Viaje sem sair de casa

Que tal se aventurar pelas sete maravilhas do mundo moderno no conforto do seu lar?

Por: Maria Carolina de Paiva e Rafaela Alves.

Com a pandemia da covid-19 foi estabelecida a quarentena para diminuir o contágio do novo vírus, e com isso, viajar a passeio não é mais possível. Entretanto, para matar a saudade de um local, relembrar histórias ou planejar uma próxima aventura, o Em Todo Lugar fez uma lista das Sete Maravilhas do Mundo Moderno para viajar virtualmente.

Os monumentos foram escolhidos pela New Open World Foundation, em 2007, pelas suas histórias e arquiteturas. O tour virtual com tecnologia em 360º e Guia Turístico não transporta para o local com suas sensações ou vibrações, mas traz um pouco do lazer nessa pandemia e uma nova alternativa de observar detalhes que os olhos humanos não conseguem presencialmente. Abaixo um pouco da história das Sete Maravilhas do Mundo Moderno e alguns relatos de viajantes reais ou digitais.

GRANDE MURALHA DA CHINA:

Com uma arquitetura impressionante, a Grande Muralha da China foi iniciada na dinastia Chin ou Qin, a mando do Imperador Qin Shi Huangdi, e finalizada apenas na dinastia Ming. Sua construção tinha o objetivo de impedir a entrada de invasores e fortalecer o império. Por ser tão extensa, a muralha aparece em imagens de radar feitas em órbita terrestre baixa, entretanto não é possível vê-la da Lua. O Tour online está disponível no The China Guide.

“ Ao visitar a Grande Muralha da China de forma virtual, dá para começar a entender o fato de ser intitulada como uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno. É um lugar impressionante, com uma vista incrível. A visitação online te faz ficar com um gostinho de quero mais, com certeza, e acredito que para conhecer este lugar pessoalmente você precise de muita disposição, pois o percurso,além de grande, é cheio de ladeiras e escadas.”Maiza Santos, estudante de Jornalismo da FACHA.

COLISEU DE ROMA – Itália

O Coliseu de Roma foi construído no século I, no reinado do Imperador Vespasiano, mas somente erguido no tempo de seu filho, o Imperador Tito. Nesse monumento histórico aconteciam jogos, lutas de gladiadores e caça de animais, sendo um importante local de entretenimento da época, quando a política do pão e circo a forma de governo adotada. Assim, o Coliseu é o maior anfiteatro do mundo e um grande símbolo do Império Romano. O tour está disponível no Tourist Tube.

“A sensação de poder pisar no Coliseu e imaginar toda a história que se passou por lá e foi vivida anos antes de mim foi espetacular. Cada passo que eu dava e as partes que via nos museus completava cada traço dos livros de história do meu ensino médio e fundamental. A experiência foi incrível, até hoje não tenho palavras para descrever, sempre foi um grande sonho, então quando eu o realizei milhões de sentimentos vieram à tona. O museu virtual não é tão emocionante quanto o real, mas passa um ar de “quero mais”. Se as fotos pela internet já são lindas, imagina se alguém puder pisar lá dentro com toda aquela imensidão, 3 mil vezes mais.” – Maria Clara Torres, aluna de jornalismo da FACHA.

CHICHÉN ITZÁ – México

Chichén Itzá foi uma cidade estruturada e habitada pelos maias, sendo um grande centro urbano, cultural e religioso para esse povo. Assim, sua arquitetura é rica de características maias, tendo como templo mais importante a pirâmide de Kukulkan, além de ser um dos seus símbolos mais conhecidos. Outros locais relevantes na cidade são a Praça das Mil Colunas e o templo de Chac Mool. O tour está disponível no Air Pano.

“Acho que eu nunca visitei um lugar virtualmente, e eu não sei se concordo que a gente possa visitar um lugar virtualmente. Acho que a tecnologia é algo incrível, mas visitar locais que tenham essa carga de monumentalidade, que são patrimônios históricos da humanidade, eu acho que uma visita virtual não cabe.

É belíssimo ver as fotos, passei a câmera 360, me deu até vontade de visitar Yucatán, porque esse sítio é um pouco diferente do sítio histórico que eu visitei em Teotihuacán, mas é legal, a tecnologia é ótima, ela te aproxima, de certa forma, dessa monumentalidade, mas sinto que não é um visitar. É legal de ver, mas não sei se visitar é a palavra que eu usaria.”Jefferson Vinco, professor de geografia. Já visitou o México, mas não foi à Chichén Itzá.

PETRA – Jordânia

Petra ou Cidade rosa – devido à cor das suas pedras – é uma cidade arqueológica que existe há mais de 2000 anos, construída pelos nabateus, nômades semitas. Arquitetura bem característica desse povo, inspirada nos grandes monumentos egípcios, gregos e romanos. Seus templos, salas e edifícios são diferenciados por terem sido esculpidos em rochas. Nessa cidade foram gravadas cenas de “Indiana Jones e a Última Cruzada” e “Transformers 2”. O tour está disponível no Google Maps.

