Na terceira rodada da Liga dos Campeões feminina, Chelsea aplica a maior goleada da competição e o Lyon mantém os 100% de aproveitamento 

Foto de capa: Reprodução/UEFA.

Por Rodrigo Glejzer 

terceira rodada da Liga dos Campeões Feminina aconteceu entre os dias 9 e 10 de novembro. O DAZN, serviço de streaming voltado a esportes, transmitiu, de graça, todas as partidas em seu canal no YouTube. Cada jogo teve narração tanto em inglês como nas línguas maternas de cada equipe. No primeiro dia, ocorreram os jogos dos grupos A e B, enquanto, no segundo, foi a vez das chaves C e D.

Grupo A 

Uma das principais equipes da competição, o Chelsea foi à Suíça encarar as meninas do Servette. Atuais vice-campeãs, a equipe de Londres não teve qualquer dificuldade contra as Les Grenat e venceram a partida por 7 a 0, a maior goleada na fase de grupos até então.

Com o completo domínio do jogo, as inglesas garantiram a vitória logo no primeiro tempo. Melanie LeupolzJessie FlemingFran Kirby (duas vezes) e Sam Kerr (também com um doblete). Para as suíças, que conseguiram chutar apenas uma única vez na etapa inicial, restou apenas observar a pressão adversária se transformar em um mar de gols e, praticamente, encerrar a partida antes do intervalo.

Com seis tentos de vantagem, o Chelsea ainda conseguiu marcar o sétimo, com Guro Reiten, no início, aos 4 minutos, do segundo tempo. As suíças, que não tinham mais nada a perder, aproveitaram que as adversárias tiraram o pé do acelerador e passaram a atacar mais um pouco. Foram quatro chutes do Servette, mas todos para fora. Sem conseguir marcar sequer o golzinho de honra, as Les Grenat afundaram na lanterna do grupo (estão zeradas) enquanto as londrinas dispararam na liderança (sete pontos marcados).  

Melhores momentos de Servette x Chelsea – Crédito: DAZN 

No Allianz Stadium, em Turim, a Juventus recebeu o Wolfsburg em um dos jogos mais disputados da rodada. Depois de saírem atrás no primeiro tempo, as alemãs viraram a partida na segunda etapa e mantiveram o placar a favor até os acréscimos. No último lance, as bianconeri conseguiram igualar o marcador e terminaram a partida em 2 a 2.   

Bicampeãs do torneio, as lobas começaram melhor a partida e armaram as primeiras oportunidades de abrir o placar. No entanto, depois de sofrer com a pressão inicial, a Juventus equilibrou a disputa e abriu o placar aos 21 minutos. Após receber passe de Arianna CarusoCristiana Girelli ficou cara a cara com a goleira Pauline Peyraud-Magnin e marcou seu primeiro gol na competição.  

A resposta das alemães veio três minutos depois. Kathrin Hendrich tentou cruzar na área pelo lado direito, Sara Gama afastou mal a bola e Lena Lattwein aproveitou para acertar um chutaço de longe e deixar tudo empatadoCom o placar igualado, o Wolfsburg controlou o restante do primeiro tempo e, por pouco, não foram para o intervalo na frente. Tabea Wassmuth, em três oportunidades, e Jill Roord tiveram suas chances de marcar, mas não obtiveram êxito.

Crédito: DAZN

Na etapa final, as lobas conseguiram assumir a liderança aos 20 minutos. Roord recebeu passe perto da boca da área adversária, e lançou para Turid Knaak no lado direito do ataque. A ponta, que entrou no segundo tempo substituindo Pauline Bremer, cruzou na medida para Wassmuth, artilheira da competição com cinco tentos, arrematar sem chances para defesa de Peyraud-Magnin. Mesmo em vantagem, as alemãs continuaram a pressionar as adversárias e não deixavam muitos espaços para as italianas conseguirem empatar a partida.

Tudo isso até Felicitas Rauch receber o segundo cartão amarelo e ser expulsa aos 44 minutos. No lance seguinte, com a partida já nos acréscimos, Andrea Staskova recebeu bola na área, conseguiu girar contra a marcação de Kathrin Hendrich e achou Girelli livre na segunda trave. A camisa dez bianconeri teve apenas o trabalho de empurrar a pelota nas redes e fechar a partida em 2 a 2. Com o resultado, as lobas somam cinco pontos na segunda posição do grupo, enquanto a Juventus vem logo atrás com quatro pontos ganhos.

