O ônus pela contratação do Robinho pelo Santos

Por Diego Cataldo

No domingo (11), o Santos anunciou o retorno do atacante Robinho, de 36 anos, para o que chamou de “último capítulo” da história entre time e jogador. O que o clube não poderia imaginar é que a repercussão fosse negativa no meio do futebol. Robinho foi condenado, em primeira instância, em um processo que corre na Itália por violência sexual.  

Juristas ouvidos por diversos programas de debate esportivo na TV foram categóricos ao afirmar que, apesar da condenação, Robinho não está impedido de exercer sua profissão e nem o Santos está errado ao contrata-lo. Ao apostar na repatriação do atleta, que esportivamente deu muitas alegrias ao clube, o Peixe terá – além do bônus técnico –  o ônus das páginas policiais.  

A história de Robinho com o Santos dispensa comentários, mas o clube que vem bem no campeonato brasileiro, leve e com um dos melhores jogadores da competição, o Marinho, precisava realmente dessa turbulência?  

Ao ser questionado, Orlando Rollo, presidente do Santos, deu a seguinte declaração: “Robinho não está condenado com trânsito em julgado. Quem somos nós para atirar pedra no Robinho? Atire a primeira pedra quem nunca pecou”. Já o técnico Cuca, que também já foi condenado por estupro pela justiça suíça, afirmou que Robinho “é uma pessoa de índole e caráter maravilhosos”.  

Apesar de o meio do futebol ser ainda extremamente machista, o Santos sempre foi muito ativo nas causas e participou de campanhas de violência contra mulher, tem tradição no futebol feminino brasileiro e, recentemente, prestou uma bela homenagem à jogadora Ketlen pela incrível marca de 100 gols pelo clube.  

Só que todos esses discursos e posicionamento se tornam incoerentes pela ótica dos acontecimentos recentes no clube. Vale destacar que, recentemente, o clube demitiu uma funcionária que havia denunciado assédio sexual e injúria racial por parte de um conselheiro. 

Robinho pode estrear com a camisa 7 do Santos já nesta quarta-feira (14), contra o Atlético-GO do goleiro Jean, que foi preso em flagrante, nos Estados Unidos, acusado de agredir a esposa. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s