Em grande jogo, Daniil Medvedev conquista o US Open e impede Novak Djokovic de fazer Calendar Grand Slam com recorde histórico de títulos  

Foto de capa: Slgckgc

Por Lucas Furtado Isaias

O sonho do 21° grand slam ficou para 2022. O russo Daniil Medvedev em um jogo marcante venceu o número 1, Novak Djokovic, em 2h16min de partida com um triplo 6/4 e impediu o sérvio de vencer os quatro grand slam em um mesmo ano, isto é, o Calendar Grand Slam, com o recorde de títulos em majors ao mesmo tempo. É também o primeiro russo a vencer a chave masculina do torneio desde Marat Safin em 2000 quando derrotou Pete Sampras por 3 sets a 0 (6/4, 6/3 e 6/3). Com muitos acesrallies e um jogo muito intenso, o russo conseguiu neutralizar o sérvio, inclusive nos momentos mais difíceis do jogo. 

O primeiro set começou com uma oscilação de Novak Djokovic que em um game disputado acabou sendo quebrado por Medvedev. No terceiro game, o sérvio conseguiu salvar dois break points e por muito pouco não sofreu uma segunda quebra. O equilíbrio foi o motor do set, mas o russo conseguia se sobressair e não deixou Djokovic fazer nenhuma quebra.

No segundo set, o jogo começou disputado com o sérvio entrando no jogo, mas no quarto game, próximo de conseguir quebrar o saque do russo, Djokovic perdeu a paciência e quebrou sua raquete levando vaias do público e uma advertência, o que fez o russo voltar ao jogo confirmando o serviço e, logo em seguida, quebrando o próximo game. Ao longo do set, o sérvio passou a diversificar o seu jogo, apostando mais em um jogo de fundo e também em curtinhas, mas Medvedev com os seus aces e jogadas com maior intensidade conseguia se manter na partida, abrindo 2 a 0 sem sustos.

No terceiro set, Medvedev iniciou arrasador já quebrando dois serviços de Djokovic mesmo com todas as variações de jogo e com a torcida favorável ao sérvio, mas os games foram mais disputados e com uma exigência maior de jogo. No quinto game, o russo sentiu o peso de estar próximo de vencer o número um do mundo e começou a cometer erros, incluindo quatro das cinco duplas faltas cometidas no jogo. Djokovic conseguiu devolver uma das quebras e diminuir a diferença para 5/3. No oitavo game, Medvedev teve um Championship Point, salvo pelo sérvio diante de uma torcida que atrapalhou o russo nos momentos cruciais e devolveu a quebra. Logo em seguida, o russo enfim fechou o jogo pondo fim em uma sequência de 27 vitórias consecutivas de slams e impedindo Djokovic de fazer o que Steff Graff, Margareth Court e Rod Laver fez na Era Aberta que é vencer os quatro maiores torneios de tênis em um mesmo ano.

Na cerimônia de premiação, Novak Djokovic se emocionou ao olhar as mensagens do público que estava presente no estádio torcendo pela conquista do 21° slam e o campeão pediu desculpas por impedir, temporariamente, o sérvio de ser o maior campeão de majors do mundo. Sob os olhares da maior tenista russa da história, Maria Sharapova, Medvedev conseguiu escrever um capítulo marcante em sua trajetória e voltou a trazer alegrias para o esporte russo. 

Alcott e Kunieda conseguem inéditos Golden Slams para tenistas em cadeiras de rodas  

Nas finais de simples para cadeirantes houve a conquista do Golden Slam, ou seja os quatro grand slams e o ouro paralímpico em um mesmo ano. A holandesa Diede de Groot e o japonês Shingo Kunieda conseguiram o feito inédito no tênis em cadeira de rodas. Na final de simples feminina, de Groot venceu a japonesa Yui Kamiji por 2 sets a 0 (6/3 e 6/2) em 1h10 de partida e na masculina, Kunieda derrotou o britânico Alfie Hewett por 2 sets a 0 (6/1 e 6/4) em 1h11 de partida. 

Em eletrizante partida, Stosur e Zhang conquistam título nas duplas femininas   

Samantha Stostur e Shuai Zhang, em uma partida eletrizante e muito disputada, venceram as estadunidenses Cori Gauff e Catherine McNally por 2 sets a 1 (6/3, 3/6 e 6/3) em 1h54min de jogo. O primeiro set foi muito equilibrado com muita disputa entre as duas duplas até o oitavo game quando Stosur/Zhang quebrou o serviço das adversárias e depois fecharam o set.  

O segundo set foi muito disputado, intenso e com uma situação oposta do primeiro: Gauff/McNally conseguiram quebrar o serviço no oitavo game da partida e logo em seguida com tranquilidade empataram a partida.  

No último set os primeiros games foram tranquilos, mas a disputa ponto a ponto foi o motor da reta final da partida e a dupla de atletas da Austrália e da China no oitavo game viraram a partida e fecharam levando o título de duplas femininas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s