Giro Em Todo Lugar – Copa do Brasil 2020

Por Gabriel Orphão, Idries Bulkool, Lucas Furtado Isaias e Rafael Cruz

São Paulo x Flamengo 

São Paulo e Flamengo se enfrentaram nesta quarta-feira (18), no estádio do Morumbi, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Assim como na última partida (11), o pré-jogo contou com festa para receber as equipes. Desta vez a torcida são paulina foi a responsável por recepcionar os protagonistas do espetáculo. Com muita fumaça e fogos de artifício, uma “rua de fogo” foi acessa nos arredores do estádio do Morumbi para recepcionar as equipes. Porém, de formas distintas: muitas vaias ao ônibus do Flamengo e gritos de incentivo para o ônibus do São Paulo. 

Torcida São Paulina fez grande festa para receber sua equipe – Foto: Marcelo Hazan/Globo Esporte

Nas escalações, Fernando Diniz optou por repetir a mesma equipe que venceu o Flamengo, no Maracanã. Já Rogério Ceni foi obrigado a fazer algumas alterações no time. O técnico rubro-negro não pode contar com jogadores importantes como Gabriel Barbosa, Pedro, Diego, Thiago Maia e Rodrigo Caio. No setor defensivo, optou pela entrada do jovem zagueiro Matheus Thuler na vaga de Gustavo Henrique, que vinha sofrendo muitas críticas dos torcedores. No ataque, o uruguaio De Arrascaeta voltou a ser titular depois de mais de um mês sem começar jogando. Rogério também optou pela entrada de Michael no meio de campo, já que Everton Ribeiro não conseguiria aguentar por 90 minutos, pois havia atuado por 91 minutos na terça-feira (17), quando jogou pela Seleção Brasileira contra a equipe do Uruguai. Segundo o repórter Venê Casagrande, do Jornal O Dia, a decisão de Ceni em escalar Michael foi de última hora. A tendência era que Pedro Rocha iniciasse a partida.

Reprodução: Twitter/Venê Casagrande

O primeiro tempo da partida foi morno, com maior destaque para a equipe do Flamengo, que fez oito finalizações contra duas do São Paulo, porém sem muitas chances claras de gol de ambas as equipes. No intervalo, o técnico Rogério Ceni optou por fazer sua primeira substituição. Tirou o Michael para a entrada de Everton Ribeiro. 

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Daniel Alves fez um lançamento para Luciano, que infiltrou na defesa e teve a oportunidade de abrir o placar. O árbitro auxiliar, Fabrício Vilarinho da Silva, assinalou uma posição irregular do atacante são paulino. Porém, com o auxílio do árbitro de vídeo, o gol foi confirmado, para desespero dos flamenguistas. 

Mesmo em época de pandemia do COVID-19, a torcida do São Paulo se aglomerou fora do estádio e resolveu apoiar o time durante os 90 minutos, assistindo à partida através de celulares e pequenas televisões. Porém, sempre cantando “no volume máximo”. 

Torcida do São Paulo canta mais alto logo após o gol de Luciano – Créditos: Reprodução/ Twitter

Aos dez minutos, saiu o segundo gol da equipe paulista. Reinaldo fez um cruzamento certeiro para Luciano, que aproveitou o erro de marcação de Leo Pereira e fez o segundo gol do São Paulo. O psicológico da equipe rubro-negra mudou, grande parte dos jogadores já estavam abalados. 

Aos 16 minutos, Gerson cobrou um escanteio curto para Renê, que cruzou para Willian Arão cabecear, mas a bola acabou batendo na mão de Brenner. O árbitro, Wilton Pereira Sampaio, foi chamado pelo árbitro de vídeo para analisar o lance, e acabou marcando a penalidade para o Flamengo. Everton Ribeiro pediu a bola para fazer a cobrança, mas Vitinho, que demonstrava confiança, disse que ia bater. Porém, errou a cobrança e acabou isolando a bola. Vale lembrar que, nas quartas de final da Copa do Brasil do ano passado, em que o Flamengo foi eliminado na disputa por pênaltis pelo Athletico Paranaense, Vitinho bateu um dos pênaltis, escorregou e acabou isolando a bola. 

Torcedor faz comparação entre as cobranças de pênalti de Vitinho, nas quartas de final da Copa do Brasil de 2019 e 2020 – Créditos: Reprodução/Twitter

Depois da cobrança, o Vice Presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz (eleito vereador no Rio de Janeiro nas eleições no último dia 15) se irritou e deixou o estádio, sem assistir ao resto da partida. 

Logo após o pênalti, Rogério Ceni preparou mais uma mudança, que surpreendeu a maioria dos torcedores do Flamengo. O zagueiro Matheus Thuler foi substituído pelo meia Pepê, que fez sua nona partida pelo profissional. O meia, que estava na mira do Botafogo, acabou não se encontrando no jogo e teve uma péssima atuação. Aos 36, Fernando Diniz fez suas primeiras substituições: Pablo e Tchê Tchê entraram nas vagas de Luciano e Brenner. Ao mesmo tempo, Rogério foi pro “tudo ou nada” e colocou Pedro Rocha, Lincoln e Lázaro, nas vagas de Vitinho, Bruno Henrique e Arrascaeta. Porém, três minutos depois, Daniel Alves disputou a bola com Willian Arão e o volante rubro-negro (que estava jogando de zagueiro, por conta da saída de Thuler) se atrapalhou na hora de recuar a bola para a defesa e acabou fazendo com que Pablo ficasse cara a cara com Diego Alves, que não teve como evitar o terceiro gol da equipe do São Paulo.  Após o gol, Fernando Diniz fez as suas últimas substituições: Vitor Bueno, Léo e o experiente Hernanes entraram nas vagas de Igor Gomes, Reinaldo e Gabriel Sara. Mesmo com o placar definido, Diniz continuou pedindo para que seu time jogasse bola e não ficasse recuado ou fazendo cera para aguardar o final do jogo. Aos 50 minutos, Wilton Pereira Sampaio apitou o final da partida e o São Paulo se classificou para as semifinais da Copa do Brasil. 

