Com Alonso no pódio após 7 anos, Hamilton vence o GP do Catar de Fórmula 1 e diminui diferença para Verstappen na corrida pelo título

Foto de capa: Qatar Grand Prix, Sunday – LAT Images for Mercedes-Benz Grand Prix Ltd.

Por Lucas Furtado Isaias 

O primeiro Grande Prêmio do Catar na história da Fórmula 1 teve mais uma vitória de Lewis Hamilton, trazendo mais emoção na disputa pelo campeonato de pilotos. Agora são oito pontos que o separam de Max Verstappen, que largou em sétimo por conta de uma punição e terminou em segundo. O britânico dominou a prova de ponta a ponta e não deu chances para o piloto da Red Bull chegar próximo da vitória. O resultado final ainda teve uma marca especial: Fernando Alonso conseguiu o terceiro lugar, voltando ao pódio pela primeira vez desde 27 de julho de 2014, quando conseguiu a segunda colocação no Grande Prêmio da Hungria. A disputa ferrenha se estende ao campeonato de construtores, com Mercedes e Red Bull brigando pelo título. A diferença entre as duas equipes é de apenas cinco pontos faltando duas provas para o fim da temporada.  

A largada começou com Hamilton segurando a liderança, Verstappen conseguindo três posições e uma disputa entre Pierre Gasly e Fernando Alonso pelo segundo lugar, com o piloto da Alpine conseguindo sustentar a posição conquistada após o treino classificatório. Verstappen conseguiu recuperar a segunda posição na quinta volta após superar os adversários diretos pela posição. Na nona volta, Valterri Bottas tentou superar, ao mesmo tempo, Yuki Tsonuda e Lance Stroll, mas passou apenas pelo piloto da Alphaturi, após ser bloqueado por Stroll em uma tentativa de ultrapassagem dupla.  

Sergio Perez foi um dos destaques das primeiras voltas com sua corrida de recuperação. Ele largou em 11° lugar e, aos poucos, foi ultrapassando os seus oponentes. Na 13ª volta, chegou ao quinto lugar. Bottas, que foi um dos beneficiados com os seus concorrentes indo para o box, na 15ª volta conseguiu o sétimo lugar, desbancando Carlos Sainz. Três voltas depois, Perez ficou com o quarto lugar ultrapassando Lando Norris. Só que o mexicano, ao ir para os boxes, perdeu várias posições. Na 22ª volta, Sebastian Vettel fez uma bela ultrapassagem sobre o piloto da Red Bull, mas, na volta seguinte, levou o troco na mesma moeda e começou sua caminhada para recuperar a posição. Na 29ª volta, depois de uma forte disputa com Alonso, recuperou a colocação. 

Na volta 33, o carro de Valterri Bottas teve problemas no motor, arrastou o bico, chegou a sair da pista e, ao retornar, começou a soltar muitas fagulhas, precisando ir para o pit stop trocar o bico do motor, o que o fez cair para o 14° lugar. Quinze voltas depois, os problemas voltaram a surgir com o seu carro, e o piloto abandonou a corrida. Hamilton, em todo o momento, ficou na liderança e sustentando uma sólida vantagem para Verstappen de cerca de sete segundos. 

Na virada da 47ª para a 48ª volta, houve uma disputa entre Perez e Esteban Ocon pelo quinto lugar. O piloto da Red Bull tentou ultrapassar, mas o representante da Alpine conseguiu por um momento bloquear a ultrapassagem. Contudo Perez conquistou a posição. Na 50ª volta, o carro de George Russell teve problemas, furou o pneu e foi para um pit stop emergencial, voltando na penúltima posição. Na volta seguinte, Nicholas Latifi abandonou a prova porque um dos pneus do carro explodiu e foi direto para a área de escape. Na 55ª volta, Lando Norris superou Fernando Alonso e conseguiu o nono lugar, porém, logo em seguida, foi acionado o safety car virtual para retirada de sujeira na pista, o que durou até o começo da última volta.  

Durante a bandeira amarela, Verstappen foi para o pit stop fazer um reforço no carro, mas Lewis Hamilton tinha uma grande vantagem e conseguiu vencer com muita tranquilidade a prova. O holandês diminuiu a vantagem, que era de mais de 30 segundos, para 25s743 e continua vivo na briga pelo campeonato, ficando oito pontos na frente do britânico. Alonso comemorou bastante o terceiro lugar aos gritos de “Ole, ole, ole!!!”. 

