Em Tóquio 2020 nas Paralimpíadas – Dia 11: Brasil iguala recorde histórico de medalhas de ouro

Foto de Capa: Rebeca Doin  

Por Lucas Furtado Isaias 

O Brasil teve um dia de poucas medalhas, exatamente seis: duas no atletismo, uma na natação, na canoagem, no taekwondo e o ouro no goalball. Mesmo assim, o país já conseguiu igualar o número de ouros conquistados em Londres 2012, que é o recorde histórico até aqui, tendo chances de superar esta marca no fim de semana final de competição. Os destaques do dia vêm da prata na canoagem com Luis Carlos Cardoso, do bronze de Silvana Cardoso no taekwondo e da conquista da nossa seleção masculina no goalball. Confira o que aconteceu entre quinta (02/09) e sexta-feira (03/09), pelo horário de Brasília.   

O que rolou? 

Tivemos pódio duplo do Brasil no arremesso de peso sentado F57, com ouro para Thiago Paulino dos Santos e recorde paralímpico: 15m10cm. Marco Aurélio Borges ficou com o bronze com 14m85cm, melhor marca pessoal. A prata ficou com o chinês Guoshan Wu (15m). No arremesso de peso F37, João Teixeira de Souza conquistou o bronze com 51m36cm como melhor arremesso. O ouro ficou com o paquistanês Ali Haider (55m26cm), e a prata, com o ucraniano Mykola Zhabnyak (52m43cm). No arremesso de peso sentado F12, Izabela Campos ficou em décimo com 9m41cm como melhor lançamento, o seu melhor desempenho na temporada. No salto em altura T64, Jeohsah Beserra ficou em quarto lugar na prova com 1.88m como melhor salto, o seu melhor desempenho no ano. No salto em distância T20, Jardenia Feliz ficou em quinto na final com 5m29cm como melhor tentativa.  

Jesura dos Santos e Thalita Simplicio avançaram à final dos 200m T11 com 25s35 e 24s98, respectivamente, nas baterias em que participaram. Lorena Salvatini completou a qualificatória com 25s95, mas não conseguiu passar para a final. Nos 400m T47, Petrucio Ferreira, Lucas de Souza e Thomaz Ruan avançaram para a decisão com 49.76, 50.31 e 49.95, respectivamente, nas duas baterias semifinais. O Brasil não alcançou a final do revezamento 4X100, obtendo na bateria semifinal 49s84, o terceiro e último lugar. Nos 200m T12, Viviane Soares (e o guia Newton Vieira) e Ketyla Teodoro (e o guia Rodrigo Arcanjo) não conseguiram avançar à final da prova, fazendo 26.61 e 26.74, respectivamente, em suas baterias. A mesma situação ocorreu com Vitor Antônio de Jesus e Christian Gabriel Luiz, que obtiveram 24s79 e 23s80 em suas baterias, mas Ricardo Gomes, com 22s96, passou para a decisão. Aser Matheus avançou à final dos 100m T36 com 12s25, o quarto em sua bateria e um dos dois melhores tempos entre os que não conseguiram ficar entre os três primeiros. Rodrigo Parreira não avançou para a final, com 1min18seg.  

No último dia da natação, o Brasil saiu com um bronze de Wendell Belarmino nos 100m borboleta S11, com 1min05seg20 de prova. O ouro e a prata ficaram com o Japão: Keiichi Kimura e Uchu Tomira, respectivamente, tiveram 1min02seg59 e 1min03seg20. Matheus Reine não conseguiu avançar à final, ficando em sexto na semifinal com 1min24seg69. Na decisão dos 100m borboleta S8, Gabriel Souza terminou em oitavo na prova masculina com 1min05seg38, e, na competição feminina, Cecília Araújo ficou em sexto com 1min26seg26. Na final dos 50m costas S4, Rony Silva terminou em oitavo com 46s95. Na mesma posição, ficou Esthefany Rodrigues na final dos 200m medley SM5, com 3min47seg92. Na final do revezamento 4X100m misto (34 pontos), o Brasil ficou em sétimo com 4min24seg61.  

