Emoções e Hard News: Como informar a notícia em época de pandemia

Interface gráfica do usuário, Site

Descrição gerada automaticamente
Professora da Facha Ana Paula Goulart à direita e o repórter Edivaldo Dondossola da TV Globo à esquerda. (Foto Reprodução)

Por Bárbara Motta 

A professora Ana Paula Goulart, coordenadora do MBA em Hard News na FACHA, participou da live “Hard News nosso de cada dia: a cobertura da Covid-19 no Rio de Janeiro” com o repórter da TV Globo, Edivaldo Dondossola, nessa quinta-feira (25). Disponível no canal do Youtube “Faculdade FACHA”, a live teve o objetivo de falar sobre a cobertura do Covid-19, entendendo mais o dia a dia e as emoções que permeiam um repórter de Hard News. 

Ana Paula é jornalista, pesquisadora e professora no Ensino Superior. Já lecionou em diversas faculdades e na FACHA, especificamente, trabalha há mais de três anos. Atuou por 12 anos como editora de texto, produtora e chefe de reportagem na Rede Record e CNT, tem vários capítulos de livros e artigos científicos publicados sobre a construção da notícia com imagens amadoras e de vigilância e ganhou o prêmio Mobilidade Urbana 2016 categoria Jornalismo – Mídias Eletrônicas. 

Edivaldo, que iniciou sua carreira aos 20 anos de idade, disse que ser jornalista nunca foi uma dúvida. Já passou pela RBS TV Criciúma, TV Cultura, Rede Bandeirantes, TV Record e atualmente trabalha na Rede Globo como repórter. Durante a conversa, ele mostra que seu trabalho não é apenas estar em frente da câmera e dar a notícia. Ele contou um pouco a respeito da sua experiência com os protocolos de segurança, a utilização de dois microfones, sempre muito bem higienizados, e falou também que está perto de fazer um ano que os repórteres estão usando máscara em frente à câmera. 

Interface gráfica do usuário

Descrição gerada automaticamente
Edivaldo Donsossola fala sobre a cobertura de COVID-19 pelos repórteres. (Foto Reprodução)

Sobre controlar as emoções, o jornalista confessa que já se emocionou e conta que é inevitável em certos momentos.  

Em relação aos telespectadores, para ele, é necessário ter um tom de leveza em um telejornal matutino, por ser no horário em que o público está acordando. É preciso informar uma notícia de conteúdo forte, porém depois deve haver uma leveza para amenizar o impacto da notícia.  

Fake News é um assunto que também surgiu no bate-papo e mostra a importância de se ter uma fonte segura para transmitir os fatos, principalmente quando o assunto é saúde pública. 

Dondossola expõe que sua pretensão profissional é ser um correspondente internacional e deixa um recado: “Eu acho que o principal para todo jornalista é estar sempre aberto a aprender, ler muito, estar sempre com a mente aberta, acompanhar noticiário, tem que ter estofo e não ter vergonha de perguntar”. Ana Paula também transmite a seguinte mensagem: “Não existe verdade absoluta, existe sempre uma busca pela verdade”.  

Por fim, com um pouco mais de 200 visualizações, os dois passam para o público a ideia de ficarmos firmes e seguirmos juntos em meio a essa situação mundial, ainda, de quarentena. 

Confira, na íntegra, a live

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s