25 anos do Núcleo Artístico Cultural

Coordenador fala sobre a atuação do NAC, a cultura na pandemia e incentiva a participação dos alunos.

Por Mariana Braga

Desde 1995 o Núcleo Artístico Cultural (NAC) da FACHA vem promovendo cultura e diversidade entre o público da instituição. Com o seu trabalho, o núcleo criou selos que ficaram marcados na cena cultural carioca e já contou com a participação de grandes artistas. E durante a pandemia, o trabalho não parou e mostrou a necessidade de manter a cultura em ação.

Já são mais de duas décadas de trabalho e projetos para incentivar a cultura entre os alunos, professores e funcionários da FACHA. Por isso mesmo o Em Todo Lugar conversou com o professor coordenador do NAC, Sady Bianchin, e ele contou um pouco deste percurso. Os anos em constante atuação refletem o amadurecimento do NAC, e para o coordenador isso não seria possível sem a ajuda dos alunos voluntários.

Diversos selos culturais foram criados pelo NAC da FACHA, integrando o corpo docente, discente e a comunidade. O Rio de Versos, Festival de curtas da FACHA, Nossas Expressões, são uns dos projetos marcantes. Segundo Bianchin, um que pode se destacar ainda mais é A SOMBRA DAS PALMEIRAS. O evento contou com a participação de 70 artistas na FACHA, entre palestras, mostras de vídeos, debates, e exibições de arte durante dois meses.

Continuar trabalhando continuamente este ano foi uma tarefa inovadora. Com a pandemia de Covid-19 o novo “normal” é o trabalho ou ensino remoto, e claro, o NAC também precisou se adaptar à nova realidade. Como o coordenador ressaltou, o setor cultural foi o mais afetado, pois é o último a retornar as atividades normalmente.

“Além de questões econômicas, tivemos que readaptar o modo de comportamento cultural, e construir uma nova ordem social nas relações das trocas simbólicas de valores nas narrativas das cidades. Definitivamente a cultura das teletecnologias sedimentou o caminho das ações dos atores sociais […]” o professor Sady explicou o novo cenário da cultura brasileira.

A cultura ajuda o ser humano a refletir através da expressão, por isso o NAC não parou de criar projetos ao longo do ano. O programa feito para se adaptar ao novo cenário teve o formato de Live, e foi chamado de Diálogos Culturais. Teve a participação de músicos como David Tygel e Kleiton Ramil, atores como Tonico Pereira, Marcela Giannini, Alexandre Lino, cineastas como Silvio Tendler, Suzana Lira, Lúcia Murat, Rosemberg Cariry, Cavi Borges, poetas como Antônio Carlos Secchin, Alberto Pucheu, Tchello d’Barros, Eliakin Rufino, e muitos outros.

Live Diálogos Culturais. Fonte: YouTube

O coordenador ficou surpreso com a grande recepção do projeto e a divulgação feita nas redes sociais. Ele também lembrou o recente sucesso da II Jornada de Cinema da FACHA, feito em parceria com o curso de Cinema. A segunda edição do projeto contou com mais de 100 participantes, exibido no YouTube da FACHA.

Neste final de ano ainda há mais novidades para vir e escrever mais um ano de NAC. No final de outubro o Rio de Versos fará uma homenagem aos 100 anos do poeta João Cabral. E durante o mês de novembro terá mostra de Cultura Afro-Brasileira.

O NAC é feito para toda a comunidade da FACHA e conta com a participação de todos. Se você é aluno da instituição e tem interesse em colaborar, o coordenador Sady Bianchin disse que todos podem contribuir, basta enviar suas sugestões de projetos e artistas que possam estar nas próximas Lives para o e-mail nac@facha.edu.br. Não deixe de participar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s