Melhores momentos de Juventus x Wolfsburg – Crédito: DAZN 

Grupo B 

Jogando em casa, no Metalist Stadion, o Zhytlobud-1 enfrentou o Breidablik em busca da primeira vitória no torneio. Com as equipes dividindo as duas últimas posições do grupo, quem vencesse poderia manter alguma esperança de classificação no returno, enquanto o outro ficaria, praticamente, condenado à desclassificação. O empate em 0 a 0 acabou dando sobrevida a ambas as equipes na competição.   

O primeiro tempo não teve muitas emoções. As ucranianas do Zhytlobud-1 até começaram melhor com Olha Ovdiychuk finalizando para fora após receber cruzamento de Kristina Aleksanyan aos 3 minutos. Apesar do bom começo, as jogadas perigosas da primeira etapa se resumiram a este lance. No restante do tempo, ambas as equipes até conseguiam criar algumas oportunidades, mas nada que realmente ameaçasse as metas das goleiras.  

No segundo tempo, foram as islandesas do Breidablik que começaram melhor. Aos 2 minutos, Hildur Antonsdottir aproveitou falha da defesa adversária, avançou sozinha contra a meta de Gamze Yaman e chutou fraco em direção a goleira turca. A resposta ucraniana veio no minuto seguinte. Ovdiychuk avançou pela esquerda e conseguiu alçar a bola na área. Olha Boychenko ganhou a disputa com a defesa adversária e finalizou a jogada, mas acabou pegando sem muito jeito na pelota e mandou o arremate para a linha de fundo.  

Com 13 minutos no relógio, o Zhytlobud-1 armou a melhor oportunidade. Jogando melhor durante quase toda a partida, a equipe da Ucrânia conseguiu escapar pelo lado esquerdo do ataque com Yuliia Shevchuk. A camisa 55 cruzou na área, Anna Petryk se posicionou para cabecear e descolou bom passe para Lyubov Shmatko aparecer, sozinha, na pequena área. A zagueira até conseguiu escorar para o gol, porém sem força o suficiente para bater a arqueira Telma Ivarsdottir

O empate cedeu os dois primeiros pontos para ambas as equipes na competição. Curiosamente, os times também ainda não conseguiram marcar na Liga das Campeões e como sofreu menos gols (6 contra 7), o Zhytlobud-1 assumiu a terceira colocação, enquanto o  Breidablik estaciona na última posição.

Melhores momentos de Zhytlobud-1 x Breidablik – Crédito: DAZN.

Real Madrid foi até o Parque dos Príncipes visitar o PSG, um dos principais candidatos ao títulos neste ano. O resultado, um tranquilo 4 a 0 para as francesas, distanciou Las Blancas da liderança do grupo e mostrou o grande poder de fogo do clube parisiense.  

As Les Parisiens foram para cima desde o pontapé inicial e não demoraram a abrir o placar. Marie-Antoinette Katoto marcou o primeiro gol da partida aos 13 minutos, enquanto Sara Dabritz tratou de ampliar o placar no final do primeiro tempo. Para o Real Madrid, sobrou tentar se defender já que o seu ataque seguia inoperante. Foram sete chutes das francesas contra nenhum das espanholas.  

Na etapa final, as madrilenas até tentaram procurar diminuir o placar e conseguiram chutar algumas vezes para o gol, todas elas para fora. Ao mesmo tempo, o PSG se aproveitava dos buracos que iam se abrindo na defesa adversária e sentenciou a goleada. Katoto fez o seu segundo aos 9 minutos e Rocio Galvez Luna, contra, fechou o placar em 4 a 0 para a equipe de Didier Olle-Nicolle.

Em primeiro lugar com nove pontos, as francesas praticamente garantiram uma das duas vagas para a próxima fase. No segundo lugar, as espanholas terão que vencer novamente ucranianas e islandesas para, ao menos, também assegurar sem sustos um lugar nas quartas de final.

Melhores momentos de PSG x Real Madrid  – Crédito: DAZN.

 

Grupo C 

Atual campeão, o Barcelona encarou o TSG Hoffenheim no estádio Johan Cruyff, localizado na Espanha. Jogando em casa, as culés não tiveram muitas dificuldades para bater as alemães e aplicaram 4 a 0 no placar. Candidata a Bola de Ouro este ano, Alexia Putellas teve excelente atuação e guardou dois gols na partida.  