“Eu que sou apaixonada por viagens, sei que essa paixão foi muito motivada pelas histórias de viagens contadas pela minha avó Ana. Ainda não tive a oportunidade de ir a Petra, mas assistindo ao tour online pude visualizar as histórias que ela me conta e sentir um pouco do que foi vivido por minha avó por lá.

Lembro dela me contando que ao visitar o Teatro, as falas do guia se espalhavam facilmente, devido a acústica da construção na pedra. Consegui visualizar no tour o que ela me conta e ter uma noção da dimensão da grandiosidade da construção, feita há milhões de anos, o que fez tudo ficar ainda mais incrível.

O tour online me fez ter ainda mais vontade de ir a Petra, quem sabe levando minha avó como guia.”Tatiana Mendes, advogada e neta de Ana Luísa Mendes.

MACHU PICCHU – Peru

Cidade inca construída no século XV, Machu Picchu é de grande importância arqueológica e histórica, pois permaneceu escondida durantes anos, encontrada apenas em 1911. Apesar de estar destruída, a cidade revela muito sobre a arquitetura inca, sendo um lugar sagrado para esse povo. Cerca de 30% de suas construções são as mesmas de séculos atrás, e as outras partes foram reconstruídas. Ao lado, encontra-se a montanha Huayna Picchu ou Wayna Picchu, oferecendo uma trilha para admirar a cidade do alto. O tour está disponível noYou Visit.

“A visita online a pontos turísticos é mais uma amostra de como avanços tecnológicos criam dinâmicas totalmente novas e que há pouco tempo seriam inimagináveis. Durante a pandemia da covid-19, poder conhecer Machu Picchu mesmo sem sair de casa já é uma realidade. As imagens em 360° graus de alta qualidade proporcionam uma visão ampla, de tirar o fôlego! Os conteúdos em vídeo e escritos (que podem ser narrados) também são impressionantes e quase me fizeram sentir como se estivesse lá.” – Luíza Aline Maia, Hoteleira.

CRISTO REDENTOR – Brasil

Monumento característico da cidade do Rio de Janeiro, sendo um dos principais pontos turísticos do Brasil. Representando a figura de Jesus Cristo de braços abertos, como em uma cruz, o Cristo Redentor foi inaugurado em 1931, levando 5 anos para ser finalizado. Seus criadores são: o engenheiro Heitor da Silva Costa, o artista plástico Carlos Oswald e o escultor Maximiliam Paul Landowsky. O Cristo tem 38 metros de altura e sua cabeça pesa mais de 30 toneladas. O tour está disponível no Air Pano.

As experiências que eu tenho são bem leais. Mas acho que o que ganha, o fato primordial dessa visita, é a vista que você tem do Rio de Janeiro, um lugar que você consegue observar, consegue conhecer a geografia de uma parte da cidade, a floresta, a mata atlântica ali praticamente pura. Eu acho que mesmo que seja em torno de 1 hora a subida a pé, vale muito a pena, porque é no meio de uma floresta bem verde, um clima muito ameno, muito gostoso mesmo e é recompensador, chegar lá em cima e ter uma vista, uma sensação e, é claro, tirar aquela foto tradicional de braços abertos com o Cristo.

Em relação a visita virtual, aí é uma opinião minha, eu não costumo consumir esse tipo de coisa. É interessante pra observar umas fotos, observar a reação das pessoas, o que elas estão fazendo no Cristo Redentor, o esforço de algumas para tirar a foto famosa de braços abertos, a expressão facial quando elas estão observando o Cristo, muitas em um momento de fé particular e tudo mais e, claro, estudar a geografia. Então, têm ângulos sensacionais de visão. Não é algo que me dá a sensação que estou lá, mas é algo bem bonito, mas apenas para consumir, observar, pra ver um pouco o Rio de Janeiro de cima mesmo, mas nada que dê a sensação que estou lá fisicamente.” – Caio Almeida (22), aluno de jornalismo.

TAJ MAHAL – Índia

Taj Mahal é um mausoléu – tumba grandiosa – construído em Agra, a pedido do imperador Shan Jahan, para o homenagear sua terceira e favorita esposa, uma princesa persa, que morreu no parto do 14° filho do casal. O monumento foi estruturado sob o corpo da princesa, conhecido como uma das maiores provas de amor da história. A construção levou 17 anos, entre 1631 à 1648. O tour está disponível no Poly do Google.

“A experiência de visitação online não nos transmite muitas sensações. A vista superior temos uma visitação muito ampla que abrange todo o terreno o que não é possível estando lá pessoalmente. Não tem nenhuma opção de fazer o tour da parte interna e também não é possível ampliar a imagem para ver melhor os monumentos”. – Júlia Vianna, estudante de Jornalismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s