Luciano comemorando seu segundo gol na vitória contra o Flamengo – Foto: Miguel Schincariol

O próximo confronto do São Paulo pela Copa do Brasil é no dia 23 de dezembro, contra a equipe do Grêmio, ainda sem mando de campo definido. Já o Flamengo, volta a campo no sábado (21), às 18h30, contra o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro. 

Grêmio x Cuiabá 

Grêmio enfrentará o São Paulo na semifinal da Copa do Brasil – Foto: Lucas Uebel

Com vantagem obtida na partida de ida, em Cuiabá, o tricolor gaúcho entrou em campo com postura ofensiva. Mesmo com o placar a favor, o time não ficou recuado e foi para cima do Cuiabá. Aos 9 minutos de jogo, Diego Souza marcou de cabeça, após assistência de Pepe na entrada da área, para os donos da casa. Aos 41 minutos, a dobradinha teve reprise, desta vez com o atacante cara a cara com o goleiro sacramentando a vitória, em partida que o time visitante foi neutralizado do começo ao fim do jogo e criou pouco perigo para a defesa tricolor.  

O placar de 2 a 0 assegurou a classificação do Grêmio para a 15ª semifinal da Copa do Brasil que o tricolor participa. Mesmo com a derrota, o time mato-grossense fez história com a sua melhor campanha na Copa do Brasil. Pela primeira vez chegou a fase quartas de final da competição. Na semifinal, o time de Renato Portaluppi enfrentará o São Paulo.  

Ceará x Palmeiras 

Foto: Divulgação/Avanti Palmeiras

O Palmeiras confirmou sua classificação para as semifinais da Copa do Brasil, após o empate de 2 a 2 com o Ceará, no Castelão. Os paulistas tinham vencido o primeiro jogo por 3 a 0, no Allianz Parque, e encerrou o confronto com 5×2 no placar agregado. 

O verdão vive um surto de coronavírus no elenco e o técnico Abel Ferreira não contou com 15 atletas contaminados pela doença. Felipe Melo, Wesley e Luan Silva, que se recuperam de cirurgias, e Breno Lopes, que já jogou a competição pelo Juventude, também não foram relacionados, fechando a conta em 19 desfalques. Com isso, o português surpreendeu na escalação com a entrada do atacante Anibal e com o improviso do lateral-direito Mayke pela esquerda. 

O jogo começou tranquilo para os visitantes, que abriram o placar em cobrança de pênalti sofrida e batida por Raphael Veiga. Ampliaram para 2 a 0, no final do primeiro tempo, em contra-ataque que terminou com um golaço de letra, também de Raphael Veiga. Este chegou ao seu quarto gol na Copa do Brasil e quinto nos últimos três jogos.  

O início do segundo tempo foi promissor para o Ceará, que aproveitou o relaxamento palmeirense e empatou a partida nos primeiros 15 minutos. O Vozão teve uma marcação de pênalti a favor anulada pelo VAR, aos 35 minutos, e depois disso a pressão não levou grande perigo ao gol de Weverton. 

América MG x Internacional 

América comemora classificação para a semifinal da Copa do Brasil – Foto: Reprodução/América-MG

O América-MG escreveu hoje mais um capítulo de sua campanha histórica na Copa do Brasil, com drama, emoção e tensão. O 0 a 0 estava encaminhado até os 49 minutos do segundo tempo, o que levava a classificação do coelho, quando Yuri Alberto marcou após receber cabeceio de Thiago Galhardo, levando a partida para a disputa de pênaltis.  

Nas cobranças regulamentares, Galhardo para o Inter e Daniel Borges para o América desperdiçaram suas chances. Leo Passos, Messias, Sabino e Marcelo Toscano marcaram para o time mineiro, enquanto Rodrigo Lindoso, Edenílson, Yuri e Rodinei para o time gaúcho. Com 4 a 4 no placar, João Paulo marcou para o América e Praxedes não deu oportunidade para Matheus Cavichioli defender. Na sétima rodada de cobranças, Juninho marca o sexto para o clube mineiro e Uendel desperdiça a sétima cobrança colorada, 6 a 5 na disputa de pênaltis.  

A festa do América só não foi maior, pois Lindoso começou uma confusão generalizada entre os atletas dos dois clubes por conta de provocações durante as cobranças de pênalti, com os jogadores fazendo gol e depois comemorando olhando para o banco do rival. Os seguranças precisaram apartar e dispersar a aglomeração criada. Nas semifinais, o América-MG vai enfrentar o Palmeiras e as partidas estão previstas para as duas últimas quartas de 2020, 23 e 30 de dezembro. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s