Se você pensa que os jogos acabaram, vêm aí as Paralimpíadas de Tóquio

Foto de capa: Uta Mukuo/Tokyo 2020

Por Matheus Carvalho

A 16º edição dos Jogos Paralímpicos vai acontecer em Tóquio, no Japão, de 24 de agosto até 5 de setembro e vai contar com aproximadamente cinco mil atletas. Com um ano de atraso de realização devido à pandemia da Covid-19, é a primeira vez em toda a história que ocorrerá em um ano ímpar. Entretanto, a marca Tóquio 2020 permanece por razões comerciais.  

O começo  

Os Jogos Paralímpicos têm origem em 1948 mas com outro nome, Jogos de Stoke Mandeville. O neurologista alemão Ludwig Guttmann era chefe do Centro Nacional de Traumatismos em Stoke Mandeville, na Inglaterra, e era responsável pela reabilitação de soldados da Segunda Guerra Mundial.  

O esporte era parte presente na metodologia de tratamento de Dr.Guttmann e com isso, em 28 de julho de 1948, mesa data de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, ele criou a primeira competição para atletas em cadeira de rodas e nomeou como Jogos de Stoke Mandeville. A primeira edição contou com 16 militares feridos e mulheres que competiram no tiro com arco.

A invenção foi um sucesso e ocorria a cada ano. Se popularizou, até receber o nome atual de Jogos Paralímpicos em 1960. A primeira edição no modelo atual, que acontece a cada quatro anos, ocorreu em Roma, na Itália, com 400 atletas de 23 países. 

Jogos Olímpicos de Roma 1960 / Foto: International Paralympic Committee (IPC)

Primeira participação e medalha brasileira 

O Brasil estreou em Jogos Paralímpicos somente na edição de Heidelberg 1972, na Alemanha Ocidental. A delegação brasileira contou com apenas 20 homens. Foi somente nos Jogos seguintes que o país conquistou sua primeira medalha. Em Toronto 1976, o Brasil, com a dupla Robson Sampaio de Almeida e Luiz Carlos da Costa, conquistou a prata no Lawn Bowls (semelhante ao que hoje é a Bocha, mas disputada na grama). 

Tóquio 2020 

Voltando à edição dos Jogos atuais, Tóquio 2020 promete muita emoção, segurança e infraestrutura. Serão disputadas ao todo 22 modalidades: atletismo, badminton, basquete em cadeira de rodas, bocha, canoagem, ciclismo (estrada e pista), esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, goalball, hipismo, judô, levantamento de peso, natação, remo, rugby em cadeira de rodas, taekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro, tiro com arco, triatlo e vôlei sentado. 

Quanto à segurança, principalmente se tratando da Covid-19, não foi decidido até o momento se terá a presença de público nos Jogos Paralímpicos. No dia 8 de junho, o Comitê Organizador de Tóquio 2020 optou por não autorizar torcedores nos Jogos Olímpicos devido ao aumento de casos do vírus na capital japonesa nas semanas que antecederam ao evento. No mesmo dia da decisão, em comunicado conjunto do Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC), as entidades afirmaram que quanto a presença de espectadores nas Paralimpíadas, a decisão será tomada apenas ao fim dos Jogos Olímpicos, tendo como base a situação de infeccção vigente. 

Sobre infraestrutura, os paratletas terão à disposição um excelente complexo de instalações para competirem em solo japonês: 

Local de competição MODALIDADES EM DISPUTA CAPACIDADE
Estádio NacionalCerimônias de Abertura e Encerramento
Atletismo
68.000 pessoas
Yoyogi National Stadium Badminton
Rúgbi em cadeira de rodas
13.291 pessoas
Tokyo Metropolitan Gymnasium Tênis de mesa10.000 pessoas
Musashino Forest Sports Plaza Basquete em cadeira de rodas
(preliminares) 
10.000 pessoas
Tokyo International Forum Halterofilismo5.012 pessoas
Baji Koen Hipismo9.300 pessoas
Musashinonomori Park Tiro desportivo/Tiro ao Alvo7.000 pessoas
Nippon Budokan Judô14.471 pessoas
Aomi Urban Sports ParkFutebol de 55.000 pessoas
Ariake ColiseumTênis20.000 pessoas
Ariake ArenaBasquete em cadeira de rodas
(preliminares e finais)
15.000 pessoas
Ariake Gymnastics Centre  Bocha10.000 pessoas
Yumenosima ParkTiro desportivo/Tiro ao Alvo7.000 pessoas
Tokyo Aquatic CentreNatação15.000 pessoas
Makuhari MesseGoalball
Esgrima em cadeira de rodas
Taekwondo
Vôlei sentado
6.000 pessoas
Odaiba Marine ParkPara-triatlo5.000 pessoas
Sea Forest Waterway Remo
Para-canoagem
20.000 pessoas
Asaka Shooting RangeTiro desportivo3.200 pessoas
Izu VelodromeCiclismo de pista5.000 pessoas
Fuji SpeedwayCiclismo de estrada22.000 pessoas
Ainda não foram divulgadas informações oficiais sobre a presença ou ausência do público durante o evento.

Brasil nas Paralimpíadas 

O Brasil vai competir em 20 das 22 modalidades presentes nos Jogos. As exceções são o basquete em cadeira de rodas e rugby em cadeira de rodas. A delegação que ruma à Tóquio será a maior da história do país sem contar a Rio 2016 – 253 atletas: 94 mulheres e 159 homens. A modalidade com o maior número de representantes é o atletismo com 64 paratletas e 18 atletas-guia, seguido da natação com 35. 

Falando em natação, é das piscinas que vem o maior medalhista paralímpico brasileiro e que ao final dos Jogos de Tóquio vai se aposentar. Trata-se de Daniel Dias. O nadador, de 33 anos, até Tóquio 2020 disputou três Paralimpíadas e conquistou incríveis 24 medalhas na classe C5, sendo 14 de ouro, sete de prata e três de bronze. 

Daniel Dias, maior campeão paralímpico brasileiro.
Foto: REUTERS/Sergio Moraes 

Com a possível contribuição de Daniel Dias, o Brasil vai aos Jogos com metas a serem alcançadas. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) estipulou o Top 10 no ranking de medalhas por país e estima a conquista de 60 a 75 medalhas. Uma outra estabelecida é conquistar o centésimo ouro do Brasil em toda a história, que para ser alcançado faltam apenas 13 medalhas. Na Rio 2016, o Brasil conquistou ao todo 72 medalhas, sendo 14 ouros, 29 pratas e 29 bronzes, o seu melhor desempenho da história. Em posição no ranking por países, ficou na sétima colocação. 

Não se acomode! Faltam apenas 15 dias para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, que reúne a inclusão social, representatividade e a valorização dos atletas com deficiência. Muitas madrugadas em claro e na torcida pelos atletas Paralímpicos ainda estão por vir.  

Um comentário sobre “Se você pensa que os jogos acabaram, vêm aí as Paralimpíadas de Tóquio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s