In Memoriam: de agente secreto a professor de arqueologia, relembre a grande trajetória de um dos maiores atores de Hollywood, Sean Connery

Por: Armando Edra

Reconhecido como uma das maiores estrelas da história do cinema hollywoodiano, o ator escocês Sean Connery faleceu enquanto dormia durante uma estadia em Nassau, nas Bahamas, no dia 31 de outubro aos 90 anos. O anúncio foi realizado por sua família à BBC, informando que o astro enfrentava problemas de saúde havia algum tempo. 

“É um dia triste para todos que conheciam e amavam meu pai e uma perda para todas as pessoas ao redor do mundo que admiravam o dom maravilhoso que ele tinha como ator”, disse o filho do ator, Jason Connery. 

Thomas Sean Connery nasceu em Edimburgo, na Escócia, em 25 de agosto de 1930. Seu pai era um operário de fábrica e motorista de caminhão, e sua mãe, trabalhadora doméstica. Antes de iniciar a carreira no cinema, Connery fez trabalhos como entregador de leite, operário e motorista de caminhão. Chegou a servir à Marinha do Reino Unido por três anos, mas foi dispensado por problemas de saúde. 

Connery chamava a atenção por seu talento com o futebol, e chegou a iniciar uma carreira como jogador, recebendo proposta até do Manchester United, um dos maiores times da Inglaterra, mas não aceitou e decidiu se dedicar à atuação por considerar a carreira de futebolista curta demais. Afirmou mais tarde em entrevista que tal escolha seria “um dos meus passos mais inteligentes”. 

Ele concorreu a mister universo em 1953 (na categoria altura) e, depois disso, conseguiu pequenos papéis em peças de teatro. Participou de seu primeiro filme em 1954, Lilacs in the spring. Nos primeiros anos da carreira, emplacou sucessos como “Na rota do inferno” (1957), “Vítima de uma paixão” (1958), “A lenda dos anões mágicos” (1959), “Até o último gangster” (1961) e “O mais longo dos dias” (1962). 

Mas foi através da famosa fala do agente secreto 007, “Meu nome é Bond, James Bond” que a carreira do ator decolou, papel no qual Connery apareceu nas telonas pela primeira vez em 1962. Para muitos fãs, Sean Connery não foi somente o primeiro James Bond, mas sim o definitivo, e fez parte de sete filmes da franquia, “O satânico Dr. No” (1962), ”Moscou contra 007″ (1963), ”007 contra Goldfinger” (1964), ”007 Contra a chantagem atômica” (1965), ”Com 007 só se vive duas vezes” (1967), ”007 – Os diamantes são eternos” (1971) e ”007 – Nunca mais outra vez” (1983). 

O icônico agente 007 interpretado por Sean Connery 
Foto: Ronald Grant/BBC

O sucesso como o charmoso e letal agente secreto britânico lhe rendeu uma carreira bem-sucedida. Entre os trabalhos mais conhecidos, estão: ”Marnie, Confissões de uma Ladra” (1964), de Alfred Hitchcock, ”A colina dos homens perdidos” (1965), ”Assassinato no Expresso Oriente” (1974), ”O homem que queria ser rei” (1975), ”O Vento e o Leão” (1975), ”Highlander: O guerreiro imortal” (1986) e ”Caçada ao Outubro Vermelho” (1990). 

Mesmo não sendo o protagonista, Sean Connery ganhou mais uma vez o coração dos fãs de cultura pop com uma atuação memorável ao interpretar Henry James, um professor de literatura medieval que desaparece enquanto busca pelo cálice sagrado e pai de Indiana Jones (Harrison Ford), um dos maiores heróis do cinema nos anos 1980, em “Indiana Jones e a Última Cruzada” (1989), o terceiro filme da franquia.  

O astro nunca ganhou um Oscar de ator principal, mas conquistou como melhor ator coadjuvante pelo longa “Os Intocáveis”, dirigido por Brian de Palma em 1988. Além disso, Sean também foi premiado com três Globos de Ouro e dois prêmios Bafta, prêmios renomados no mercado cinematográfico. No ano 2000, recebeu o título de cavaleiro da Ordem Britânica da Rainha Elizabeth II. 

FILMES IMPERDÍVEIS 

– O NOME DA ROSA 

No filme de 1986 baseado no romance de Umberto Eco, Connery viveu William von Baskerville, um padre franciscano, que é chamado para resolver um mistério na abadia medieval na Itália, junto com seu aprendiz. Com o filme, Sean Connery ganhou um prêmio BAFTA de Melhor Ator. O filme está disponível na plataforma HBO GO.  

– OS INTOCÁVEIS 

No drama policial dirigido por Brian De Palma e com um elenco fantástico com Kevin Costner e Robert De Niro, Connery viveu Jim Malone, um oficial de polícia que orienta um jovem agente que quer acabar com o reinado de terror e corrupção instaurado pelo gângster Al Capone nas ruas de Chicago. Lançado em 1987, Os Intocáveis rendeu a Sean um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, sendo exaltado pela crítica como o melhor papel no filme. Disponível na Claro Vídeo e no Google Play.  

– A LIGA EXTRAORDINÁRIA 

O último filme em que Connery atuou, A Liga Extraordinária (2003) mistura ação, aventura e fantasia quando diversos personagens da literatura são reunidos pela Rainha Vitória para combater um inimigo em comum. O ator interpretou Allan Quatermain, personagem do livro “As Minas do Rei Salomão”, um caçador que ajudava colonizadores a expandirem a civilização no continente africano. Pode ser visto na Apple TV, Claro Vídeo e no Google Play 

– INDIANA JONES E A ÚLTIMA CRUZADA 

Steven Spielberg, diretor do filme, era fã do trabalho de Connery em 007 e tinha o ator em mente para interpretar o pai de Indiana. O ator, a princípio, recusou o papel já que era apenas doze anos mais velho que Ford, mas como era um ávido estudante de história, começou a remodelar o personagem e suas preocupações ajudaram a modificar o roteiro do filme. “Eu estava destinado a me divertir com o papel de um pai escocês vitoriano rude”, contou Sean Connery, em entrevistas. Ele acreditava que Henry Sr. deveria ser páreo para o filho: “tudo o que Indy fez, meu personagem fez e melhor”, completou. O filme está disponível na Netflix, mas existem negociações para a produção ser exclusiva do serviço Disney +. 

– TODOS OS FILMES DO AGENTE 007 DE SEAN CONNERY 

Em seu papel mais marcante, desfilou pela tela com sua licença para matar e criou um ícone do cinema que perdura até os dias atuais. As cenas de ação, sexo e locações exóticas foram uma fórmula do sucesso. O primeiro filme, “Dr. No”, arrecadou 59,5 milhões de dólares nas bilheterias, o que equivale hoje com reajuste da inflação cerca de 497 milhões de dólares. Mesmo no exterior, o longa teve grande repercussão, com o presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, solicitando uma sessão privada na Casa Branca. Os sete filmes se tornaram obras ‘cult’ do cinema e valem a sessão pipoca. Todos os filmes podem ser vistos no Google Play. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s