Hamilton, no fim de semana, usou um capacete com as cores do arco-íris em uma simbólica manifestação contra a criminalização da homossexualidade vigente no país. O piloto garantiu que usará o capacete na próxima prova, na Arábia Saudita e, possivelmente, no GP de Abu Dhabi. Segundo o britânico, é uma forma de apoiar e representar a comunidade LGBTQIA+, que é oprimida por esta legislação, e também para destacar a luta pelo amor em todas as formas. 

Hamilton comemorando a pole no treino classificatório com o capacete pintado com as cores do arco-íris – Foto: 2021 Qatar Grand Prix Saturday – LAT Images for Mercedes-Benz Grand Prix Ltd.

Esta foi a primeira corrida no país e contou também como aquecimento para a Copa do Mundo, que vai ocorrer em 2022. O presidente da FIFA, Gianni Infantino, assistiu à corrida e mostrou a taça do campeonato ao público antes da prova ao lado do CEO da categoria, Stefanno Domenicali, e do presidente da Federação Internacional do Automobilismo (FIA), Jean Todt. O diretor de cinema George Lucas, a modelo Adriana Lima e o jogador David Beckham também estiveram presentes no circuito. 

Resultado da corrida  

  1. Lewis Hamilton (44 – Mercedes) – 01:24:28.471 
  1. Max Verstappen (33 – Red Bull Racing Honda) – +25.743s 
  1. Fernando Alonso (14 – Alpine Renault) – +59.457s 
  1. Sergio Perez (11 – Red Bull Racing Honda) – +62.306s 
  1. Esteban Ocon (31 – Alpine Renault) – +80.570s 
  1. Lance Stroll (18 – Aston Martin Mercedes) – +81.274s 
  1. Carlos Sainz (55 – Ferrari) – +81.911s 
  1. Charles Lecrec (16 – Ferrari) – +83.126s 
  1. Lando Norris (4 – McLaren Mercedes) – +1 volta 
  1. Sebastian Vettel (5 – Aston Martin Mercedes) – +1 volta 
  1. Pierre Gasly (10 – Alphaturi Honda) – +1 volta 
  1. Daniel Riccardo (3 – McLaren Mercedes) – +1 volta 
  1. Yuki Tsonuda (22 – Alphaturi Honda) – +1 volta 
  1. Kimi Räikkönen (7 – Alfa Romeo Racing Ferrari) – +1 volta 
  1. Antonio Giovinazzi (99 – Alfa Romeo Racing Ferrari) – +1 volta 
  1. Miki Schumacher (47 – Haas Ferrari) – + 1 volta 
  1. George Russell (63 – William Mercedes) – +2 voltas 
  1. Nikita Mazepin (9 – Haas Ferrari) – +2 voltas 

Nicholas Latifi (6 – Williams Mercedes) e Valterri Bottas (77 – Mercedes) abandonaram a prova, respectivamente, nas voltas 50 e 48.  

Volta mais rápida: Max Verstappen – 01:23:196 (Volta 57) 

Melhores momentos da corrida 

Classificação – Campeonato de Pilotos  

° Pilotos Pontos 
01 Max Verstappen  351.5 
02 Lewis Hamilton  343.5 
03 Valtteri Bottas 203 
04 Sergio Perez  190 
05 Lando Norris  153 
06 Charles Lecrec  152 
07 Carlos Sainz  145.5 
08 Daniel Riccardo 105 
09 Pierre Gasly  92 
10 Fernando Alonso 77 
11 Esteban Ocon  60 
12 Sebastian Vettel  43 
13 Lance Stroll  34 
14 Yuki Tsonuda  20 
15 George Russell  16 
16 Kimi Räikkönen 10 
17 Nicholas Latifi  07 
18 Antonio Giovinazzi  01 
19 Mick Schumacher  00 
 Robert Kubica  00 
 Nikita Mazepin  00 

Classificação – Campeonato de Construtores  

° Equipes Pontos 
01 Mercedes 546.5 
02 Red Bull Racing Honda 541.5 
03 Ferreri 297.5 
04 McLaren Mercedes 258 
05 Alpine Renault  137 
06 Alphaturi Honda 112 
07 Aston Martin Mercedes 77 
08 Williams Mercedes 23 
09 Alfa Romeo Racing Ferrari 11 
10 Haas Ferrari  00 

Próxima Etapa – Grande Prêmio da Arábia Saudita – Jeddah Corniche Circuit (horário de Brasília) 

3 de dezembro  

10h30 – 1° Treino Livre 

14h – 2° Treino Livre 

4 de dezembro  

11h – 3° Treino Livre 

14h – Treino Classificatório 

5 de dezembro  

14h30 – Corrida  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s