Com um a menos, Palmeiras vence o Grêmio na primeira partida da final da Copa do Brasil

Foto de capa: Reprodução/Twitter Palmeiras 

Por Lucas Furtado Isaias 

Em uma final marcada pelo domínio do Palmeiras, o time paulista com o seu jogo aéreo derrotou o Grêmio na primeira partida da final da Copa do Brasil 2020 por 1 a 0. Gustavo Gómez, aos 31 minutos do primeiro tempo, fez o gol que abriu a vantagem para o time paulista que poderá agora ser campeão com um empate no jogo de volta. No centésimo duelo ente as equipes, o Palmeiras conseguiu sua 42ª vitória e mantém a invencibilidade na Arena do Grêmio desde 2016.  

A final começou a ter evidência e impacto antes mesmo da bola rolar, com a mudança do horário do jogo, de 16h para as 21h, atendendo um pedido do governo do Rio Grande do Sul para evitar aglomerações de torcedores em bares e restaurantes. O estado está em bandeira preta, o que significa risco altíssimo de contágio do novo coronavírus, e com toque de recolher, entre 20h e 5h, até o dia 7 de março devido ao alto número de interações e a escassa quantidade de UTIs disponíveis. Porto Alegre, segundo a Secretária Municipal de Saúde, neste domingo, tinha 100,12% de UTIs ocupadas.  

Diante da situação crítica que o estado está passando, jogadores do Grêmio e o presidente Romildo Bolzan Júnior fizeram apelos nas redes sociais para que os torcedores torcessem em casa e respeitassem as regras determinadas pelo governo estadual. O pedido foi atendido pelos torcedores e não houve registros de aglomerações na capital gaúcha.  

No gramado, o jogo teve o Palmeiras dominando durante todo o primeiro tempo, mas ambos os times com poucos ataques durante boa parte da etapa. Com 31 minutos de jogo, depois de um escanteio cobrado por Raphael Veiga, Gustavo Gómez de cabeça abriu o marcador da partida. O goleiro gremista Paulo Victor até alcançou a bola, mas não conseguiu a impedir de entrar na rede. O Grêmio tentou uma resposta rápida e aos 33, Alisson chutou de fora de área, mas a bola foi para a lateral. 

Gustavo Gómez comemorando o gol da vitória sobre o Grêmio – Foto: Cesar Greco/Palmeiras

No segundo tempo, o Palmeiras começou seguindo o seu predomínio e quase fez um gol aos 10 minutos com Raphael Veiga dando uma caneta em Paulo Miranda e passando para Rony que chutou para fora. Aos 18 minutos, o jogo mudou com a expulsão de Luan que deu uma cotovelada em Diego Souza e o time paulista ficou com um a menos. Em vantagem no campo, o Grêmio passou da defensiva para ofensiva durante o resto do jogo tentando marcar o gol do empate, atacando, chutando para gol, mas a defesa palmeirense segurou o placar. Aos 28 minutos, Ferreira cobra a falta, e Weverton defende e o atacante recebe de volta a bola chutando para a lateral.  

O técnico Abel Ferreira, na coletiva de imprensa, reconheceu a superioridade de sua equipe e disse que o Palmeiras criou perigo durante o jogo e que a vantagem não garante o título: “Foram duas grandes equipes que se enfrentaram hoje. Sabendo que o jogo se decide em dois jogos, portanto estamos na primeira parte do jogo, mas temos que estar em alerta porque não garante nada”, afirmou o técnico, que também falou que a equipe foi muito consistente, fez mais lances de perigo, foi eficaz na defesa e a vitória foi justa.  

Na coletiva, ele também comentou sobre a cotovelada que rendeu a expulsão de Luan: “São situações que acontecem no jogo. Eu já tive a oportunidade de falar com o Luan. Eu sei que os jogadores, nestas circunstâncias, querem proteger a bola e ele é alto. O adversário era mais baixo, tentou proteger a bola para deixar sair. Sei que as pessoas vão dizer que ele foi imprudente, mas eu fui jogador e sei como são esses”, comentou.  

Renato Portaluppi, ao ser questionado sobre as poucas chances ao gol na partida, falou que por ser uma decisão influencia no número menor de chances e comentou sobre o gol de Gustavo Gómez: “A gente deu mole no gol do Palmeiras. Faltou atenção da nossa equipe. Uma decisão é decidida por detalhezinhos e, infelizmente, por um detalhezinho perdemos o jogo e é porque do outro lado tem um adversário que é forte e quer ganhar”, afirmou.  

O técnico do Grêmio aproveitou o espaço para criticar também dois lances, que no seu ponto de vista, foram irregulares. O primeiro foi um suposto pênalti de Gustavo Gómez em Pepê que não foi revisto pelo VAR e um possível toque de mão de Raphael Veiga na jogada que deu origem ao escanteio do gol do Palmeiras. Ele teceu críticas ao VAR: “Gaciba, explica para mim se isso é pênalti ou não? Grava um vídeo da CBF e manda para todas as emissoras para eu poder ver a tua opinião, você pode falar que não foi pênalti e o arbitro de vídeo também, mas eu gostaria de saber do porquê não foi checado e nada mais”, disse Portaluppi, focando boa parte do discurso contra o VAR no suposto pênalti no Pepê. Analistas de arbitragem após o jogo afirmaram que a arbitragem do jogo acertou nos dois lances.  

O jogo de volta será no próximo domingo (7) no Allianz Parque, às 18h, e será o desfecho de uma temporada sem precedentes no futebol nacional que fez, inclusive, o torneio voltar a ter os dois jogos finais sendo realizados em um domingo. A última vez que aconteceu esta situação foi em 2001 com Grêmio X Corinthians, na qual o time gaúcho se sagrou campeão com o hoje técnico da seleção brasileira masculina, Tite, desbancando o Corinthians comandado por Vanderlei Luxemburgo. No jogo de ida, empate de 2 a 2 e na volta, vitória tricolor de 3 a 1.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s