Efetividade brasileira coroa desempenho coletivo nas Eliminatórias para a Copa de 2022

Em partida válida pela quarta rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar, o Brasil venceu o Uruguai pelo placar de 2 a 0, no estádio Centenário, em Montevidéu 

Por Idries Bulkool

Mesmo com 4 dias de distância entre um jogo e outro, o Brasil sofreu com mais dois desfalques para o confronto contra o Uruguai. Alex Teles teve de ser substituído por Guilherme Arana, pois testou positivo para Covid-19, assim como Pedro machucado, que foi trocado por Thiago Galhardo, estreante com a amarelinha. Entre os titulares, a única alteração foi a entrada de Arthur no lugar de Allan, que sofreu com dores nos últimos dias. 

O brasil foi a campo com a seguinte escalação: 

Crédito: Reprodução/CBF

O jogo 

O início do jogo foi promissor. Com chance de Gabriel Jesus logo aos 2 minutos, seguido de um chute uruguaio que tremeu o travessão brasileiro. Contudo, os 20 minutos seguintes foram pouco interessantes. Foi então que, aos 33 minutos, Arthur marcou seu primeiro gol pela seleção. Após cruzamento na área, Gabriel Jesus escorou bem a bola para que o jogador da Juventus viesse chutando, contando com o desvio da zaga para acabar com as chances de defesa do goleiro uruguaio, Campaña. 

Ainda no fim da primeira etapa, o Brasil conseguiu ampliar o placar. Após escanteio curto cobrado por Everton Ribeiro, Renan Lodi cruzou na cabeça de Richarlison, que marcou o segundo da seleção. Este foi o oitavo gol do ‘Pombo’ em 23 jogos vestindo a amarelinha. Se o Brasil não pôde ser envolvente, tampouco pôde jogar o futebol arte, que tanto é conhecido, mas sobrou efetividade. O time chutou quatro vezes a gol, metade das chances criadas contra a Venezuela, porém, dessa vez, acertou o alvo em todas elas, chegando a dois gols no primeiro tempo. 

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Uruguai 

Sem a força ofensiva de Luís Suarez, que está com Covid-19, o Uruguai até conseguiu assustar o Brasil. Núñez e Godín chegaram a acertar o travessão no primeiro tempo, mas pouco fizeram no resto da partida. Cavani assustou, de cabeça, mas acabou expulso no segundo tempo, após entrada grave em Richarlison, revisada pelo VAR. 

Com o resultado, o Uruguai completará 20 anos sem vencer a seleção brasileira, seja dentro ou fora de casa. A última vitória da celeste em cima da seleção canarinho foi apenas em 2001 e, desde então, foram cinco empates e seis vitórias brasileiras, contando a de hoje. 

Horizonte difícil a frente 

A seleção canarinho começou bem a sequência de jogos contra as melhores seleções sul-americanas. Após a vitória contra o Uruguai (7ª no ranking da FIFA), o Brasil enfrentará Colômbia (10ª no ranking da FIFA) e Argentina (8ª) apenas em março de 2021. Serão partidas duras para Tite, que buscar manter o status de “Rei” das eliminatórias, visto que ainda não perdeu nesta competição. Ao todo já são 13 vitórias e 2 empates, sem nenhuma derrota até o momento. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s