Ruan Felipe de Souza terminou em quinto na segunda semifinal dos 200m medley SM10 com 2min27seg75 e não passou para a final. Nos 100m costas S6, Gabriel Melone e Talisson Glock não avançaram à decisão, obtendo 1min24seg72 e 1min27seg36, respectivamente, em suas baterias. Nos 50m feminino costas S4, Susana Schnarndorf ficou em sexto com 1min00seg50. 

No goalball, o Brasil conquistou o ouro derrotando a China no torneio masculino por 7 a 2. O bronze ficou com a Lituânia, que derrotou os Estados Unidos por 10 a 7. Já no feminino, o Brasil perdeu a disputa do bronze para o Japão por 6 a 1. O ouro ficou com a Turquia, que bateu a seleção norte-americana por 9 a 2. No taekwondo, Silvana Cardoso conquistou o bronze derrotando Gamze Gudal, da Turquia, por 26 a 9 na disputa do bronze B, contra quem avançou na repescagem.  

Na canoagem sprint, tivemos medalha de prata com Luis Carlos Cardoso no caiaque individual masculino 200m KL1. O ouro ficou com o húngaro Peter Kiss, e o bronze, com o francês Remy Boulle. Na classe KL2, Fernando Rufino terminou em sexto, e, na KL3, Caio Ribeiro terminou em quinto. Na final B, que não vale medalha, da classe KL3, Giovane Vieira terminou em terceiro. Na Va’a (um tipo de canoa) individual feminino 200m VL2, Débora Benevides terminou a prova em sétimo lugar.  

No badminton, Vitor Tavares perdeu para o indiano Krishna Nagar por 2 sets a 0 (21/17 e 21/14) em 27min de jogo, mas conseguiu avançar à semifinal do simples masculino da classe SH6 ficando em segundo no grupo B. Vai enfrentar Chu Man Kai, de Hong Kong. 

Na bocha, o Brasil foi eliminado nos torneios de duplas e equipes. A seleção ganhou de Hong Kong por 5 a 3, mas perdeu para a Austrália por 5 a 2 e também para o Japão no desempate, pela classe BC3 de duplas. Na classe BC4, os brasileiros perderam para Portugal por 3 a 2. No torneio por equipes da classe BC1 /BC2, o Brasil ganhou da Coreia do Sul por 6 a 3, porém foi derrotado pelo Japão por 6 a 4.  

No tiro com arco recurvo individual, Heriberto Roca foi eliminado por Su Min Kim, da Coreia do Sul, por 6 a 4 (25/20, 17/22, 23/24, 27/24 e 23/30) na fase oitavas de final. No ciclismo de estrada, Lauro Chaman terminou em quarto na corrida C4-5 masculina. No vôlei sentado feminino, o Brasil perdeu para os Estados Unidos por 3 sets a 0 (25/19, 25/11 e 25/23) em 1h17min de jogo. Na disputa do bronze, a equipe brasileira enfrentará o Canadá, que perdeu para a China por 3 sets a 0 (25/18, 25/20 e 25/15) em 1h08min de jogo.  

Quadro de medalhas  

O Brasil termina o 11º dia de competições em sétimo lugar, mas igualou o recorde histórico de medalhas de ouro que é de Londres 2012: 21 medalhas de ouro. China, Grã-Bretanha e Estados Unidos lideram o ranking de países medalhistas.  

 País  Ouro  Prata Bronze Total 
1 China 85 53 46 184 
2 Grã-Bretanha 37 34 40 111 
3 Estados Unidos 34 34 24 92 
4 Comitê Paralímpico Russo 34 29 44 107 
5 Ucrânia 24 44 26 94 
6 Holanda 23 15 16 54 
7 Brasil 21 14 26 61 
8 Austrália 18 27 27 72 
9 Itália 13 27 25 65 
10 Azerbaijão 12 17 

Agenda do dia  

O Brasil tenta buscar mais uma medalha de ouro no futebol de 5. Às 5h30 de sábado (04/09), nossa seleção terá o duelo contra a Argentina na competição. A disputa do bronze ainda ocorrerá na noite brasileira de sexta (03/09), às 23h30, com China X Marrocos. As partidas acontecem no Aomi Urban Sports Park. No vôlei sentado, que é realizado no Makuhari Messe Hall, o Brasil disputará o bronze no torneio masculino contra Bosnia Herzegovina a partir das 2h já de sábado. A disputa da medalha de ouro será entre Irã e Comitê Paralímpico Russo, às 7h.  

