Temporada 2022 da Fórmula E começa com novidades e vitórias de Nyck de Vries e Edoardo Mortara em rodada dupla na Arábia Saudita  

Foto de Capa: © FIA Formula E

Por Lucas Furtado Isaias

A Fórmula E começou a temporada de 2022 com duas empolgantes corridas em Diriyah na Arábia Saudita. Na corrida 1, realizada em 28 de janeiro, o holandês Nyck de Vries, venceu a prova, liderando com tranquilidade do início ao fim, e o suíço Edoardo Mortara ganhou a corrida 2, no dia 29/01, após uma intensa disputa pela liderança, numa prova que teve problemas com a retirada do carro de Alexander Sims, fazendo a corrida terminar com o safety car na pista.  

A temporada trouxe novidades com o novo formato do treino classificatório e a adoção de um formato por fases. Na primeira, os 22 pilotos são divididos em dois grupos de 11 que correm por 12min buscando as voltas mais rápidas e os quatro primeiros de cada grupo avançam às quartas de final com o 1° do grupo A enfrentando o 4° do B, o 2° do A enfrentando o 3° do B e seguindo desta forma até a definição dos semifinalistas com todos fazendo uma volta na pista e quem chegar em menor tempo avança de fase. O formato se repete até a final quando é definido o pole position que ganha 3 pontos na classificação.  

Outra mudança é a implementação da prorrogação nas provas em casos de safety car entrar na pista, antes dos 41 minutos de prova, quando é informado o tempo a ser acrescentado. A prorrogação poderá ser de até 10min no tempo de prova. A novidade aconteceu já na primeira corrida quando 5min15seg foram acrescidos na minutagem.  

Entre os brasileiros, Lucas Di Grassi teve um bom começo na Venturi com o quinto lugar na primeira prova e na segunda conseguiu chegar nas semifinais do treino classificatório e terminou a prova em terceiro. O seu desempenho foi importante para que a Venturi finalizasse o fim de semana na liderança do campeonato de construtores. Sérgio Sette Câmara não teve um bom fim de semana terminando, respectivamente, em 15° e 17° lugares.  

Na classificação, Mortara está em primeiro lugar seguido de Nicky de Vries e Stoffel Vandoorne. Lucas Di Grassi está em quinto com 25 pontos e empatado com Jake Dennis na pontuação. Sérgio Sette Câmara está em 19° na classificação e entre os oito pilotos que não pontuaram na primeira rodada dupla. A próxima etapa será no México em 12 de fevereiro no Autódromo Hermanos Rodríguez.  

Corrida 1  

Largada do primeiro E-Prix de Diriyah de Fórmula E 2022. Foto: © Formula E 2022

A largada foi muito boa para Nyck de Vries que conseguiu a primeira posição com Stoffel Vandoorne sustentando a segunda colocação. Com pouco mais de um minuto de prova, António Félix da Costa precisou ir para os boxes e logo em seguida abandonou a prova. Com disputas intensas pelas primeiras posições, Lucas di Grassi começou bem a corrida e, com 4min de prova, conseguiu a quinta colocação ultrapassando Sam Bird, marcando uma boa estreia pela Venturi.  

O primeiro uso do modo ataque não trouxe grandes mudanças nas primeiras posições. Oliver Rowland tinha conseguido a 9ª colocação ao utilizar o mecanismo, que é um acréscimo de energia por 4min e que precisa ser usado duas vezes na corrida, mas com 10min de corrida ele se tocou com um outro carro. O acidente fez com que fosse acionada bandeira amarela com a presença do safety car para retirada do carro. Uma das novidades da corrida é que o tempo que o carro de segurança percorreu na pista pode ser usado para uma prorrogação da corrida, o que aconteceu com 5min15seg de tempo extra na prova.  

De Vries disputou a liderança com Vandoorne durante toda a primeira metade da prova e com 20min de corrida, assumiu a liderança da prova quando o rival tentou acionar, sem sucesso, o segundo modo ataque. O alemão André Lotterer, ao mesmo tempo, conseguiu a terceira posição ultrapassando o britânico Jake Dennis, que retrucou dois minutos depois, em uma disputa mais ferrenha pela posição, bloqueando o carro do adversário. O incidente foi investigado pela direção da prova e não houve punições. Aos 24min de corrida, Bird conseguiu recuperar o quinto lugar e superar Di Grassi.  

