FACHA Lives recebe Alfredo Sampaio para falar das transformações do futebol e a ligação do esporte com a academia

Foto de Capa: Reprodução

Por Breno Braga

O Facha Lives dessa segunda-feira (14/06) foi mediado pelo coordenador Leandro Lacerda que recebeu os convidados Alfredo Sampaio, presidente do SAFERJ (Sindicato dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro), e a professora do curso de Gestão Desportiva e de Lazer da Facha, Veronica Nolasco, para um bate-papo sobre academia e o mercado dos esportes. 

Leandro iniciou a conversa colocando a seguinte questão para Alfredo, que já foi jogador de futebol e atualmente é treinador do Madureira Esporte Clube: 

“Depois que termina o campeonato estadual, como é que um clube de menor investimento sobrevive?”. 

“Na realidade a palavra é essa: sobrevive. Não só os clubes, mas também os atletas. No Rio de Janeiro, ainda existe a Copa Rio, a série B e a série C também, mas em termos de recursos, de campeonatos rentáveis, acaba com um número mínimo de clubes tendo a possibilidade de disputar competições com esse perfil. A grande maioria joga as séries estaduais B e C, buscando uma vaga na elite do ano seguinte, mas desses clubes da primeira divisão, apenas 8 conseguem seguir em frente nessas quatro divisões. Então isso é um problema antigo. Eu acho até que melhorou muito depois que a CBF oficializou a série D em outro modelo, abriu um pouco mais o mercado. Se você considerar que temos no Brasil em torno de 15.000 atletas e 550 clubes, você vê que não comporta todo mundo, e muitos atletas ficam desempregados por um período bem longo”. 

Alfredo, a partir de sua longa experiência à frente do SAFERJ, falou também sobre como os atletas enfrentam o fato de terem “prazo de validade” e o que o sindicato tem feito para lidar com esse problema: “Eu vejo muitos atletas com 30 anos ainda jogando em clubes menores com salários baixos e que não tem uma perspectiva ou um plano. A gente procura atuar fazendo palestra, campanhas para que o pessoal estude, busque uma formação. Além disso, fazemos alguns cursos, assim como já fizemos com o apoio da Facha”. 

Aproveitando o gancho, a professora Veronica expôs sua visão sobre o problema: 

“É importante que o atleta organize o final de carreira dele para novos conhecimentos e novas ações. Na área de gestão, a gente trabalha muito com elaboração, execução e avaliação de projetos. O profissional capacitado nessa área de gestão é fundamental porque ele pode fazer uma logística muito mais aperfeiçoada de pessoal e assim ele vai conseguir enxugar mais o custo, e aumentar a eficácia e eficiência das ações que são desenvolvidas. Ele vai compreender que recursos financeiros têm direção correta e adequada. Clube também é uma associação, ou seja, são recursos de diversos sócios que financiam o lazer, mas também o desenvolvimento social, por isso é necessário que a gestão seja profissional”. 

Em maio de 2021, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro homenageou Alfredo Sampaio com a medalha Pedro Ernesto, pelos serviços prestados à população carioca como presidente do SAFERJ. “Eu fiquei muito honrado. Aquela medalha tem que ser extensiva às pessoas que estiveram ao meu lado ao longo desses anos todos”. 

Confira o encontro na íntegra aqui:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s