Star Wars: uma franquia que deixa nostalgia para quem assiste; etapa de maio fecha o mês com nova série ‘Obi-Wan Kenobi’

Foto: KAMiKAZOW (Wikipedia Commons)
Por: Nathalia Junqueira

A mistura de misticismo oriental e contos de fadas europeus com o que havia de básico nos velhos seriados e filmes de faroeste, como define O Guia Geek de Cinema, a franquia Star Wars conquistou e continua a conquistar fãs de todas as idades. Com mais de 30 nomeações ao Oscar, a série de filmes acumula uma base de aproximadamente 15 milhões de seguidores em suas redes sociais oficiais.  Mas por que falar de Star Wars agora?

Maio é o mês em que se comemora o “May the 4th”,  uma espécie de feriado não-oficial em termos nacionais para os amantes da Space Opera. Dante, estudante de cinema das Faculdades Integradas Hélio Alonso (FACHA), conta que comemorou seu Star Wars Day de 2022 de forma mais “interna”, como disse, apenas vestindo “merchs” (peças de marca) da franquia e comentando a data com seus amigos e colegas. 

“Como eu faço conteúdo de cosplay, eu tenho conteúdo de Star Wars, geralmente fazemos uma live ou alguma coisa mais descontraída sobre o Star Wars Day”, nos contou. Como um fã da saga que produz conteúdo audiovisual sobre o universo desenvolvido por George Lucas, Dante foi convidado para lives colaborativas com outros fãs.   

Algo interessante sobre a comunidade é o quanto seus integrantes se unem para celebrar novos lançamentos e debater sobre a história, desenvolvimento de personagens e importância da saga para o meio audiovisual. “Não tinha muito mercado de ficção científica, viagem espacial, nos anos 60/70. Então, Star Wars abriu muitas portas, trouxe mecânicas novas, como o próprio sabre de luz era pioneiro para a época”, afirma o fã.

A PRIMEIRA VEZ

O quarto filme da cronologia e primeiro a ser produzido, Episódio IV: Uma nova esperança, foi o primeiro ao qual Dante assistiu. “Quando eu era criança, não gostava de Star Wars. Não achava legal até o momento que meu pai me fez assistir com ele e aí eu me apaixonei pelo universo.” O estudante complementa. “Me lembro que, quando eu vi o primeiro, começamos a assistir a toda a trilogia original em sequência”.

Cena do filme ‘Star Wars – Ep. IV: Uma nova esperança’, com os personagens principais (da esqu. à dir.): C-3PO, R2-D2, Luke, Leia, Han Solo e Chewbacca. Imagem: Reprodução/Divulgação

Assim como Dante, muitos começaram pelo primeiro filme lançado e foram atraídos pelo estilo da saga, principalmente pelos efeitos especiais. À época, George Lucas acabava de fazer sucesso no audiovisual com Loucuras de verão (1973) e era muito reconhecido por suas adaptações. Ele decidiu então escrever algo original e encontrou muita resistência, até mesmo de sua equipe.  

“Vem primeiro os episódios IV, V e VI, que são a história dos filhos do Darth Vader, do Luke e da Leia. Depois foi lançada uma ‘prequência’ – também conhecida como prequela – contando a história do Darth Vader (Episódios I, II e III). E aí, vem a trilogia atual que foi o extremo futuro”, afirma o estudante. 

A construção e o desenvolvimento dos personagens dentro da franquia é um ponto que muitos fãs levantam. Dante observa, “Han Solo sempre foi um dos meus favoritos, por que ele é um alívio cômico perfeito, um personagem muito bem construído. Irônico e abertamente sagaz e caloteiro”. 

“Quando você pensa em StarWars, vem o Darth Vader à cabeça, então eu acho que a história do Anakin foi muito bem construída, por mais que seja revoltante de ver, é bem explicada”, analisa o estudante de cinema.

Me lembro que, quando eu vi o primeiro, começamos a assistir a toda a trilogia original em sequência

– Dante, estudante de cinema da FACHA, sobre a primeira experiência com Star Wars.

PRODUÇÕES E NOVIDADE

Após a compra pelos Estúdios Disney, houve o medo por parte dos fãs de que a franquia perdesse sua essência e se tornasse um ‘musical genérico’, mas o legado perdurou. George Lucas foi mantido na produção e, assim, a compra foi positiva aos amantes da produção blockbuster no que diz respeito à continuidade do universo.

Além de diversos produtos comercializáveis como livros, figuras dos personagens e outros itens colecionáveis, a nova empresa responsável pelo legado Sci-Fi trouxe várias séries como Mandalorian (2019), Guerra dos clones (série animada) (2008) e mais uma grande novidade de 2022, aguardada com muito apreço e curiosidade dos fãs. Obi-Wan Kenobi chegou em dose dupla ao streaming da Disney+, no dia 27 de maio, depois do lançamento postergado.

‘The Mandalorian’, série de 2019, produzida pelos estúdios Disney e disponibilizada no Disney+. Imagem: Reprodução/Divulgação

“Eu, particularmente, estou bem animado. Por que eles estão trazendo o Ewan McGregor de volta para contar a história dele. Me anima por que foi deixado um grande arco no final da trilogia de prequência sobre a relação do Obi-Wan com o Baygon, e isso nunca foi mostrado então é uma expectativa de algo que eu gostaria de ver na série”, conta Dante.

O estudante finaliza a conversa dizendo que a graça de Star Wars é ser uma saída da realidade, com pessoas reais e extremamente humanas. Talvez seja essa a força de Star Wars: envolver as pessoas em aventuras intergaláticas por meio de personagens bem trabalhados e efeitos especiais cada vez mais inovadores, mas sem perder o lado humano do ‘contar histórias’.

Assista o trailer abaixo, de ‘Obi-Wan Kenobi’.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s