Libertadores Feminina 2021 chega às quartas de final com três equipes brasileiras em busca da “glória” em Montevidéu

Foto de capa: Divulgação/Conmebol.

Por Matheus Carvalho

O Campeonato de clubes mais importante do continente chega a sua 13ª edição com 30 jogos a serem disputados de 3 a 18 de novembro. “A glória é delas”, assim como é conhecida a Libertadores Feminina. O torneio de 2021 marca o primeiro a ser realizado em dois países. Com fase de grupos, quartas e semifinais em Assunção, no Paraguai, e final em Montevidéu, no Uruguai. Passada a primeira fase, confira o desempenho até aqui das três equipes brasileiras.

Ferroviária

Crédito: Twitter/CONMEBOL Libertadores Femenina.

As “Guerreiras Grenás”, como são conhecidas, são as atuais campeãs da competição. Derrotaram o América de Cali, da Colômbia, por 2 a 1, em março desse ano, na Argentina. Além disso, a equipe foi campeã invicta em 2015.

Na sua quinta participação, avançou à próxima fase como primeira colocada do grupo A, com sete pontos. Em três jogos disputados, duas vitórias e um empate.

1ª rodada: Ferroviária 3×0 Sol de América / Gols: Suzane, Carol Tavares e Raquel

2ª rodada: Ferroviária 2×1 Deportivo Cuenca / Gols: Rafa Mineira e Luana

3ª rodada: Santa Fé 0 x 0 Ferroviária

Sua adversária nas quartas de final será o Cerro Porteño, do Paraguai, no Estádio Manuel Ferreira, na  sexta-feira (12/11), às 17h30.

Avaí Kindermann

Foto: Twitter/CONMEBOL Libertadores Femenina

Avaí Kindermann

Entre as representantes brasileiras é a única equipe que ainda busca o seu primeiro título da competição. Em 2021, as “Avaianas Caçadoras” disputam apenas pela segunda vez a Libertadores Feminina. Na última edição, acabaram caindo na fase de grupos.

Pelo grupo B, avançaram na primeira colocação com sete pontos. Com duas vitórias e um empate.

1ª rodada: Avaí Kindermann 4×0 Yaracuyanos / Gols: Catyellen, Patrícia, Letícia e Cássia

2ª rodada: Avaí Kindermann 0x0 Santiago Morning

3ª rodada: Avaí Kindermann 2 x 1 Cerro Porteño / Gols: Camila e Bárbara

Pelas quartas de final, enfrentam o Santa Fé, da Colômbia, no Estádio Manuel Ferreira, sexta-feira (12/11), às 19h45.

Corinthians

Foto: Twitter/CONMEBOL Libertadores Femenina.

O “Timão” tem muita história para contar na Libertadores Feminina. É bicampeão das edições de 2017 e 2019, na última vencendo a Ferroviária na final por 2 a 0. Participando pela quarta vez do torneio, nunca foi derrotado. Soma 14 vitórias e três empates. A equipe possui a maior goleada aplicada na história da competição, na estreia da edição de 2020, com um 16 a 0 sobre o El Nacional, do Equador.

Foi o primeiro colocado do grupo D, com 9 pontos e 100% de aproveitamento.

1ª rodada: Corinthians 2×0 Cerro Porteño / Gols: Érika e Yasmim.

2ª rodada: Corinthians 5×1 Nacional-URU /  Gols: Tamires 2x, Vic Albuquerque, Gabi Zanotti e Jheniffer.

3ª rodada: Corinthians 4 x 0 Deportivo Capiatá / Gols: Jheniffer 2x, Grazi e Diany.

O Corinthians enfrenta o Alianza Lima, do Peru, pelas quartas de final, no Estádio Manuel Ferreira, sábado (13/11), às 19h45.

O Brasil é uma verdadeira potência na Libertadores Feminina. É responsável por nove dos 12 títulos da competição e tem o maior campeão, o São José, com três títulos. Com três representantes nas quartas de final, é difícil cravar. Mas há grandes chances de ter uma equipe brasileira na final, no Estádio Gran Parque Central, dia 21 de novembro, em Montevidéu. Vamos aguardar (e torcer) pelos próximos capítulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s