Guia da temporada 2020/2021 da NBA – Conferência Oeste/Divisão Sudoeste

Por Armando Edra e Caio Moreno 

A terceira parte do nosso guia é dedicada à promissora Divisão Sudoeste, que detém três jovens franchise players com capacidade de se tornarem os “donos” da Liga nos próximos anos, além de outros astros veteranos consolidados. Luka Doncic (Dallas Mavericks), Ja Morant (Memphis Grizzlies) e Zion Williamson (New Orleans Pelicans), mesmo muito novos na competição, já lideram suas equipes, que têm como meta principal a vaga nos playoffs.  

Houston Rockets e San Antonio Spurs não terão vida fácil nesta temporada, e a vaga para a fase decisiva da Liga será um grande desafio. No caso de Houston, a perda de seus principais astros, Russell Westbrook (Washington Wizards) e James Harden (Brooklyn Nets), pode resultar em um ano apático para a franquia. Em San Antonio, a meta é retornar aos playoffs após a quebra do recorde de 22 temporadas consecutivas figurando na fase decisiva. Desde 1997, os Spurs sempre mantiveram um status de time competitivo e vencedor, mas a última temporada provou que mudanças precisam acontecer. O experiente treinador Gregg Popovich busca retornar à fase decisiva da Liga ao mesclar jovens talentos com a experiência de DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge, porém seus dois astros apresentam claros sinais de desgaste devido à idade, o que pode resultar em mais uma temporada sem ir ao mata-mata. 

Dallas Mavericks (43-32) 

Doncic, em seu segundo ano na Liga, conseguiu levar os Mavericks aos playoffs. Será que o jovem astro esloveno repetirá a dose nesta temporada? – Foto: AFP 

Potencial quinteto inicial

PG: Luka Dončić 

SG: Josh Richardson 

SF: Tim Hardaway Jr. 

PF: Kristaps Porzingis 

C: Willie Cauley-Stein 

Dallas chega cercado de expectativas para esta temporada, com Doncic aparecendo como um dos principais candidatos ao prêmio de MVP. É esperado um Porzingis mais saudável neste ano, criando uma das melhores duplas da Liga. Richardson foi adquirido via troca e, junto com Hardaway, se beneficiará muito dos espaços criados por Luka. Cauley-Stein deve ser o pivô titular. Ele, junto a Richardson, será peça importante no lado defensivo. 

Os Mavericks tiveram o ataque mais eficiente da história da NBA na última temporada (115.9 pontos a cada 100 posses de bola). Se o time conseguir o ajuste defensivo necessário, será um dos grandes candidatos a chegar, pelo menos, até a final da conferência. O banco tem bons jogadores como Brunson, Kleber, Finney-Smith e Powell.  A equipe foi a segunda melhor em número de turnovers cometidos, com apenas 12.7 PJ, e em bolas de três feitas por jogo. Dallas cuida bem da bola e tem um bom aproveitamento de chutes/acertos de fora, o que é sempre uma boa combinação. Está a alguns ajustes defensivos de ser muito forte. 

Houston Rockets (44-28) 

O astro James Harden, que liderou a franquia por oito temporadas, demonstrou, publicamente, sua insatisfação, e seu pedido de troca foi atendido. Agora ele buscará o título da NBA pelo Brooklyn Nets – Foto: Reprodução/Playmaker Brasil

Potencial quinteto inicial: 

PG: John Wall 

SG: Victor Oladipo 

SF: Eric Gordon 

PF: PJ Tucker 

C: Christian Wood 

O ‘small ball’, estilo de jogo que sacrifica a altura e força física da equipe para ganhar velocidade e dinamismo, adotado por Houston nos últimos anos, não terá vez na nova temporada. Os Rockets se transformaram para a próxima edição trocando e dispensando ativos importantes como, por exemplo, os astros Russell Westbrook e James Harden, o técnico Mike D’Antoni, o gerente-geral Daryl Morey e o ala Robert Covington.  

Em contrapartida, o time adquiriu John Wall e DeMarcus Cousins, antigos parceiros na Universidade de Kentucky, sendo que ambos são uma incógnita por virem de lesões delicadas. A grande jogada da offseason da equipe texana foi a aquisição do talentoso ala Christian Wood. 