No atletismo, teremos o último dia de provas no Estádio Olímpico, já que o dia final será exclusivo para a maratona. E, como ocorreu durante todos os dias da modalidade, vários brasileiros disputarão medalhas. O primeiro bloco da sessão matinal em Tóquio (noturna no Brasil) terá finais, e o dia já começa com Poliana Jesus na decisão do lançamento de dardo sentado às 21h30 de sexta (horário de Brasília). A final dos 200m T35 terá o seu início às 22h18 e contará com Fábio Bordignon representando o país na prova na sétima raia. Às 22h27, teremos a final dos 200m T37 com Christian Gabriel e Ricardo Gomes correndo, respectivamente, nas raias 2 e 5. Em seguida, às 22h38, teremos Aser Matheus na final dos 100m T36.  

Já a segunda parte da sessão será com as últimas qualificatórias, e Ana Claudia da Silva estará na segunda semifinal dos 100m T64, a partir das 23h08, largando na terceira linha. A final ocorrerá às 9h26 de sábado. Fernanda Yara será o país nos 200m T47 e competirá também na terceira raia da segunda semifinal, que terá o início à meia-noite de sexta para sábado. A final ocorrerá 7h50.  

Na sessão noturna em Tóquio (matinal no Brasil), só haverá finais. Gustavo de Oliveira participará da decisão do salto em distância T20 a partir das 7h de sábado (04/09). Nos 200m T11, teremos duas brasileiras competindo: Thalita Simplicio com o guia Felipe Veloso (raia 3) e Jerusa dos Santos com o guia Gabriel dos Santos (raia 7), disputando medalhas a partir das 7h29. Às 7h44, começa a final do salto com vara F63, que terá Edenilson Roberto competindo por medalhas. Nos 400m T47, teremos três brasileiros disputando a final e lutando por um lugar no pódio: Lucas de Souza (raia 3), Petrúcio Ferreira (raia 5) e Ruan de Morais (raia 7) serão o Brasil na final a partir das 9h01.  

Grande participação dos atletas brasileiros também na canoagem sprint. No caiaque feminino simples 200m, Adriana Azevedo representará o país na classe KL1 e está na segunda semifinal, que começa às 21h37 de sexta. A final começa às 22h38. Na classe KL3, Mari Santilli está na semifinal única, que tem início programado para as 22h12, enquanto a decisão será às 23h30. Na categoria Va’a simples 200m masculino, teremos três representantes. Na classe VL2, Luis Carlos Cardoso estará na segunda semifinal, que ocorre às 22h05, e a final acontece às 23h12. Na VL3, Giovane de Paula e Caio Ribeiro estarão disputando a segunda classificatória, às 22h16, para a final que encerrará a participação da modalidade nas Paralimpíadas, às 23h56.  

No tiro esportivo, Alexandre Galgani participará da competição Carabina 50m deitado SH2. A etapa qualificatória ocorre à 0h30 de sábado, e a final, às 2h45, no Asaka Shooting Range. No tiro com arco, a equipe brasileira enfrentará o Japão, às 23h20 de sexta, nas oitavas de final do torneio de equipes mista da categoria recurvo. As quartas de final começam às 5h30 do dia seguinte, e, uma hora e 20 minutos mais tarde, começam as semifinais. A disputa do bronze acontecerá às 7h36, e a do ouro, às 7h56. A competição acontece no Yumenoshima Final Field. 

No taekwondo, Debora Bezerra vai disputar as quartas de final da categoria K44 feminino – a partir de 58kg por volta de 1h30 de sábado (04/09) contra a vencedora do duelo Laura Schiel (França) x Daniela Martinez (México), que ocorre às 23h30 de sexta. A repescagem das quartas de final começa às 2h e continua às 5h. As semifinais ocorrem às 6h, e a disputa do bronze, às 8h30. Já o ouro será disputado às 9h. No badminton, Vitor Tavares vai enfrentar o atleta de Hong Kong, Man Kai Chu, à 1h30 na semifinal do individual masculino SH6. A final ocorre no dia seguinte, último dia dos Jogos Paralímpicos 2020.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s