O entretenimento e o streaming no esporte brasileiro

Por Brenda Balbi e Gabriel Orphão

O quarto dia de palestras do Facha Festival teve início nesta quinta-feira (05), com a presença de Felipe Oliveira Santos, narrador esportivo, âncora, repórter, produtor e professor, com passagens por CBN, BandNews, Sportv, Esporte Interativo e CBF TV, com a mediação do coordenador dos cursos de Jornalismo e Gestão Desportiva da Facha, Leandro Lacerda. A live, disponível no canal no YouTube da Facha, abordou sobre a presença do entretenimento e do streaming no esporte brasileiro, contando alguns de seus pontos positivos e negativos.

Felipe Santos e Leandro Lacerda abordaram sobre o entretenimento e streaming no esporte – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

O streaming passou a ocupar um espaço considerável na nossa rotina por meio do entretenimento e permitiu a transmissão de eventos esportivos em outras telas, sendo a plataforma mobile a principal ferramenta dessa nova forma de consumir conteúdo. O jornalismo esportivo, por sua vez, entra em um embate entre produzir conteúdo e entretenimento, que para Felipe, ambos podem andar juntos, contanto que exista credibilidade.  

“O esporte deve proporcionar informação, entretenimento ou emoção? O importante é passar credibilidade em cada um desses momentos. É importante passar credibilidade tanto no momento de emoção ao narrar, quanto ao passar uma informação técnica ou tática. É preciso que o telespectador entenda que a transmissão está sendo feita de maneira fidedgina”, comentou.  

A oportunidade de mercado, entendida pelas federações desportivas, acontece a partir do momento em que se dão conta de que são detentoras do produto final e não a grande mídia, o que também abre espaço para produtos que não teriam espaço na TV aberta e fechada, como amistosos da seleção brasileira de categorias de base, bastidores e até mesmo outras modalidades como o handebol, vôlei, futebol feminino, entre outros.  

Felipe trouxe um vídeo de bastidores da seleção de base, exemplificando um dos pontos fortes do streaming – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

Um exemplo dessa autonomia é a CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol), ao fechar os direitos de transmissão da Copa Libertadores com o Facebook até 2022, por meio de sua plataforma de streaming, tendo US$ 1,4 bilhão como retorno mínimo esperado pelos próximos anos, além de poder vender os direitos de transmissão para a grande mídia. Felipe usou a partida entre Flamengo (BRA) e San José (BOL) como exemplo de grande sucesso do streaming da libertadores. Nesta partida – vencida por 6 a 1 pela equipe brasileira – mais de 2,8 milhões de pessoas assistiram à transmissão, que teve seu pico de 1 milhão de pessoas ainda no primeiro tempo. 

Felipe chega então ao principal entrave com relação ao streaming: o acesso à internet. Enquanto cerca de 80 pessoas assistiam a live da Facha, sabemos que nem todos, no país, possuem condições de acessar a internet.  Felipe trouxe as informações do IBGE,  onde dizia que 1 em cada 4 brasileiros não possui acesso à web.  Aproximadamente 46 milhões de brasileiros são afetados por isto. O palestrante ainda explicou que, tanto o pacote de internet quanto os equipamentos necessários, como celulares, smart tvs ou computadores, podem ser caros para grande parte dos brasileiros. 

A Conmebol começou a transmitir os jogos da Libertadores, em sua página no Facebook, em 2019 – Foto: Reprodução/YouTube FACHA 

No final da palestra, Felipe conversou sobre a MP 984, popularmente conhecida como “MP do Flamengo”, que é a medida provisória que altera o direito de transmissão dos jogos de futebol no país e começou citando os pontos negativos da MP. Segundo o palestrante, essa MP possui pouquíssimo efeito prático, além de atrapalhar as empresas interessadas em investir no esporte, adquirindo produtos como o futebol brasileiro. Felipe também fala sobre os pontos positivos desta MP.  

O jornalista diz ser interessante o debate entre os clubes, a fim de formarem uma transmissão em bloco, semelhante ao que ocorre em outras grandes ligas esportivas, como a Premier League, a La Liga, e até mesmo ligas de outros esportes, como a NBA, o NBB e a NFL. O mediador Leandro, ainda cita que a MP pode prejudicar os clubes menores, por causa das transmissões em bloco não gerarem o mesmo rendimento que o de uma transmissão tradicional para os clubes pequenos. 

Felipe e Leandro, respectivamente, ao final da palestra – Foto: Reprodução/YouTube FACHA

Com mais de 270 visualizações, a segunda live, do terceiro dia de palestras do Facha Festival, terminou com agradecimentos e elogios dos espectadores nos comentários: “Parabéns pela live! Alto nível!”, comentou um dos espectadores. A semana de lives do Facha Festival continua com mais três palestras nesta quinta-feira (05), e duas palestras na sexta-feira (06). Todas as lives estão disponíveis no canal no YouTube oficial da Faculdade Facha.

Confira, na íntegra, a live:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s