No 50° duelo contra o Peru, Brasil liquida a partida no 1º tempo e mantém os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias  

Foto de capa: Lucas Figueiredo/CBF

Por Lucas Furtado Isaias  

Após um domingo (05/09) caótico na partida contra a Argentina suspensa devido à confusão do descumprimento de protocolos sanitários de quatro jogadores argentinos, o Brasil voltou a campo na quinta (09/09), agora na Arena Pernambuco, e venceu pela 36ª vez o Peru no jogo 50 do confronto, por 2 a 0. A equipe peruana tem nove vitórias, e ocorreram seis empates na história do duelo. Neymar também se tornou, nesta partida, o maior artilheiro brasileiro em Eliminatórias com 12 gols. O craque do Paris Saint-Germain e Everton Ribeiro foram os autores dos gols, liquidando o jogo na primeira etapa com muito domínio e, na segunda, administrando o placar rumo à oitava vitória seguida no torneio.  

A partida já começou elétrica com chutes ao gol dos dois lados, mas com a equipe brasileira ameaçando mais. Aos seis minutos, Alex Sandro chegou na área, mas acertou a sola da chuteira em Gallese, e, quando Gerson chuta para o gol após passe de Gabigol, o árbitro já tinha apitado e marcado falta. Três minutos depois, mais um lance de perigo na área, mas o goleiro peruano conseguiu defender o lance. Na virada dos 13 para 14 minutos de jogo, Neymar desarmou Santamaría e deu o passe para Everton Ribeiro fazer o primeiro gol da partida.  

E, a partir do primeiro gol, a equipe comandada por Tite passou a ter maior domínio. No entanto, à medida que o jogo avançava, a etapa tinha várias faltas. Em um intervalo de oito minutos, a equipe peruana levou três cartões amarelos, todos por faltas contra Neymar. Aos 29min, Santamaria segura a camisa, deu um empurrão e, já na lateral, derrubou o jogador. Cinco minutos depois, Tapia também derrubou o atacante e levou cartão. Aos 37min, Yotún tentou desarmar com força e acabou dando uma rasteira em Neymar, e imediatamente Wilmam Rodam mostrou o cartão amarelo. Em meio a uma marcação bastante cerrada dos rivais, aos 39min, Gabriel cruzou, Everton recebeu, Santamaría desviou, e Neymar aproveitou o rebote para marcar o segundo gol da seleção. Aos 43min, Casemiro acertou a chuteira no peito de Yotún e levou o primeiro amarelo do Brasil na partida.  

Everton Ribeiro e Ruidíaz em lance do jogo, que teve muitas faltas – Foto: Lucas Figueiredo/CBF 

Na segunda etapa, o Brasil começou no mesmo embalo da primeira, com Gerson dando passe para Gabriel chutar a gol, mas a bola foi para fora. A partir daí, o jogo ficou mais equilibrado, e o a equipe de Tite diminuiu a velocidade, administrando mais o placar. Uma coisa que não mudou de uma etapa para outra foram as faltas. Aos 9min, em uma jogada aérea, Neymar foi derrubado por Callens. Dois minutos depois, Lucas Paquetá acertou o braço de Tapia e levou cartão amarelo. Em meio a um jogo faltoso e mais equilibrado, a equipe peruana teve mais lances de perigo a gol, principalmente aos 26min, quando Marcos López tentou fazer um gol de cobertura, mas Weverton defendeu.  

Aos 38min, substituindo Gabriel, Hulk entrou em campo e, mesmo ficando pouco tempo da partida, tentou fazer o terceiro gol, mas a bola foi para fora. Aos 44min, Neymar perdeu o controle após sofrer uma tentativa de desarme de Callens e revidou fazendo falta, levando o cartão amarelo que o deixa suspenso na próxima partida, contra a Venezuela. Em um jogo tenso e com o Brasil veloz e superior, a seleção ampliou sua marca histórica de oito vitórias consecutivas em Eliminatórias e aproximou-se de conseguir a vaga para a Copa do Mundo de 2022.  

