Indústria do Pagamento e a importância deste setor para fortalecer marcas e atrair consumidor

Por Luciana Alves

“O pagamento reflete a percepção da sua marca ao consumidor”, disse João Barcellos.  

O terceiro dia de palestras do Facha Festival começou com a presença de João Barcellos, sócio Diretor da Stones Pagamentos, na live “Reinvenção do Mercado de Pagamentos”. Disponível no canal da Facha, no Youtube, e sob a mediação de Victor Azevedo, coordenador do curso de Design da Facha. A palestra abordou sobre as novas modalidades de pagamento, que se solidificaram no mundo pela praticidade, segurança e otimização de tempo ao usuário que foca em usufruir da experiência do serviço adquirido.   

Uma imagem contendo homem, no interior, pessoa, foto

Descrição gerada automaticamente
João Barcellos e Victor Azevedo na live “Reinvenção do Mercado de Pagamentos” – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

Especialista na indústria do pagamento, João Barcellos fala como o pagamento hoje tem uma importância significativa para o consumidor, sendo capaz de causar uma nova forma de pensar sobre a marca: “O pagamento é a forma como a marca se posiciona no mercado”, disse o convidado. “O pagamento é confiança. O pagamento bem executado desenvolve a marca”, complementou Victor Azevedo. Por isso, a indústria do pagamento ganhou atenção de empresas, sendo capaz de atrair e fidelizar o consumidor, além do marketing ou design da marca.  

Para elucidar o tema, João trouxe sobre a história do pagamento e a percepção da sociedade sobre essa atividade. Para o período feudal, a prioridade eram os recursos naturais, além do escambo, que era a solução como forma de troca. A Era de Ouro trouxe os metais como moeda de troca e o objetivo era a valorização da nobreza com seus rostos cunhados na moeda. A Revolução Industrial cria o papel moeda e o dinheiro ganha nova conotação ao atribuir poder e prestígio às famílias. Nas décadas de 1950 e 1960, surgem os cartões de créditos, que conferem crédito ao consumidor e cria poder de compra para cada um. Na atualidade, a Era dos Millenialls, na qual o grupo social está focado em otimizar tempo e mobilidade, o dinheiro em si não tem tanto valor, importa mais a experiência e os pagamentos digitais se solidificam no mercado. “Quanto mais dinheiro circulando no mercado, diminuiu o tamanho/peso do dinheiro”, disse João, sobre os novos valores dado ao dinheiro.  

Interface gráfica do usuário

Descrição gerada automaticamente
João discorre sobre a história e evolução do pagamento – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

Conforme o palestrante, o objetivo hoje é evitar a fricção, a fila do caixa e perder a experiência do evento ou do serviço adquirido. O mais importante ao consumidor é a experiência, muito mais que o produto em si. “O tangível deixou de ser tão importante. A Apple investe muito mais em experiência. Produto virou commodities”, disse Victor Azevedo.  

Em termos técnicos, João apresenta três conceitos importantes que as empresas devem ter para estar atualizada ao comportamento do consumidor e investir em inovações: o uso do Big Data e saber estudar dados para desenvolver insights.  

So-Lo-MoSocial, local e mobilidade  

  • Social: A ideia de estar atento ao comportamento social, por exemplo, influenciadores hoje podem atrair ou quebrar uma marca;  
  • Local: a marca ter um marketing mais assertivo com as singularidades de cada região 
  • Mobilidade: é a experiência que permite a mobilidade em si do consumidor.  

Por fim, o User Experience que é pensar na experiência do consumidor, o que ele vai viver ao consumir. E nesse estudo de caso, empresas como StarBucks inovaram as formas de pagamento, priorizaram ferramentas digitais, como aplicativos para agilizar o pagamento. O dinheiro virou bytes, em que até a instituição federal aderiu ao sistema com o PIX. Pagamento via celular, pulseiras, QR CodePicPay, PIX, AME se tornaram as novas modalidades de pagamento para garantir a mobilidade e, principalmente, otimizar tempo, que é hoje o recurso escasso da nova era.  

Com esta revolução de pagamento, as marcas passam a ter posicionamento no mercado para o consumidor. A Uber traz uma nova forma de relacionamento com o cliente, por meio do pagamento via aplicativo e desconfigura, inclusive, o pagamento convencional por dinheiro dos táxis. A Amazon.go presta atendimento sem fila e sem check-out. O Rappi traz a conveniência. O presente pede que a mobilidade e a forma de pagamento tragam a percepção do consumidor sobre a marca.  

Interface gráfica do usuário, Aplicativo

Descrição gerada automaticamente
João reforça como a Indústria do Pagamento atualmente tem importância e reflete na percepção da sua marca pelo consumidor – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

Com 208 visualizações e comentários do público, com referências aos seus próprios comportamentos para as formas de pagamento, a live “Reinvenção do Mercado de Pagamentos” inspirou insights e a entender que a indústria de pagamento está hoje com muito mais representatividade, além de causar efeito direto na percepção da marca pelo público.  

Confira, na íntegra, a live:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s