Filipe Toledo e Tyler Wright são campeões inéditos da etapa em Bells Beach do Mundial de surfe 

Foto de Capa: WSL/ Reprodução

Por Paula Meliga

Na madrugada do domingo (17/04), Filipe Toledo conquistou, pela primeira vez, um dos troféus mais desejados pelos surfistas. Ele é o quarto surfista brasileiro a ter seu nome escrito em uma escada que sobe da praia até os penhascos de Bells, onde estão todos os campeões e campeãs homenageados da história do Rip Curl Pro Bells Beach. Tyler Wright também viveu pela primeira vez essa experiência.  

Wright foi a surfista mais explosiva e consistente no lado feminino, com seu poderoso layback, que combina perfeitamente com as ondas de Bells, fez com que os juízes não hesitassem em lhe recompensar pela manobra. Ela obteve as melhores notas, que incluiu dois noves nas oitavas e nas quartas, e também as três maiores somatórias do evento entre as mulheres.  

Após conquistar a liderança do Mundial no sábado ao bater John John Florence, Filipe Toledo venceu dois australianos no domingo para ser campeão em Bells Beach – Foto: @WSL / Matt Dunbar 

Vitória Inédita 

Em 2019, Filipe Toledo bateu na trave, mas dessa vez conseguiu colocar seu nome no mais famoso sino do surfe mundial. Foi um show de aéreos contra o australiano, Callum Robson. Na final, ‘Filipinho’ conquistou o título da mais tradicional competição da Liga Mundial (WSL) e saiu de Bells Beach, líder do ranking na temporada, após 4 etapas, além do tão desejado troféu em formato de sino em suas mãos. 

Foi a quarta final seguida que um brasileiro disputou o título em Bells Beach. Antes de Italo Ferreira conquistar a vitória em 2018, Caio Ibelli foivice-campeão contra o sul-africano Jordy Smith em 2017. Toledo também perdeu a última decisão em 2019, para o havaiano John John Florence. A derrota foi vingada no novo confronto entre eles, pelas quartas de final no sábado (16/04). Essa também foi a segunda final consecutiva de Filipe Toledo em 2022, pois decidiu o título da etapa de Portugal, vencido pelo californiano Griffin Colapinto. 

Essa foi a 11ª vitória na 16ª final da sua carreira em etapas do Mundial de surfe e foi como um presente de aniversário para Filipe. No sábado (16/04) ele completou 27 anos de idade, justamente quando tirou a liderança do ranking do japonês, Kanoa Igarashi. Agora, ele vai defender o título da próxima etapa, que começou no dia 24/04, na Austrália, vestindo a lycra amarela de número 1 da World Surf League.

 

Essa foi a décima final entre Tyler Wright e Carissa Moore no Circuito Mundial – Foto: Ed Sloane/World Surf League 

Confronto entre Tyler e Carissa  

Essa não foi a primeira vez que Carissa e Tyler se enfrentam em uma final, foi o décimo confronto. Embora a havaiana leve a vantagem no confronto direto, com sete vitórias, a australiana venceu os últimos três duelos entre as duas. 

A final do circuito aconteceu com condições adversas nas ondas de Rincon, mas a australiana não deu chance para Carissa Moore. Tyler escolheu as melhores ondas e foi quase perfeita com a combinação de manobras. Ela tirou um 8.93 logo na primeira troca de notas, e Moore conseguiu apenas 4.80. Isso se manteve durante toda a bateria. 

Depois da havaiana não conseguir achar um bom ritmo e ter cometido vários erros na escolha das ondas e finalizações de suas manobras, obteve uma nota máxima de 5.77. Enquanto isso, Tyler conquistou uma nota 8.00 na metade da bateria, deixando Moore na combinação e selando sua vitória. 

Carissa Moore foi para o primeiro lugar no Ranking Mundial, enquanto Wright pulou para a segunda colocação. A única brasileira que está no circuito, Tatiana Weston-Webb, perdeu duas posições após ser eliminada nas oitavas, e atualmente ocupa a sexta colocação geral. 