Após o jogo, em entrevista, Neymar afirmou que sofre todo tipo de desrespeito em campo. “Não sei o que mais fazer para a galera respeitar”, afirmou. Ao ser interrogado de onde vem, ele afirmou que vem de repórteres, comentaristas e de outras pessoas. E, sobre quais desrespeitos ele sofre, o jogador reafirmou que são “todos os tipos”.   

Ficha Técnica  

Brasil: Weverton, Danilo (Daniel Alves), Éder Militão, Lucas Veríssimo e Alex Sandro; Casemiro (Bruno Guimarães), Gerson (Edenílson), Everton Ribeiro (Matheus Cunha), Lucas Paquetá e Neymar; Gabriel (Hulk). Técnico: Tite  

Peru: Gallese, Advíncula, Santamaría (Christian Ramos), Callens e Marcos López; Tapia (Cartagena), Yotún (Gabriel Costa), Christofer Gonzáles, Carillo e Cueva (Èdison Flores); Lapadula (Ruidíaz). Técnico: Ricardo Gareca  

Arbitragem: Árbitro – Wilman Rodan (Colômbia), Auxiliares – Alexandre Guzman (Colômbia) e Wilmar Navarro (Colômbia), Quarto Árbitro – Ivan Mendez (Colômbia) e VAR – Esteban Ostojich (Uruguai)  

Gols: Everton Ribeiro (Brasil – 14min/1°T) e Neymar (Brasil – 39min/1°T)  

Cartão Amarelo: Casemiro, Lucas Paquetá, Gabriel e Neymar (Brasil); Santamaría, Tapia, Yotún, Gabriel Costa e Christofer Gonzáles (Peru) 

Em casa, Messi brilha em vitória sobre a Bolívia e torna-se o maior goleador em seleções sul-americanas  

Em uma noite de gala, Messi marcou os três gols da vitória da Argentina sobre a Bolívia, no Monumental de Nuñez, e com isso superou Pelé em gols feitos na seleção: 79. A lenda brasileira fez 77. No jogo, a Argentina celebrou, com os torcedores presentes, o título na Copa América há dois meses, o primeiro do agora craque do PSG pela seleção, depois de anos sem conquistas, incluindo um vice-campeonato na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, de muitas críticas e desconfiança sobre sua entrega à equipe argentina. Em entrevista após o jogo, ele se emocionou ao falar do atual momento.  

Outros Resultados da 10ª Rodada  

Uruguai 1 X 0 Equador 

Paraguai 2 X 1 Venezuela 

Colômbia 3 X 1 Chile 

Classificação Geral  

° País P J V E D GP GC SG 
1 Brasil  24 8 8 0 0 19 2 17 
2 Argentina 18 8 5 3 0 15 6 9 
3 Uruguai 15 9 4 3 2 13 10 3 
4 Equador 13 9 4 1 4 16 11 5 
5 Colômbia 13 9 3 4 2 16 16 0 
6 Paraguai 11 9 2 5 2 9 11 -2 
7 Peru 8 9 2 2 5 8 17 -9 
8 Chile 7 9 1 4 4 9 12 -3 
9 Bolívia 6 9 1 3 5 12 22 -10 
10 Venezuela 4 9 1 1 7 5 15 -10 

Legenda: P – Pontos, J – Jogos, V – Vitórias, E – Empates, D – Derrotas, GP – Gols Pró, GC – Gols Contra e SG – Saldo de Gols 

OBS. 1: Brasil X Argentina, pela sexta rodada, está suspenso até decisão da FIFA devido à confusão causada por descumprimento de protocolos sanitários, determinados pelo governo brasileiro, de jogadores da Argentina que jogam na Inglaterra. 

OBS. 2: por conta do agravamento da pandemia do coronavírus na América do Sul, os jogos que deveriam ser realizados em março foram adiados para o segundo semestre. Com exceção de Brasil X Argentina, os duelos da sexta rodada foram realizados em 5 de setembro. As partidas da quinta rodada serão realizadas em 10 de outubro.  

Próxima Rodada – 11ª (horários e locais das partidas a serem definidos) 

Dia 7 de outubro  

Uruguai X Colômbia 

Peru X Chile 

Venezuela X Brasil  

Paraguai X Argentina 

Equador X Bolívia  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s