Cresce o número de empreendedores no ramo de chocolate no Brasil

Estimasse que em 2021 o aumento de empreendedores nesse ramo tenha aumentado cerca de 20% 

Ovo de leite ninho e Nutella de Sabrina Sobrinho, Ovos de Daniele Esther, Mini panetone de Paola Vieira e Ovo de Kit Kat de Nathalia Ferreira
Crédito: arquivo pessoal

Por: Arlan Almeida, Samara Pinheiro e Rafaela Alves

Com a grande quantidade de pessoas, o número de empreendedores no ramo de chocolate tem um aumento significativo no Brasil. Estimasse que em 2021 o aumento de empreendedores nesse ramo tenha aumentado cerca de 20%, segundo dados do relatório executivo Global Entrepreneurship (GEM). O motivo é simples, o preço dos ovos de páscoa está cada vez mais alto e isso está fazendo muita gente desistir de comprar e presentear amigos e parentes. 

Só neste ano os ovos de chocolate estão, em média, 27,42% mais caros quando comparados com os valores praticados em igual data comemorativa de 2020. Os dados são da pesquisa realizada, neste mês, sobre os itens mais consumidos na Páscoa, que foi elaborada pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). 

A estudante de farmácia, Sabrina Sobrinho, de 21 anos, conta que sempre gostou muito de comprar ovos, pois essa data é muito especial para todos de sua família. Sabrina decidiu fazer seus próprios ovos e dar a seus amigos, ela fala que pesquisou na internet e aprendeu a fazer uns ovos só para testar. 

‘’Todo ano os ovos estavam aumentando, isso me fez repensar se valia mesmo gastar tanto dinheiro em um ovo, fui em vários sites e vi como era produzido, comecei a fazer e vender para minha família, eles adoraram de cara, e foi no boca a boca que comecei a vender cada vez mais, hoje eu consigo vender bastante ovos, seja na Páscoa ou em outras datas comemorativas, como por exemplo dia dos namorados, dia das mães e até mesmo no Natal e ano novo, as vendas são um sucesso e eu agradeço a Deus todo dia por isso’’. 

A estudante relata que com o dinheiro que ganha vendendo seus ovos, consegue pagar algumas contas e ajudar sua mãe na mensalidade da faculdade, pois o dinheiro que ganha no estágio é muito pouco e as vendas de chocolate vem sendo uma grande ajuda para sua família.  

Sabrina conta que o ovo mais vendido é o de leite ninho e Nutella, a maioria dos seus clientes sempre pede esse ovo, para comer no final de semana ou em alguma data comemorativa. Por isso, Sabrina passou a receita desta delícia.

Dica de Receita:

Ovo de leite Ninho com Nutella de Sabrina Sobrinho

Ingredientes:

1 lata de leite condensado; 

2 colheres (sopa) recheadas de Nutella; 

1 colher (chá) de manteiga;  

1 pitada de sal (opcional) 

3 colheres (sopa) de creme de leite de caixinha (para finalizar); 

200 gramas de chocolate ao leite picado; 

Forma para ovo de páscoa de silicone. 

Modo de Preparo  

Coloque todos os ingredientes na panela, menos o creme de leite, e cozinhe em fogo baixo. Deve mexer até que ele se desprenda do fundo quando você virar a panela; 

Acrescente creme de leite e misture bem. Depois desligue o fogo; 

Coloque tudo em uma tigela, cobrindo com plástico filme; 

Espere esfriar para usar. 

Para fazer a casquinha do ovo:

Derreta o chocolate no micro-ondas em temperatura alta de 30 em 30 segundos, misturando durante cada intervalo; 

Prepare um recipiente com água e alguns cubos de gelo (importante não colocar muito, já que o chocolate pode endurecer rapidamente). Coloque uma tigela menor sobre essa água, com cuidado para não entrar água dentro; 

Coloque 2/3 do chocolate derretido nessa tigela que está dentro da água e mexa até que atinja a temperatura de 26/27ºC; 

Junte então esse chocolate na tigela com o restante e misture até atingir a temperatura de 29/30ºC e está pronto; 

Coloque chocolate na marca indicada na forma, cubra com o silicone e a parte de acetato; 

Leve à geladeira para endurecer por cerca 15 minutos, com a cavidade virada para baixo. Quando tirar a forma da geladeira ela deve ficar opaca, mostrando que já soltou; 

Tire o silicone da forma e desenforme; 

A empreendedora Natalia Ferreira, de 23 anos, moradora de Padre Miguel, também se interessou no ramo dos doces desde pequena ao assistir sua mãe fazer sobremesas, e com isso foi influenciada a se aventurar também. Foi especialmente na Páscoa que passou a vender ovos de colher e percebeu o público cada vez mais cativado pelos doces artesanais e nos contou um pouco dos sabores prediletos dos clientes. 

