Mostra “Cine Diversidade-gênero e sexualidade no cinema” chega à sua 4ª edição

Por Bárbara Scarpa e Ludmila Barros

Foto da capa: Instagram @mostracinediversidade

Vem aí a Mostra “Cine Diversidade- gênero e sexualidade no cinema”, apresentando uma seleção de curtas brasileiros independentes sobre temáticas de gênero e sexualidade. O evento, que já está na sua 4ª edição, é totalmente online e gratuito.

Os curtas serão transmitidos no canal do Youtube da ColetivA DELAS entre os dias 6 e 19 de março. A cada semana, duas sessões entrarão no ar. Então anote na agenda para não perder nada! Iniciativas como essa são importantes para que as pautas sobre gênero sejam discutidas na sociedade, além de promover artistas, produtores e cineastas.

Foto: @mostracinediversidade

O contato com o público também pode proporcionar um debate saudável acerca de questões como preconceito, visibilidade, protagonismo e políticas públicas. Vale lembrar que o Brasil carrega a triste marca de ser o país que mais mata transexuais e travestis no mundo. Dados da ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) revelam que houve um aumento de 48% no número de assassinatos de pessoas trans entre janeiro e abril de 2020, mesmo na pandemia da Covid-19. 

Conversamos com Karina de Abreu, sócia co-fundadora da ColetivA DELAS e ela nos contou como surgiu o Cine Diversidade e a importância que a mostra exerce na sociedade.

Em Todo Lugar: Quando surgiu o evento?

Karina: A primeira edição da mostra Cine Diversidade aconteceu em 2017 no Centro de Artes da Maré (CAM). Foi uma iniciativa conjunta da ColetivA DELAS e produtores periféricos independentes, como os próprios produtores LGBTI+ do CAM. Na ocasião, foram exibidos 50 curtas-metragens sobre diversidade de gênero, incluindo as mulheres em suas diversas formas de existir, e sexual. Foram dois dias que incluíram também performances, exposições, DJ’s, entre outras apresentações artísticas, como dança e stiletto.

Já neste ano a programação será toda online para evitar aglomerações seguindo as recomendações da OMS. A exibição acontecerá no YouTube da ColetivA DELAS https://bityli.com/df9FC. Desta vez serão selecionados 55 curtas e videoartes e a mostra contará também com performance artística, debates e oficinas. Toda a programação da Cine Diversidade permanece gratuita e é possível inscrever seu filme neste link  https://bit.ly/InscrevaSeuCurta

Em Todo Lugar: Como se deu a iniciativa de criar uma mostra de cinema com tanta diversidade?

Karina: Na ColetivA DELAS sempre buscamos trabalhar em prol da diversidade, nos conhecemos em 2015 e desde então tivemos experiências, conteúdos digitais e audiovisuais para impactar mulheres e LGBTs. A Cine Diversidade nasce do nosso encontro com tantos outros produtores independentes e LGBTs ligados direta ou indiretamente à construção da mostra. A mostra é feita para pessoas como nós: cineastas independentes, produtoras e produtores da cultura, mulheres e-ou LGBTI+.

É um espaço de encontro, expressão e reflexão, é um espaço para acolhermos nossas existências e divulgarmos as produções ligadas diretamente à diversidade dessas existências. Acreditamos que a arte tem um forte poder de fomentar o diálogo, de conectar, de provocar empatia. No país que mais mata pessoas trans no mundo, 5° no ranking mundial do feminicídio, parece urgente fomentar espaços convidativos para estes debates.

Em Todo Lugar: Com a pandemia, quais foram as maiores dificuldades de manter o evento de pé?

Karina: Nunca foi fácil subsidiar este tipo de proposta, mas neste momento de pandemia e crise política a maior dificuldade foi conseguir fomentar a mostra por meio de editais públicos, como era o nosso modelo de trabalho desde o princípio. Mas para a nossa alegria, ao final do ano passado, conseguimos aprovar o projeto no Prêmio de Fomento a Todas as Artes da Secretaria Municipal de Cultura, apesar do cenário e das tendências políticas do momento.

Outra dificuldade é a construção totalmente online da mostra. Que nesta edição contará também com performance artística, debate e oficinas. Fiquem atentes na nossa página no Instagram para saberem mais sobre a programação e inscrições também para as oficinas, além das inscrições abertas para o envio dos filmes e videoartes.

Foto: @mostracinediversidade

Em Todo Lugar: Se fala muito de representatividade, você acredita que esse tipo de iniciativa pode aumentar as produções de curtas, documentários LGBTQI+?

Karina: Enquanto cineastas independentes e diretoras de alguns curtas-metragens documentais, acreditamos que é preciso criar espaços para este tipo de produção e é o que estamos tentando fazer, criar mais um espaço de visibilidade, refletir sobre a produção cinematográfica e de imagens em relação à diversidade de corpos e existências e, na medida do possível, oferecer uma premiação que estimule as diretoras e diretores independentes brasileiros a inscreverem seus filmes em alguns festivais internacionais, a estudarem, a contratarem outras profissionais criativas brasileiras.

Nossos prêmios neste ano são R$1.000,00, para o curta vencedor por voto popular mais um curso completo sobre soft skills e inovação para profissionais das áreas criativas e um desconto de 10% para a contratação de um serviço criativo na plataforma FREELAS. O segundo e terceiro filmes mais votados receberão um prêmio de R$500,00, além do curso completo e desconto de 5% na plataforma FREELAS.

Em Todo Lugar: Devido à pandemia, como estão os números de inscritos? A quantidade está parecida com as edições anteriores?

Karina: Além da pandemia, estamos com um prazo mais curto para as inscrições e realização da mostra devido às exigências do edital de fomento. Sendo assim, estamos correndo contra o tempo e tentando divulgar ao máximo para que mais equipes tenham a chance de participar da Mostra, que irá exibir 55 filmes de curta-metragem e videoartes.

Se você se interessou e quer ficar por dentro das novidades da Mostra, o perfil no Instagram é @mostracinediversidade. E os perfis das realizadoras da mostra: @coletivadelas e do @fre_elas. Também estão no Facebook e no Youtube onde acontecerá o evento.

Instagram da @mostracinediversidade

Karina de Abreu convida você, que tem uma obra audiovisual de até 20 min, produzida a partir de 2019, sobre as temáticas de gênero, incluindo as questões das mulheres e diversidade sexual ou conhece aquela equipe massa para indicar a mostra, inscreva-se.

As inscrições para a mostra Cine Diversidade estão abertas até o dia 17 de fevereiro neste link >>> https://bit.ly/InscrevaSeuCurta

Ela acontece de 13 a 26 de março no canal do YouTube da ColetivA DELAS https://bityli.com/df9FC. E já no dia 10 de março será possível sentir o gosto da programação com o debate de abertura da Mostra que será exibido também no perfil do Instagram @mostracinediversidade

A mostra, inscrições e todas as atividades são gratuitas.

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, fruta e texto que diz "REALIZAÇÃO: FREELAS conecta MOSTRA DE CINEMA OBEGESEXUALID E SEXUALIDADE SOBRE GÊNERO MULHERES"
Foto: Facebook Cine Diversidade

Um comentário sobre “Mostra “Cine Diversidade-gênero e sexualidade no cinema” chega à sua 4ª edição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s