Por fim, a troca mais importante da temporada, James Harden foi para o Brooklyn Nets; e, em uma troca envolvendo escolhas de Draft e outros jogadores com Cleveland Cavaliers e Indiana Pacers, os Rockets trouxeram Victor Oladipo dos Pacers. Agora, resta saber se o time liderado por Wall, Oladipo e Wood será capaz de reestruturar a franquia e competir por uma vaga nos playoffs.  

Memphis Grizzlies (34-39) 

Jaren Jackson Jr. e Ja Morant tiveram um primeiro ano surpreendente na Liga e quase levaram os Grizzlies aos playoffs – Foto: Brandon Dill/Getty Images 

Potencial quinteto inicial: 

PG: Ja Morant 

SG: Dillon Brooks 

SF: Kyle Anderson 

PF: Jaren Jackson Jr. 

C: Jonas Valanciunas 

Potencial, esse é o melhor termo para definir a equipe de Tennessee. Calouro do ano na temporada passada, Ja Morant tem tudo para dar um salto ainda maior e transformar-se em uma estrela, liderando Memphis para uma vaga nos playoffs da tão disputada Conferência Oeste. A franquia chegou perto na última temporada, mas acabou sendo derrotada por Portland no play-in, novidade da Liga. 

Os Grizzlies não tiveram mudanças em seu quinteto titular e contam com o ala-pivô moderno Jaren Jackson Jr, que, ao lado de Ja Morant, pode dar trabalho a qualquer equipe. O banco está longe de ser um dos bons da NBA, mas outros jogadores podem agregar força nessa empreitada, como Justise Winslow, Tyus Jones e De’Anthony Melton. O quinteto titular, saudável, pode competir com os adversários mais fortes, entretanto será necessário mais do que isso para chegar longe. 

New Orleans Pelicans (30-42) 

Zion é tido como uma das maiores promessas da NBA da última década de acordo com especialistas e ex-jogadores. Resta saber se esta será a sua temporada de consolidação na Liga – Foto: Reprodução/Sportskeeda

Potencial quinteto inicial: 

PG: Lonzo Ball 

SG: Eric Bledsoe 

SF: Brandon Ingram 

PF: Zion Williamson 

C: Steven Adams 

Os Pelicans terão, nesta temporada, a mais pesada e imponente defesa de garrafão entre os 30 times da Liga, com Zion Williamson e o pivô Steven Adams, adquirido via troca com o Oklahoma City Thunder. Jovem talento que jogou muito pouco no seu ano de estreia devido a uma grave lesão, Zion é considerado, por muitos especialistas, como a maior estrela da competição nos próximos anos. 

O quanto essa defesa forte, porém lenta, irá interferir na fluidez ofensiva do time ainda é uma incógnita, resta esperar o decorrer da temporada para se obter uma análise mais conclusiva se o encaixe do elenco foi bem montado.  

A equipe sofreu uma grande perda com a saída do astro Jrue Holiday, e a chegada de Eric Bledsoe não é uma reposição do mesmo nível. A expectativa é de jogo centrado em transições envolvendo Lonzo Ball, Brandon Ingram e Zion Williamson, que, com um elenco de apoio composto por JJ Redick, Jaxson Hayes, Josh Hart e Nickeil Alexander-Walker, ajudará os Pelicans na briga por uma vaga aos playoffs.  

San Antonio Spurs (32-39) 

DeRozan e Aldridge são astros veteranos na NBA, mas não conseguem mais aguentar uma grande sequência de jogos devido ao desgaste físico que a idade traz à dupla – Foto: Reprodução/Sportskeeda

Potencial quinteto inicial: 

PG: Dejounte Murray 

SG: Derrick White 

SF: DeMar DeRozan 

PF: Lamarcus Aldridge 

C:  Jakob Poeltl 

O time liderado pelo lendário treinador Gregg Popovich não teve grandes mudanças em seu elenco, permanecendo com uma das defesas mais suscetíveis da NBA. Não conseguiu, através do Draft, trocas e free agency, suprir essa carência. 

A dupla de estrelas DeMar DeRozan e LaMarcus Aldridge está envelhecida e não consegue produzir um jogo letal como outras duplas da Liga, o que leva a crer que os Spurs precisarão de um milagre para levar o atual elenco aos playoffs e desbancar, nessa corrida, times que vêm em uma crescente como Grizzlies, Pelicans e Suns. 

As chances de uma segunda temporada seguida fora do mata-mata são bem reais, o que resta saber é se a experiência de Popovich conseguirá tirar deste time o suficiente para competir em alto nível. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s