Favoritas para o confronto, as espanholas dominaram completamente o primeiro tempo. Com 70% da posse de bola e nove finalizações, o Barcelona  aproveitou suas chances para inaugurar o contador com Jenifer Hermoso aos 5 minutos de partida. Com o placar aberto, foi a vez de Putellas marcar o seu doblete. O primeiro da camisa 11 veio aos 19 minutos, em bela batida de falta, e o segundo aos 33 minutos, em chute fraco que contou com falha da goleira Martina Tufekovic. Do lado das Die Kraichgauer coube apenas se segurar para não tomar uma goleada, já que as alemãs sequer conseguiam arrematar em direção às traves adversárias.

Tufekovic no segundo gol culé – Crédito: DAZN.

O segundo tempo não se mostrou nenhum pouco diferente quanto ao domínio de uma equipe sobre a outra. A única coisa que mudou foi que o Barcelona, visivelmente, diminuiu o ritmo e passou a procurar administrar o restante da partida. Mesmo assim, a lateral direita Marta Torrejón conseguiu guardar o seu depois de cabecear, dentro da área, cruzamento feito por Putellas na entrada da área. Mesmo errando feio no terceiro gol, Tufekovic foi o principal destaque do TSG Hoffenheim ao realizar boas defesas e evitar uma goleada ainda maior. As alemãs conseguiram sair de campo sem chutar uma vez sequer ao gol adversário.  

Com o resultado, o Barcelona se isolou na liderança do grupo com nove pontos e, provavelmente, encaminharam sua classificação à próxima fase. Ao mesmo tempo, as Die Kraichgauer permaneceram na terceira colocação, com uma vitória em três partidas jogadas, e devem disputar com o Arsenal a segunda vaga para o mata-mata. 

Melhores momentos de Barcelona x Hoffenheim  – Crédito: DAZN.

Tradicional no futebol feminino, o Arsenal fez o seu dever de casa e derrotou o HB Køge por 5 a 1 fora de casa. Depois de perder para o Barcelona na primeira rodada, as gunners conseguiram se recuperar contra o TSG Hoffenheim e, agora, teriam que derrotar as cisnes dinamarquesas para não deixar as espanholas dispararem na liderança do grupo.  

Começando melhor a partida, as inglesas tiveram grande chance de sair na frente aos 14 minutos. Nikita Parris conseguiu ficar com a bola, depois de cruzamento na direita do ataque, e cortando a marcação adversária até ser derrubada por Cecilie Floe. Depois de sofrer o pênalti, a camisa 16 foi para a batida e parou na goleira Kaylan Marckese.  

Menos mal que, dez minutos depois, Stephanie Catley aproveitou nova bola parada, dessa vez uma falta perto da área, e colocou a pelota no ângulo direito da arqueira estadunidense. O Arsenal até conseguiu novas chances de ampliar o placar ainda no primeiro tempo, principalmente com Leah Williamson arrematando a queima roupa na pequena área, mas pararam na boa atuação de Marckese. Sem conseguir atacar, o HB Køge terminou a etapa inicial no lucro com o placar apenas em 1 a 0. 

Catley, de falta, deixou o Arsenal em vantagem no primeiro tempo – Crédito: DAZN.

Controlando as ações da partida, as inglesas criavam as melhores chances, porém não conseguiam traduzir o domínio em gols. Somente aos 17 minutos do segundo tempo o Arsenal conseguiu ampliar a vantagem com Parris se redimindo após perder a penalidade no primeiro tempo. Depois foi a vez de Caitlin Foord, aproveitando rebote em chute no travessão de Nobbs, marcar o terceiro gol. As dinamarquesas até conseguiram diminuir o placar, com Madalyn Pokorny aos 26 minutos, mas nada que ameaçasse o domínio inglês.  

Inclusive, bem perto do final da partida, as gunners ainda conseguiram pavimentar a goleada. Anna Patten e Jordan Nobbs trataram de fechar o placar e a partida. Na segunda colocação do grupo, a equipe de Londres precisa apenas repetir os resultados do primeiro turno para se garantir na próxima fase, enquanto as cisnes continuam na lanterna e com chances remotas de avançar para as quartas de final. 

Melhores momentos de HB Køge x Arsenal  – Crédito: DAZN.

Grupo D 

Jogando em casa, no estádio Caixa Futebol Campus, o Benfica recebeu o BK Häcken em confronto terminado em 1 a 0 a favor das suecas. No lado encarnado, as brasileiras LetíciaMarta Cintra e Valéria Cantuário atuaram na derrota portuguesa em Seixal.  

