Em final dramática e tensa, Djokovic vence Kyrgios em Wimbledon  

Foto de Capa: AELTC/Ben Solomon

Por Lucas Furtado Isaias

Novak Djokovic conquistou o seu sétimo título em Wimbledon derrotando Nick Kyrgios, de virada, por 3 sets a 1 (4/6, 6/3, 6/4 e 7/6) em exatas três horas de jogo, no domingo (10/07). O australiano começou bem e venceu o primeiro set, mas logo em seguida começou a reclamar do público e do seu próprio staff no box, com isso perdeu o foco e deu oportunidades para Djokovic reagir e virar a partida. Com o título, Djokovic se iguala a Pete Sampras em títulos no grand slam inglês na Era Aberta e fica atrás apenas de Roger Federer (8).  

O primeiro set foi dominado por Kyrgios. O australiano deu pouquíssimas chances para o rival e, no quinto game, se aproveitou de erros do adversário para quebrar o serviço. O jogo seguiu bastante equilibrado e em cerca de meia hora, Kyrgios fechou o set em 6/4.  

Djokovic reagiu no segundo set são aproveitar os erros do adversário e quebrou o serviço de Kyrgios no quarto game e administrou a vantagem. No nono game, o australiano teve quatro chances de quebrar o serviço do rival, mas o sérvio conseguiu impedir e fechar em 6/3.  

Kyrgios reclamou de tudo e com todos, do público que reagia entre o primeiro e segundo serviço até o sensor que acusa que a bola tocou na rede no ponto. Mesmo assim, ele conseguiu retomar o foco no terceiro set, mas manteve as dificuldades em rebater os saques de Djokovic, teve mais uma quebra de serviço no nono game e perdeu por 6/4. No quarto set, o confronto foi muito equilibrado e chegou no tie-break, mas Djokovic foi muito superior no game final ao fechar por 7/3.  

Melhores momentos da final de Wimbledon – Youtube ESPN Brasil

Entrevistadora oficial das finais de Wimbledon, Sue Barker deixa a BBC e Wimbledon após 30 anos e é homenageada 

Wimbledon, neste ano, foi marcado por duas novidades: a implementação do game tie-break para decidir o quinto set quando houver empate em 6/6 e o fim da folga no primeiro domingo de torneio (Middle Sunday). Porém, o evento também teve uma importante baixa de Sue Barker que deixou a BBC, detentora dos direitos de transmissão do torneio no Reino Unido, após 30 anos ao término desta edição. Ela era a entrevistadora nas finais do torneio, além de liderar as transmissões para o público britânico. Sua presença para os amantes de tênis se tornou um símbolo do torneio. 

Campeã de Roland Garros em 1976, ela começou a participar como convidada no Today at Wimbledon, programa exibido na reta final ou após o dia de jogos do torneio, em 1992 e dois anos depois assumiu o comando da atração ficando até 1999. Em 1994, ela passou a apresentar não apenas as transmissões de tênis do canal, mas também de Jogos Olímpicos, Commonwealth Games e de eventos de turfe e atletismo, ocupando esta função durante 18 anos. Em 2000, ela assumiu o comando das transmissões do canal no mais longevo torneio de tênis em atividade. Barker também comandou a premiação BBC Sports Personality of The Year que premia atletas britânicos de destaque.  

Em 1997, ela assumiu o comando do A Question of Sport (hoje Question of Sport), game show que tem dois capitães fixos e que recebe esportistas para testar os conhecimentos esportivos. Em 2021, ela deixou o programa como parte do processo de renovação da BBC em seus programas sendo substituída por Paddy McGuiness, apresentador da série sobre carros, Top Gear. Mesmo fora do game, ela seguiu a frente das transmissões do tênis no braço televisivo da corporação. Além do grand slam inglês, a BBC tem, na televisão, direitos dos torneios de Eastbourne e Queens que são transmitidos ao vivo e do Australian Open que é exibido em compactos diários.  

Após a transmissão da decisão masculina, Sue foi homenageada pela atual âncora do Today at Wimbledon e líder das transmissões de Jogos Olímpicos na BBC, Clare Balding e por Billie Jean King. O público, perto do estande da BBC, entoou o nome da ex-tenista, o que deixou Barker emocionada. Também foi exibido um tributo com depoimentos de grandes nomes da história do tênis como Roger Federer, Martina Navratilova, Chris Evert, Rafael Nadal, John McEnroe e Virginia Wade. Sue disse que foram três décadas incríveis, que vai sentir muita falta de trabalhar com a equipe de transmissões do torneio e agradeceu a todos pelo privilégio de cobrir o torneio neste período. 

Uma semana antes, em 03 de julho, na cerimônia de homenagens a grandes nomes da história da Wimbledon como parte da celebração dos 100 anos da Quadra Central, a saída de Sue foi mencionada por John e o público a homenageou com uma salva de aplausos de pé a comunicadora. Surpreendida com o gesto do seu colega de transmissões e emocionada, ela agradeceu o público pela homenagem.

Grande homenagem para uma lenda do evento, do esporte e do jornalismo britânico – Youtube Wimbledon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s