#FACHALives aborda temas ligados a comunicação e direito

Série de transmissões no Youtube faz sucesso recebendo convidados especiais

Por Lucas Furtado

Um dos grandes fenômenos durante a pandemia do coronavírus são as lives. Artistas, veículos de comunicação e empresas passaram a apostar neste recurso para propiciar ao público debates, webinars, shows e até mesmo eventos esportivos durante a quarentena. O #FACHALives surgiu desta tendência e transmitiu no canal da FACHA no Youtube, até 30 de junho, 20 transmissões sobre assuntos ligados aos cursos da faculdade como jornalismo científico para leigos, desafios e oportunidades do empreendedorismo digital e os direitos de ir e vir versus as restrições impostas pelo isolamento social, sempre com convidados especiais.

A intenção foi aproximar os alunos dos coordenadores dos cursos e dos temas discutidos: “Essa ideia foi da prof. Renata Nogueira, coordenadora de Publicidade e Propaganda, para ter um evento e gerar uma aproximação com os alunos porque a gente não teve a oportunidade de fazer a aula inaugural em virtude da pandemia e faltou esse evento para marcar o início do semestre. E aí os outros coordenadores pensaram em aproveitar em fazer não só uma aula inaugural, mas uma semana de eventos onde eles também pudessem estar mais próximos dos alunos e essa ideia evoluiu para uma semana de lives”, afirmou o coordenador dos cursos de Jornalismo e Gestão Desportiva, prof. Leandro Lacerda.

Outro motivo, segundo Leandro, foi a oportunidade de os alunos ganharem horas complementares durante a pandemia. Cada live valeu cinco horas que eram computados após os alunos assinarem um documento onde podiam também deixar comentários sobre o que mais gostou dos eventos. O link para este documento era disponibilizado quando o evento atingia cerca de 30 minutos de duração na seção de comentários da live ou durante alguns minutos por um QR Code que era disponibilizado no canto inferior da tela.

O projeto duraria uma semana, mas devido ao sucesso das onze transmissões realizadas entre os dias 11 e 15 de maio, o #FACHALives seguiu até o dia 30 de junho com mais nove lives realizadas, incluindo uma do Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP) sobre saúde mental durante a pandemia com a coordenadora do núcleo, a profa. Maria Cristina Chagas e a psicóloga e professora Maria Angélica Gabriel.

Além do #FACHALives, outros setores fizeram projetos de transmissões: o Núcleo Artístico Cultural (NAC) realizou cinco lives em seu canal no Youtube com o projeto Diálogos Culturais contando com participação de artistas em grandes conversas. O coordenador do núcleo, prof. Sady Bianchin, e a estagiária Bruna Bianchin foram os mediadores dos encontros. Também ocorreu uma transmissão com uma performance artística sobre arte e solidão com o comando da atriz Marcela Giannini e do Sady. Bruna e Caroline Lima (estagiária) comandaram uma série de nove lives com entrevistas com artistas no perfil do NAC no Instagram falando de suas trajetórias e de assuntos ligados ao mundo artístico.

A participação dos professores também foi fundamental para a realização do #FACHALives com sugestões e incentivo à participação dos alunos nas transmissões: “Essa participação dos professores foi fundamental porque eles podem não ter participado efetivamente das lives no vídeo, mas deram sugestões de temas, levaram alunos para participar do evento, associaram alguma atividade acadêmica a esses eventos. Eu gosto de dizer que a comunidade acadêmica da FACHA é uma só equipe e nessa pandemia conseguimos vivenciar isso na prática, os professores foram muito parceiros”, afirmou Leandro.

Um exemplo da colaboração de professores para o evento é Ivana Gouveia, editora-chefe do Em Todo Lugar e professora do curso de jornalismo, que ajudou na montagem da programação e colaborou para a realização da live sobre jornalismo comunitário que surgiu diante de um imprevisto e da necessidade de ter um evento de manhã: “E na véspera do fechamento para divulgação, eu pensei: ah, então vamos falar de jornalismo comunitário. Eu lembrei do André Fernandes e chamei ele e o Leandro”, recorda. Neste evento, ela e o André, que é fundador da Agência de Notícias das Favelas, falaram sobre o projeto e sobre a importância do jornalismo participativo nas comunidades. O evento contou com a mediação do professor e coordenador Leandro Lacerda.

A parte técnica é essencial para a realização das lives e um profissional que ajudou para que os eventos pudessem ser realizados foi Reginaldo Júnior, gerente de informática da FACHA e do Colégio Hélio Alonso, que montou uma estrutura técnica em casa para poder coordenar as operações das transmissões: “O grande desafio do #FACHALives foi tentar juntar as diversas imagens como se fosse um programa de televisão ao vivo, então precisei montar uma estrutura na minha casa para isso”, afirmou Reginaldo. As mudanças passaram desde a rede de internet até o computador para poder aprimorar as transmissões e evitar problemas técnicos que ocorreram nas primeiras transmissões, segundo ele, com quedas de internet e de eletricidade o que prejudicava a operação das transmissões.

Reginaldo disse que o reconhecimento que teve em todas as transmissões foi um estímulo para continuar com o trabalho e contou que a preparação para uma transmissão começa bem antes dela entrar no ar: “Normalmente a live estava agendada às 18h, mas uma hora e meia antes a gente estava conectado, fazia conferência antes, ajeitava tudo, colocava o nome dos participantes na legenda, entendia qual era o roteiro, se queria passar alguma imagem ou vídeo e depois de tudo isso pronto, a gente iniciava”, relatou. Para o gerente, a live sobre a linha editorial dos canais esportivos foi a mais desafiadora de todas pela quantidade de vídeos exibidos e por ter cinco pessoas numa mesma tela, o que exige mais trabalho. O evento contou com a presença dos jornalistas João Venturi (DAZN), Daniela Boaventura (Fox Sports/ESPN Brasil), Pedro Henrique Torre (ESPN Brasil) e Juliano Lima (Grupo Globo). Leandro Lacerda comandou o evento.

Os mediadores também se preparam para fazer um evento que possa ser atrativo e interessante a todos que assistem e sempre dando voz aos principais nomes das mesas: os convidados. Leandro falou de sua preparação: “A preparação para essas lives foi feita com muito carinho, pensando naquilo que poderia ser muito interessante para os alunos, naquilo que vai despertar curiosidade nos alunos. Quem está apresentando é só um veículo, ele não pode ser mais importante que o público”. E falou sobre a postura do moderador nas transmissões: “Você tem que pensar para quem estou falando, qual é o público, de que maneira vão reagir ao que estou falando, se vai ser legal ou não vai ser legal, então a ideia dessas lives e a preparação envolve tudo isso. Não é só um preenchimento de espaço, aquilo tem que ser agradável, atrativo senão não funciona”, afirmou.

O #FACHALives foi fruto de esforços entre coordenadores, professores, FACHAHUB, tecnologia e com a participação dos alunos acabou sendo um grande sucesso. Com grande repercussão, o projeto continuará no próximo semestre trazendo conversas sobre os temas mais importantes que envolvem os cursos disponibilizados pela FACHA e convidados especiais contando suas trajetórias e inspirando os espectadores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s