Divulgação

Mas, para além dos restaurantes renomados no mundo, a agitada vida noturna da cidade, que nunca dorme, e os itens considerados obrigatórios para se comer por lá, a culinária caseira de Buenos Aires e os hábitos argentinos têm suas particularidades e curiosidades, as quais nem sempre os turistas são apresentados.  

Sabe aquele arroz refogado que você está tão acostumado? Esquece. O portenho só faz o arroz na água com sal, até porque você nem encontra com facilidade, eles não são muito adeptos do arroz porque nas refeições tem que ter pão e batata. Reparem que não é um ou outro, tem que ter os dois, e a batata pode ser frita ou purê, tanto faz, só não pode faltar.  

Um dos pratos mais consumidos é a milanesa, que nada mais é que um grande bife à milanesa, acompanhado, é claro, pela batata. É tão tradicional nas casas argentinas, que você encontra restaurantes renomados com esse prato como carro chefe (e nome). E se quiser comer um cachorro quente por lá, você pode pedir um pancho ou conhecer o choripan, o pão francês com linguiça assada e molho chimichurri.  

O tradicional choripan argentino com o tradicional molho chimichurri – Foto: Divulgação

Uma curiosidade extra é que a ceia de natal argentina não é nada parecida com a nossa. Não são feitas enormes mesas com comidas, que passam dias rolando na geladeira, e muito menos tem o peru como prato principal. É realizado apenas uma reunião exclusivamente familiar com um jantar bem tradicional e sem a polêmica espera até meia noite para comer, como ocorre em muitas casas brasileiras.  

Com diferenças à parte, é inegável que a gastronomia argentina, seja ela caseira ou dos restaurantes, é de dar água na boca só de ler. Além de que, provavelmente, tenha aumentado ou surgido a vontade de ir ali visitar e conhecer sobre o nosso eterno rival do futebol, para experimentar algumas dessas delícias. O intercâmbio cultural e gastronômico com certeza será ótimo. E se alguém quiser defender nosso churrasco gaúcho, a chance é essa hein! 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s