Moda cringe: o que alguns looks e tendências dos millennials significam para a geração Z

O debate entre as duas gerações que mudou a percepção do que é cafona para os millennials

 Por Flavia Messeder

Um assunto que está rendendo discussões e memes nas redes sociais é o termo cringe. O título faz referência a algo vergonhoso, que provoca a sensação de “vergonha alheia” — como é conhecido pelos millennials, nascidos nos anos 80 até a primeira metade dos anos 90. A origem desse papo foi por meio de um tweet da podcaster e estudante de psicologia Carol Tchulim (@tchulim), onde ela pergunta aos jovens da geração Z (Gen Z) — nascidos entre os anos 1995 e 2010 — o que eles consideram ser um mico da geração millennial.

Para os membros da Gen Z, alguns hábitos, programações e roupas são considerados muito cringe para continuar em exibição, ou seja, ultrapassados mesmo! Acontece que, no âmbito da moda, algumas tendências se tornam responsáveis por marcar gerações, por mais que a moda seja considerada cíclica.

Muitos debates foram publicados nas redes sobre o assunto, até que o Google Brasil divulgou na última quarta-feira (23) que a palavra “cringe” foi uma das 50 mais pesquisadas do país. Já a pergunta pelo seu significado chegou a ser a mais pesquisada do Brasil nos últimos 7 dias. E para ninguém ficar de fora do que é uma moda cringe, confira alguns dos itens e tendências mais citados de acordo com o termo.

Calça skinny:

Esse modelo super ajustado no corpo foi uma das peças mais citadas como item de um guarda-roupa cringe. O jeans stretch, tão usado pelos Millennials, agora é ignorado pela geração Z, que prioriza looks mais confortáveis.

Foto: Junaizo/Pinterest
Foto: Jose Perez e Bauer Griffin/Getty Images

Cintura Baixa:

Um clássico dos anos 2000, o cós baixo conquistou desde as celebridades do POP ao público anônimo. Apesar de ter o seu momento de fama, atualmente é uma peça que recebe críticas de todas as gerações por provocar uma marcação abaixo da cintura.

Foto: Patrícia J. Garcinuno/Getty Images
Britney Spears e Alicia Keys | Foto: KMazur/Getty Images

Sapatilha com ponta redonda:

Um dos calçados mais utilizados para o dia a dia também apareceu nos comentários sobre o que é cringe. Apesar desse item da moda casual ainda ser querido pelas pessoas não adeptas ao salto alto, ele não faz parte de um closet da Gen Z.

Foto: Moerschy/Pixabay
Foto: Pinterest

Unha Francesinha:

A técnica conhecida por “francesinha” também foi adicionada às tendências cringes. Apesar de ter passado por variações de cores desde a sua chegada, por muitos anos, a composição de esmaltes em tons claros com um traço marcando a ponta da unha foi um sucesso para compor um estilo mais delicado e também uma das principais opções das noivas.

Foto: Benchover Makeup and Hair/Pinterest

Meia soquete

Considerado um acessório essencial para os millenials na hora de calçar tanto o tênis quanto os sapatos, o par de meias do modelo soquete não faz o estilo da Gen Z, afinal, é muito cringe não deixar à mostra para o mundo as estampas e texturas deste item.

Foto: Invictus Tailoring/Pixabay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s