“Os sabores mais pedidos são brigadeiro, Oreo e Ninho com Nutella. O que diferencia os ovos é a qualidade do chocolate, a quantidade de recheio que vem, e claro, o carinho e amor na hora de fazer”, diz Natalia. 

Além de todo o cuidado e dedicação na hora de fazer os doces, os ovos caseiros colaboram financeiramente para ambos os lados, pois ajuda na renda de quem vende e é um bom investimento para quem consume. 

“Melhorou muito a minha renda, pois nessa época a procura é muito grande. Os valores dos ovos nas lojas são muito altos e em comparação aos de colher não possui muita coisa, então as pessoas preferem os caseiros”, completa a empreendedora. 

Dica de receita 

Pensando em algo simples e gostoso para fazer nessa Páscoa, separamos uma receita escolhida pela entrevistada para todo mundo testar nesse feriado, o brigadeiro de Oreo é rápido e promete conquistar toda a família.  Vamos à receita: 

Ingredientes:

1 caixa de leite condensado  

 1 caixinha de creme de leite 

200 gr de chocolate branco  

1 pacote de biscoito oreo  

1 colher de sopa de manteiga  

 Modo de preparo  

Retirar o recheio do biscoito, depois juntar leite condensado, creme de leite, chocolate branco, manteiga e o recheio do biscoito na panela e mexer até começar a soltar. Depois que esfriar um pouco misturar o biscoito quebrado. 

A chocolatier Paola Vieira, de 22 anos de idade, conta que assim como milhões de pessoas, sempre foi apaixonada por chocolate e devido esse amor todo pelo doce, Paola decidiu investir em algo que gosta, fazer ovos para todos aqueles que amam a iguaria assim como ela. Paola viu na internet como fazia e com apenas 18 anos ela preparou seus primeiros ovos em casa.  

“Comecei a fazer os ovos por amor, pois meus pais nunca tiveram condições de comprá-los nas lojas, porque estavam ficando cada vez mais caro. Hoje eu vivo em prol disso, tenho uma página no Instagram para divulgação e também uso o facebook e WhatsApp para falar com meus clientes. No primeiro ano que comecei, tive cerca de 30 pedidos, hoje, já passa dos 200, isso me faz acreditar cada vez mais nos meus sonhos’’, lembra Paola. 

‘Eu não me vejo em outra profissão, eu amo ver a cara das pessoas quando compram os ovos e me dão um retorno, elas sempre me agradecem e falam que amaram os ovos, isso me dá força para continuar. Hoje eu consigo pagar todas as minhas contas apenas com as vendas de chocolate”.

Paola Vieira
Mini panetone de Paola Vieira

A estudante de Nutrição, Daniele Esther, de 20 anos, também é uma das novas empreendedoras no ramo dos doces. A moradora de Nilópolis, na Baixada Fluminense, tem feito sucesso com as vendas e ano passado recebeu a proposta de vender 110 mini panetones para uma empresa, e precisou abrir o seu CNPJ. A jovem atrai os olhares dos moradores há 4 anos com doces compartilhados no Instagram, mas no começo, Daniele não tinha a intenção de lucrar com as vendas: “Confesso que comecei em 2017 vendendo ovos de Páscoa, mas sem intenção alguma ou noção de que hoje em dia faria isso por vontade e remuneração. Eu tinha terminado o ensino médio e estava sem estudar, comecei a inventar moda e está dando certo até hoje”. 

A jovem vende os doces principalmente em datas comemorativas, como dia dos namorados, Natal e Páscoa. Ela comentou como estão as vendas esse ano: “Graças a Deus as vendas estão melhores do que ano passado, é claro que isso aconteceu porque a visibilidade aumentou, mas vejo que as pessoas estão recorrendo muito mais aos ovos artesanais por conta de filas enormes em lojas, e o preço/custo benefício ser melhor”. 

Daniele aprendeu a fazer doces assistindo vídeos no YouTube, e foi aprimorando com o tempo. Para ela, o seu diferencial está no “carinho que coloca nos produtos”, que são cartinhas com o nome do cliente e recados feito a mão. As embalagens também são um diferencial, pois são presenteáveis, com lacinhos feito à mão. 

“Acho que o empreendimento tem mudado a minha vida na forma de eu conseguir meu próprio dinheiro, mesmo fazendo faculdade eu não consigo estágio na área e isso faz com que eu consiga ter a minha renda. A meta é crescer e transformar em empresa mesmo!” 

Daniele Esther

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s