Atlético-MG goleia Athlético na primeira partida da final da Copa do Brasil e fica muito próximo do bicampeonato de fazer a tríplice coroa  

Foto de capa: PEDRO ROCHA/ATLÉTICO.

Por Lucas Furtado

O Atlético-MG, em casa, diante dos olhares de mais de 53 mil presentes goleou o Athlético-PR por 4 a 0 na primeira partida da decisão da Copa do Brasil. Com um show de Huck e Vargas, a equipe pavimentou o título. Na partida de volta, às 21h30 do dia 15 de dezembro, a equipe pode perder com até três gols de diferença que ainda assim será campeã do torneio, o que levaria a uma tríplice-coroa já que foram também campeões nacionais e do estadual. A equipe mineira dominou a partida e o Athlético-PR não conseguiu fazer o seu jogo sendo neutralizado o tempo todo.  

A primeira etapa começou com o Atlético levando a torcida ao êxtase aos 8min aproveitando deslize do goleiro Silva, Diego Costa pegou o rebote e passou para Hulk, mas Thiago Heleno cortou a bola. Dois minutos depois, o craque do time mineiro sofre falta do jogador do clube paranaense e precisou ser substituído por não aguentar as dores das pancadas que sentiu. Thiago sofreu o cartão amarelo e está fora da próxima partida por atingir o número de cartões.

Mesmo sem um de seus principais jogadores, o Atlético continuou ofensivo e aos 20min, Hulk passou para Zaracho que chutou para dentro da área, mas a bola bateu em Leo Cittadini. Penalidade para o Atlético aos 23min, que Hulk cobrou e não desperdiçou abrindo o placar e levando a torcida ao êxtase. Aos 34min, Keno recebeu na faixa intermediária e limpou o espaço chutando de fora da área pro gol, sem dar chances para Silva e ampliando o placar. O Athlético fez sua primeira finalização apenas aos 44min com Terans que cobrou uma falta da entrada da área e que Everson conseguiu defender. Em seguida, Erick cabeceou, mas a bola não entrou no gol, que diminuiria a desvantagem.   

Na segunda etapa, o Athlético tentou se recuperar na partida com Marcinho ajudando nos contra-ataques como aos 3min quando ele deu passe para Nikão, mas a jogada não foi adiante porque estava impedido. Só que o Atlético-MG continuou bem e dominando o jogo e um jogador em especial teve destaque na etapa: Vargas. Aos 10min, Thiago Heleno acabou passando a bola para Huck que não desperdiçou e chutou pro gol, Santos defendeu, mas Vargas no rebote ampliou o placar. Aos 23min, após uma dobradinha de Huck com Nacho, Vargas recebeu a bola e ampliou o placar levando a torcida do Galo à loucura e parte dos torcedores do Athlético a deixarem o estádio antes do fim da partida.  

O Athlético ainda tentou diminuir a vantagem aos 28min com Thiago Heleno que subiu no alto para marcar no gol, mas Everson defendeu e deu rebote, mas barrou a finalização do Vinicius Mingotti. A torcida fez a festa com gritos de “bicampeão” e soltando “olê” a plenos pulmões. Aos 46min, após Tchê Tchê interceptar bola vinda de escanteio do Athlético, ele passa a bola para Hulk que chega perto do gol, mas o chute acaba batendo na trave. A festa era tão grande que a torcida já comemorava não só a vitória, mas uma conquista que está muito próxima de acontecer. Agora 90 minutos separam a torcida atleticana e a equipe mineira deste momento e pode se sacramentar na Arena da Baixada.

Público e Renda: 53.181 presentes (R$8.325.723,05)  

Ficha Técnica  

Atlético-MG: Everson; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Tchê Tchê), Jair (Cabele), Zaracho e Keno (Nacho Fernández); Hulk e Diego Costa (Vargas). Técnico: Cuca 

Athlético-PR: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolás Hernández (Pedro Rocha); Marcinho, Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin), Abner Vinícius (Nicolas) e Nikão e Terans (Jader); Renato Kayzer (Vinicius Mingotti). Técnico: Alberto Valentim  

Arbitragem: Árbitro – Bruno Arleu de Araújo (RJ), Assistentes – Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Fabrício Villarinho da Silva (GO), Quarto Árbitro – Sávio Pereira Sampaio (DF) e VAR – Rodrigo Nunes de Sá (RJ)  

Gols: Hulk (Atlético-MG – 1°T/23min), Keno (Atlético-MG – 1°T/34min), Vargas (Atlético-MG – 2°T/10min e 23min)  

Cartão Amarelo: Hulk, Guilherme Arana e Igor Rabello (Atlético-MG)Thiago Heleno, Nicolás Hernández e Pedro Henrique (Athlético-PR) 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s