A próxima etapa do Circuito Mundial de Surfe será também na Austrália. As surfistas vão seguir para Margaret River,  a janela para o evento abriu no dia 24 de abril e vai até 4 de maio. Esta será a última competição antes do corte para a segunda metade do ano. 

ÚLTIMO DIA DO RIP CURL PRO BELLS BEACH 2022: 

 DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO: 
Campeão: Filipe Toledo (BRA) por 14,74 pts(8,17+6,57) – US$ 100.000 e 10.000 pts 
Vice-campeão: Callum Robson (AUS) com 12,94 pts (7,77+5,17) – US$ 45.000 e 7.800 pts 

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 25.000 e 6.085 pontos: 
1.a: Filipe Toledo (BRA) 10,73 x 4,10 Ethan Ewing (AUS) 
2.a: Callum Robson (AUS) 11,86 x 11,50 Jack Robinson (AUS) 

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO: 
Campeã: Tyler Wright (AUS) por 16,93 pts (8,93+8,00) – US$ 100.000 e 10.000 pts 
Vice-campeã: Carissa Moore (HAV) com 10,57 pts (5,77+4,80) – US$ 45.000 e 7.800 pts 

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 25.000 e 6.085 pontos: 
1.a: Tyler Wright (AUS) 14,23 x 13,90 Courtney Conlogue (EUA) 
2.a: Carissa Moore (HAV) 14,50 x 13,77 Brisa Hennessy (CRI) 

TOP-22 DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR – 4 etapas: 
1.o- Filipe Toledo (BRA) – 24.440 pontos 
2.o- Kanoa Igarashi (JPN) – 18.620 
3.o- John John Florence (HAV) – 16.905 
4.o- Kelly Slater (EUA) – 15.980 
4.o- Barron Mamiya (HAV) – 15.980 
6.o- Callum Robson (AUS) – 15.770 
7.o- Italo Ferreira (BRA) – 15.480 
8.o- Ethan Ewing (AUS) – 14.830 
8.o- Caio Ibelli (BRA) – 14.830 
10.o- Miguel Pupo (BRA) – 14.415 
11.o- Seth Moniz (HAV) – 14.140 
12.o- Griffin Colapinto (EUA) – 13.990 
13.o- Jack Robinson (AUS) – 13.490 
14.o- Jordy Smith (AFR) – 12.715 
14.o- Kolohe Andino (EUA) – 12.715 
16.o- Connor O´Leary (AUS) – 11.290 
16.o- Nat Young (EUA) – 11.290 
18.o- Jake Marshall (EUA) – 10.725 
18.o- Samuel Pupo (BRA) – 10.725 
20.o- Jackson Baker (AUS) – 9.300 
21.o- Ezekiel Lau (HAV) – 8.735 
21.o- Lucca Mesinas (PER) – 8.735 
———–outros sul-americanos: 
25.o- João Chianca (BRA) – 7.310 pontos 
28.o- Deivid Silva (BRA) – 6.245 
28.o- Jadson André (BRA) – 6.245 
36.o- Miguel Tudela (PER) – 1.330 
41.o- Gabriel Medina (BRA) – 1.060 
41.o- Yago Dora (BRA) – 1.060 

TOP-10 DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2022 – 4 etapas: 
1.a- Carissa Moore (HAV) – 24.295 pontos 
2.a- Tyler Wright (AUS) – 23.440 
2.a- Brisa Hennessy (CRI) – 23.440 
4.a- Lakey Peterson (EUA) – 19.105 
5.a- Johanne Defay (FRA) – 18.980 
6.a- Tatiana Weston-Webb (BRA) – 17.830 
7.a- Malia Manuel (HAV) – 17.765 
8.a- India Robinson (AUS) – 14.710 
9.a- Stephanie Gilmore (AUS) – 14.485 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s