Com um ponto, garantido em bom empate com o Bayern de Munique, o Benfica vinha com a expectativa de conseguir se embrenhar na luta por uma das vagas classificatórias caso derrotasse o BK Häcken, até então única equipe a não pontuar no grupo. No entanto, o que se viu no primeiro tempo foi um jogo amarrado e sem muitas chances para ambos os lados. A melhor chance aconteceu aos 18 minutos em chute de Julia Zigiotti Olme, dentro da área, rebatido pela defesa portuguesa.  

Todavia, o segundo tempo foi completamente diferente. Já nos primeiros cinco minutos, o Benfica conseguiu falta rente a linha da grande área. Kika Nazareth se prontificou a bater a bola parada e forçou a goleira Jennifer Falk a fazer boa defesa. A resposta sueca veio no minuto seguinte com Johanna Rytting Kaneryd roubando bola no meio de campo, avançando até a grande área e sendo desarmada pela defesa adversária. No rebote, Elin Rubensson chutou rente à trave da arqueira brasileira.  

A segunda etapa continuou frenética e, por pouco, as encarnadas quase conseguiram sair na frente. Aos 10 minutos, Cloe Lacasse avançou em velocidade pela esquerda e conseguiu cruzar na medida para Kika Nazareth mandar um balaço na trave. O BK Häcken reagiu e armou alguns bons ataques, mas as finalizações ou iam para fora ou pararam nas defesas de Letícia.  

Até os 25 minutos, o jogo se revezava entre a trocação de jogadas e pontapés, foram cinco cartões amarelos no total, quando Ana Seiça, substituta de Silvia Rabelo no segundo tempo e então com apenas cinco minutos em campo, acertou um carrinho em Stine Larsen e cometeu pênalti. Rubensson foi para a batida e marcou o único tento do jogo. Após o gol sofrido, as Encarnadas até tentaram, mas não tiveram muitas forças para reagir.

Melhores momentos de Benfica x BK Häcken   – Crédito: DAZN.

Atuando em seu estádio, o Parc Olympique Lyonnais, o Lyon, maior campeão da Liga dos Campeões, teve pela frente o Bayern de Munique e quase foi surpreendido pelas alemãs. Depois de saírem atrás do placar, as francesas conseguiram se recuperar e viraram o jogo quase nos acréscimos. Com Ada Hegerberg, ainda ganhando ritmo de jogo, coube a Amandine Henry garantir a vitória.  

Um dos favoritos ao título deste ano, as leoas começaram melhor a partida. Brasileira naturalizada estadunidense, Catarina Macário comandou as principais jogadas de ataque da equipe francesa nos primeiros vinte minutos da etapa inicial. Pelas bávaras, apenas Giulia Gwinn trouxe algum perigo em falta batida nas mãos de Christiane Endler.  

Apesar de jogar um pouco abaixo que suas adversárias, foi o Bayern que saiu na frente. Em jogada ensaiada de escanteio, Carolin Simon cruzou em direção a área e Kadeisha Buchanan acabou empurrando contra o próprio gol. Vazadas pela primeira vez na competição, as francesas continuaram no controle do jogo. No entanto, não conseguiram criar muitas chances para empatar e, por pouco, quase viram Klara Buhl marcar o segundo gol até ser cortada por Ellie Carpenter

Precisando virar a partida, o Lyon veio pressionando na segunda etapa e conseguiu empatar nas primeiras tentativas. Aos 4 minutos, as leoas bateram falta para dentro da área, as bávaras rebateram mal e a bola caiu no pé de Delphine Cascarino. A francesa chutou de longe, a pelota resvalou na defesa adversária e sobrou limpa para Janice Cayman deixar tudo igual. Com o jogo em 1 a 1, o Lyon continuou a martelar a defesa alemã, que se protegia bem das investidas adversárias.  

Quando tudo parecia se resumir ao empate, as francesas conseguiram virar a partida em mais uma bola parada. Aos 44 minutos, Macário bateu escanteio e Henry subiu para testar e mandar a bola no fundo das redes. O tento não só garantiu a vitória como também a liderança do grupo D. Para as alemãs, a derrota mantém a equipe na segunda colocação, no entanto o bom jogo, feito contra uma das equipes da competição, mostrou que a equipe da Baviera tem plenas condições de assegurar a segunda vaga para a fase seguinte.

Melhores momentos de Lyon x Bayern de Munique   – Crédito: DAZN.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s