O olhar da valorização da vida no mês de setembro

Foto de capa: Reprodução

Por Breno Braga

Maria Cristina da Costa Chagas Helena, psicóloga, professora, e responsável pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico da Facha (NAP), recebeu na quarta-feira (15/09) Maria das Graças Araújo, voluntária do Centro de Valorização da Vida (CVV), para uma conversa no Facha Lives sobre cuidados com a saúde mental na campanha do Setembro Amarelo. 

Maria das Graças começou sua exposição destacando a importância de se ampliar a escuta para auxiliar na prevenção do suicídio. “Todas as pessoas podem fazer o que os voluntários do CVV fazem: acolher as pessoas e aprender a escutar. Nós devemos notar quem está ao nosso redor, ninguém diz que vai tirar a própria vida, e o alerta é estar muito isolado, não querer conversar, estar se afastando de todas as pessoas, usar frase simples, dar sinais sutis, muitas vezes dizendo que está cansado da vida.” 

Em seguida, a convidada contou como surgiu a ideia do Setembro Amarelo em nosso país. “Em 2015, a Associação Brasileira de Psiquiatria, o Conselho Federal de Medicina e o CVV se uniram porque em 2003 foi convencionado o dia 10 de setembro como o dia mundial da prevenção ao suicídio e comemorado por todos os países ligados a OMS. E o Brasil não tem uma política pública oficial, então nós resolvemos criar um alerta, porque vimos que aqui funciona muito bem colorir, por exemplo, Outubro Rosa para prevenção ao câncer de mama, Novembro Azul para prevenção ao câncer de próstata.” 

O CVV é uma associação civil sem fins lucrativos que atua em todo território nacional desde 1962. “Além do 188, que é um telefone de utilidade pública disponível 24h, o site cvv.org.br tem um chat para comunicação com os voluntários, e também temos um hospital de referência de saúde mental, o Hospital Francisca Júlia, que agora tem leitos do SUS para dependência química. Temos também o serviço Comunidade, que promove a posvenção, formando grupos que perderam entes queridos e se autoajudam, é o Grupo de Apoio aos Sobreviventes de Suicídio (GASS)”, explicou a voluntária que está há 20 anos desenvolvendo seu trabalho na instituição. 

Nos momentos finais da live, Maria das Graças Araújo deixou uma mensagem no tom da campanha desse ano cujo tema é Esperançar

“Nós criamos o setembro amarelo, para quebrar os tabus que as pessoas têm com relação à saúde mental. Nós temos que quebrar esses tabus e modificar a nossa pátria, para que ela seja mais humana, onde todos se congreguem e sejam mais felizes aceitando uns aos outros.”

Você pode assistir a transmissão aqui: 

SETEMBRO AMARELO | O olhar da Valorização da vida no mês de setembro 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s