Com 31min de corrida, mais uma vez, Dennis conseguiu superar Lotterer, mas abriu espaço e devolveu a posição ao piloto alemão. Cinco minutos depois, Dennis fez a ultrapassagem e não deixou espaço para o rival tentar o troco. Aos 41min, Lotterer foi ultrapassado por Bird e em seguida também foi superado por Di Grassi. Uma rápida disputa surgiu, aos 46min, com o francês Jean-Éric Vergne e o inglês Mitch Evans duelando pelo oitavo lugar, mas não houve modificações. Ao longo do final da prova, Di Grassi tentou fazer mais uma ultrapassagem sobre Bird, mas o brasileiro não conseguiu superá-lo. 

Na volta final, duas ultrapassagens que mexeram com a zona de pontuação por causa de gestão de bateria. Eduardo Mortara ultrapassou Nick Cassidy e terminou a corrida em sexto e Oliver Askew superou Mitch Evans e ficar em nono. Lotterer, que começou a volta em 11°, terminou a prova em 13°. Nyck de Vries não deu chances para os seus rivais desde que assumiu a primeira colocação e venceu a prova com muita tranquilidade.  

Nyck de Vries com o seu troféu de vencedor do primeiro E-Prix de Diriyah em 29 de janeiro Foto: © FIA Formula E 

Resultado da 1ª Corrida 

  1. Nyck de Vries (17 – Mercedes-EQ Formula E Team) – 52:14:642  
  1. Stoffel Vandoorne [P] (05 – Mercedes-EQ Formula E Team) – +0.636  
  1. Jake Dennis (27 – Avalanche Andretti Formula E) – +8.802 
  1. Sam Bird (10 – Jaguar TCS Racing) – +14.925 
  1. Lucas Di Grassi (11 – Rokit Venturi Racing) – +15.152  
  1. Edoardo Mortara (48 – Rokit Venturi Racing) – +16.015 
  1. Nick Cassidy [VR] (37 – Envision Racing) – +17.265 
  1. Jean-Éric Vergne (25 – DS Techeetah) – +25.076 
  1. Oliver Askew (28 – Avalanche Andretti Formula E) – +25.699 
  1. Mitch Evans (09 – Jaguar TCS Racing) – +27.320 
  1. Pascal Wehrlein (94 – TAG Heuer Porsche Formula E Team) – +28.871 
  1. Maximilian Guenther (Nissan E.Dams) – +30.536 
  1. André Lotterer (36 – TAG Heuer Porsche Formula E Team) – +31.521 
  1. Alexander Sims (29 – Mahindra Racing) – +34.572 
  1. Sérgio Sette Câmara (07 – Dragon/Penske Autosport) – +36.781 
  1. Robin Frijns (04 – Envision Racing) – +39.953 
  1. Sébastien Buemi (23 – Nissan E.Dams) – +41.334 
  1. Dan Ticktum (33 – NIO 333 FE Team) – +49.222 
  1. Oliver Turvey (03 – NIO 333 FE Team) – +50.965 
  1. Antonio Giovinazzi (99 – Dragon/Penske Autosport) – +01:16.527 

Oliver Rowland (30 – Mahindra Racing) e António Félix da Costa (13 – DS Techeetah) não completaram a prova 

Volta mais Rápida: Nick Cassidy – 01:09:207  

[P] – Pole Position (+3 Pontos na Classificação) 

[VR] – Volta Mais Rápida (+1 Ponto na Classificação entre os 10 primeiros colocados)  

Carros na pista para o segundo do E-Prix de Diriyah em 29 de setembro. Foto: © FIA Formula E 

A largada teve muita disputa, mas os pilotos nas primeiras colocações conseguiram manter suas posições conquistadas na pole. Com três minutos de corrida, Jack Dennis ultrapassou António Félix da Costa e assumiu a oitava posição. No minuto seguinte, Pascal Wehrlein tentou ultrapassar o português, mas foi bloqueado inicialmente, só que instantes depois o alemão fez uma bela ultrapassagem e conseguiu a nona posição.  

Lucas Di Grassi e Robin Frijns lutaram arduamente pelas primeiras posições. O brasileiro foi para o quarto lugar quando acionou o primeiro modo ataque, mas conseguiu recuperar quando o rival acionou pela segunda vez o recurso. O incremento de velocidade e a sorte estiveram ao lado do brasileiro quando Mortara acionou o botão, ele e Frijns ultrapassaram o suíço. Aos 18min de corrida, o brasileiro ultrapassou Nyck de Vries e assumiu a liderança da prova, mas seu colega da Rokit Venturi, Mortara o ultrapassou dois minutos depois.  

Aos 31min, Nicky de Vries sofreu uma batida de Jean-Éric Vergne, teve problemas com o carro e despencou da quarta para nona colocação com o impacto da batida no carro. Três minutos depois, ele foi superado por Wehrlein com o uso do modo ataque e foi para décimo. A diferença ficou estreita entre os primeiros colocados e fez com que Vergne caísse de quarto para sétimo, para rapidamente passar Vandoorne e assumir de vez a sexta colocação. Com 34min30seg, Frijns superou Di Grassi após uma longa batalha com o brasileiro pela segunda colocação.  

