Com atuação irregular, Brasil vence Chile e quebra recorde histórico de sequência de vitórias em Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa

Foto de capa: Lucas Figueiredo/CBF

Por Lucas Furtado Isaias  

Em um jogo com atuação irregular, o Brasil venceu o Chile por 1 a 0 e conseguiu quebrar o recorde histórico de vitórias em sequência nas eliminatórias para a Copa: 7 vitórias consecutivas, superando os seis jogos do qualificatório para a Copa de 1970. Naquela ocasião, contudo, a equipe liderada por João Saldanha venceu o torneio de maneira invicta, já que o torneio era dividido em três grupos que se enfrentavam e a equipe comandada por Tite tem ainda 11 jogos pelo torneio que, hoje, todos se enfrentam. A seleção teve um primeiro tempo com poucas chances, dominado pelos chilenos. O segundo foi com um ótimo começo e um gol de Éverton Ribeiro, mas um fim marcado por cartões dos dois lados e certa dose de confusão.  

Este foi o primeiro jogo das duas seleções com presença de público desde o começo da pandemia do coronavírus. Todos os presentes no estádio tiveram que testar negativo para a Covid e/ou estarem completamente vacinados. O uso de máscara era obrigatório. O jogo que simbolizou o segundo dia da redução do tempo do toque de recolher no país que passou a ocorrer de 0h às 5h. Até o dia 31 de agosto, a restrição total de pessoas circulando nas ruas começava às 22h. O Chile é o segundo país com maior vacinação da América do Sul, atrás do Uruguai, segundo a Our World in Data, com 75,08% da população tendo recebido, pelo menos, uma dose e 71,09% já estão completamente vacinados. O Brasil, de acordo com o consórcio de veículos de imprensa, tem 62,37% da população com, ao menos, uma dose e 30,32% está com o esquema vacinal completo.  

O Brasil começou o jogo criando jogadas de perigo com Gabriel Barbosa entrando na área, mas chutando para fora já no primeiro minuto de jogo; em seguida o jogo começou a ficar muito mais disputado com muitos lances sendo cortados pelas defesas das equipes. Com o avançar do período, a equipe chilena passou a ameaçar mais a defesa brasileira e criou mais chances ao gol aliado com a marcação cerrada nas tentativas de criação de jogadas para o gol. O ápice da boa etapa do Chile foi aos 32min com cruzamento de Vidal, assistência de Mena e Morales marca na rede, mas o gol foi invalidado. O atacante Vidal foi protagonista de outros dois lances principais da primeira etapa, aos 29, ele cobrou uma falta que teve defesa de Weverton, mas Vargas pegou o rebote e o goleiro brasileiro novamente emparedou a rede brasileira e nove minutos depois o atacante chileno tenta fora da área, mas Weverton mais uma vez salva o país de sofrer um gol.  

No intervalo de jogo, Tite fez duas substituições colocando Everton Ribeiro e Gérson em campo e com elas, o Brasil voltou diferente na segunda etapa, conseguindo fazer mais marcações e criando lances perigosos. Só que aos 3min Vidal mais uma vez cria perigo à defesa brasileira driblando Gérson e tocando para Aránguiz, mas Alex Sandro consegue impedir o desenvolvimento do chute. Com o avançar do tempo, o time brasileiro criou mais lances e aos 18min, em lance de Danilo com assistência de Éverton Ribeiro, Neymar chuta pro gol com defesa de Bravo, mas Éverton não desperdiçou o rebote e marcou o gol brasileiro da partida. 3min depois, Neymar cobrou falta, Militão cabeceou e Marquinhos chutou para o gol, mas Bravo mais uma vez defendeu.  

Éverton Ribeiro comemorando o gol da vitória do Brasil – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A segunda metade do período foi muito pegada e cheia de cartões amarelos, mas com bem menos jogo. Aos 38min, Marquinhos derrubou Palácios perto da área e tomou o segundo amarelo e está fora da partida contra a Argentina no domingo. Em seguida, com a falta cobrada, Vidal tenta chutar pro gol, mas escorregou e a bola foi para fora. Aos 41min, ele caiu na área após contato com Casemiro e os jogadores chilenos cobraram pênalti. O lance foi revisado pelo VAR, mas o juiz não chamou a consulta e decidiu seguir em frente com a partida após três minutos de discussão e com um cartão amarelo para Vegas, que sequer entrou em campo na partida. Para terminar o festival de cartões, aos 50, Neymar e Maripán discutiram e ambos levaram o amarelo. Com a derrota, o Chile fica a três pontos do Uruguai, último time que, hoje, se classificaria para a Copa de 2022 e da Colômbia que, com esta classificação, iria para a repescagem mundial. Líder, o Brasil está com seis pontos de vantagem da segunda colocada, Argentina, e seguirá nesta posição, pelo menos, até o jogo contra o Peru na próxima quinta (09/09).  

Ficha Técnica  

Chile: Bravo, Maripán, Medel e Paulo Díaz (Palacios); Isla, Vidal, Pulgar, Charles Aránguiz (Diego Valdés) e Mena; Vargas e Morales (Jiménez). Técnico: Martín Lasarte  

Brasil: Weverton, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Bruno Guimarães (Gérson), Lucas Paquetá, Neymar e Vini Jr. (Everton Ribeiro); Gabriel (Matheus Cunha). Técnico: Tite 

Arbitragem: Árbitro – Diego Haro (Peru), Auxiliares – Jonny Basso e Jesus Sanchez (Peru), Quarto Árbitro – Augusto Menendez (Peru) e VAR – Victor Carillo (Peru)  

Gols: Everton Ribeiro (Brasil – 18min/2°T)  

Cartão Amarelo: Bruno Guimarães, Marquinhos, Gérson e Neymar (Brasil); Pulgar, Morales, Vegas e Maripán (Chile)  

Classificação Geral  

° País  PTS V E D GP GC SG 
1 Brasil  21 7 0 0 17 2 15 
2 Argentina 15 4 3 0 12 6 6 
3 Equador 12 4 0 3 16 10 6 
4 Uruguai 9 2 3 2 8 8 0 
5 Colômbia 9 2 3 2 12 14 -2 
6 Paraguai 7 1 4 2 6 9 -3 
7 Chile 6 1 3 3 8 9 -1 
8 Bolívia 6 1 3 3 10 15 -5 
9 Peru 5 1 2 4 7 15 -8 
10 Venezuela 4 1 1 5 4 12 -8 

Legenda: PTS – Pontos, V – Vitória, E – Empate, D – Derrota, GP – Gols Pró, GC – Gols Contra e SG – Saldo de Gols  

Outros Resultados da 9ª Rodada  

Bolívia 1 X 1 Colômbia 

Equador 2 X 0 Paraguai  

Venezuela 1 X 3 Argentina  

Peru 1 X 1 Uruguai  

Próxima Rodada (6ª Rodada*)  

Dia 05 de Setembro 

16h – Neo Química Arena (São Paulo) – Brasil X Argentina  

18h – Casa Blanca (Quito) – Equador X Chile  

19h – Campeón del Siglo (Montevidéu) – Uruguai X Bolívia 

19h – Defensores Del Chaco (Assunção) – Paraguai X Colômbia  

22h – Nacional de Lima (Lima) – Peru X Venezuela  

*Rodada originalmente programada para março, mas por conta da situação da pandemia do coronavírus na América do Sul as partidas foram adiadas para o segundo semestre. A 5ª rodada será realizada em outubro.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s