A corrida teve muita movimentação até os 35min de corrida quando foi acionada a bandeira amarela por causa de uma batida no muro do carro de Alexander Sims. No minuto 37, o safety car entrou na pista com o intuito de os veículos reduzissem a velocidade e os comissários retirassem o carro. Logo em seguida, em velocidade reduzida, os carros formaram um congestionamento por alguns instantes, devido à chegada de um trator para remoção do veículo que ficou numa distância próxima dos veículos. Com a demora para a saída do carro, o safety car só saiu na última volta para que Eduardo Mortara recebesse a bandeira e fosse declarado vencedor da prova.  

Da esquerda para direta: Robin Frinjs, Eduardo Mortara e Lucas Di Grassi no pódio do segundo E-Prix de Diriyah. Foto: © FIA Formula E  

Resultados da 2ª Corrida  

  1. Eduardo Mortara (48 – Rokit Venturi Racing) – 47:02:131 
  1. Robin Frinjs (04 – Envision Racing) – +0.451 
  1. Lucas Di Grassi (11 – Rokit Venturi Racing) – +0.912 
  1. André Lotterer (36 – TAG Heuer Porsche Formula E Team) – +1.125 
  1. Jake Dennis (27 – Avalanche Andretti Formula E) – +1.646 
  1. Jean-Éric Vergne (25 – DS Techeetah) – +3.166 
  1. Stoffel Vandoorne [VR] (12 – Mercedes-EQ Formula E Team) – +3.568 
  1. Oliver Rowland (30 – Mahindra Racing) – +4.235 
  1. Pascal Wwhrlein (94 – TAH Heuer Porsche Formula E Team) – +4.962 
  1. Nyck de Vries [P] (17 – Mercedes-EQ Formula E Team) – +5.294 
  1. Oliver Askew (28 – Avalanche Andretti Formula E) – +6.732 
  1. António Félix da Costa (12 – DS Techeetah) – +8.693 
  1. Sébastian Buemi (23 – Nissan E.Dams) – +9.015 
  1. Maximilian Guenther (22 – Nissa E.Dams) – +9.464 
  1. Sam Bird (10 – Jaguar TCS Racing) – +11.690 
  1. Nick Cassidy (37 – Envision Racing) – +13.973 
  1. Sérgio Sette Câmara (07 – Dragon/Penske Autosport) – +14.521 
  1. Oliver Turvey (03 – NIO 33 FE Team) – +15.005) 
  1. Dan Ticktum (33 – NIO 33 FE Team) – +16.744) 
  1. Antonio Giovinazzi (99 – Dragon/Penske Autosport) – +17.681 
  1. Mitch Evans (09 – Jaguar TCS Racing) – +29.872) 

O piloto Alexander Sims (29 – Mahindra Racing) não completou a corrida.  

Volta mais Rápida: Stoffel Vandoorne – 01:08.917 

[P] Pole Position (+3 pontos na classificação) 

[VR] – Volta mais Rápida (+1 ponto entre os dez primeiros colocados)  

Classificação Geral – Pilotos  

° Piloto Pontos 
01 Edoardo Mortara 33 
02 Nyck de Vries 29 
03 Stoffel Vandoorne 28 
04 Jake Dennis 25 
05 Lucas Di Grassi 25 
06 Robin Frinjs 18 
07 André Lotterer 12 
08 Sam Bird 12 
09 Jean-Éric Vergne 12 
10 Nick Cassidy 07 
11 Oliver Rowland 04 
12 Pascal Wehrlein 02 
13 Oliver Askew 02 
14 Mitch Evans 01 
15 Maximilian Guenther 00 
16 António Félix da Costa 00 
17 Sébastian Buemi 00 
18 Alexander Sims 00 
19 Sérgio Sette Câmara 00 
20 Dan Ticktum 00 
21 Oliver Turvey 00 
22 Antonio Giovinazzi 00 

Classificação Geral – Equipes  

° Equipes Pontos 
01 Rokit Venturi Racing 58 
02 Mercedes-EQ Formula E Team 57 
03 Avalanche Andretti Formula E 27 
04 Envision Racing 25 
05 TAG Heuer Porsche Formula E Team 14 
06 Jaguar TCS Racing 13 
07 DS Techeetah 12 
08 Mahindra Racing 04 
09 Nissan E.Dams 00 
10 Dragon/Penske Autosport 00 
11 NIO 33 FE Team 00 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s