Brasil bate recorde e possui 5 times e 21 atletas no PGL Major de CS:GO 

Foto de capa: Reprodução/Twitter Godsent.

Por: Gabriel Orphão

O PGL Major Stockholm 2021, campeonato mundial de CS:GO, será muito especial para os torcedores brasileiros. Pela primeira vez, 5 organizações e mais de 20 atletas nascidos em nosso país estarão disputando o maior campeonato da modalidade. Misturando jogadores novos, como Romeu “zevy” Rocco, e jogadores experientes, como Gabriel “FalleN” Toledo, o PGL Major promete trazer muitas emoções para todos os participantes e espectadores. Com isto, o Em Todo Lugar preparou um resumo sobre cada time brasileiro que participará do campeonato. 

FURIA 

Atletas da FURIA eSports comemoram a classificação pro PGL Major Stockholm 2021
Foto: Reprodução/Twitter FURIA.

FURIA eSports, principal organização brasileira nos últimos anos, conseguiu a classificação para o seu terceiro major da história. Depois de atuações apagadas nos últimos mundiais, as panteras chegam totalmente reformuladas, com mais experiência, novos atletas e muitos novos torcedores. A organização, que tem como um dos CEOs André Akkari, um dos maiores jogadores de Poker da história, dominou o cenário norte-americano durante todo o período pandêmico, e promete ser uma surpresa nessa edição do campeonato mundial. 

A equipe é capitaneada por Andrei “arT” Piovezan, que tem ao seu lado Yuri “yuurih” Santos, Vinicius “VINI” Figueiredo, Kaike “kscerato” Cerato e Andrei “drop” Abreu, além do head coach Nicholas “Guerri” Nogueira, e do assistant coach Marcos “tacitus” Carvalho. Este último, terá um papel importantíssimo na organização, tendo em vista que Guerri está proibido de atuar como coach durante o mundial, em decisão tomada pela Valve, por conta de abuso de bugs. Com isso, a tendência é que tacitus fique junto dos atletas, e assuma o papel de head coach durante o principal campeonato do ano. 

Team Liquid

Atletas da Team Liquid estarão presentes no PGL Major Stockholm 2021
Foto: Reprodução/Twitter TeamLiquidCS.

Team Liquid estará mais uma vez disputando o campeonato mundial de CS:GO. Desde que foi criada, a cavalaria só não esteve presente em um Major. Curiosamente, o torneio em que não estavam presentes foi o PGL Major Krakow 2017, campeonato organizado pela PGL, mesma empresa que estará comandando o mundial deste ano. A equipe é composta por 3 americanos, um canadense e um brasileiro: o bicampeão mundial e maior nome do Brasil na história do CS:GO, Gabriel “FalleN” Toledo. 

Com a classificação da organização norte-americana, FalleN se tornou o brasileiro com mais participações em Majors. O “verdadeiro”, como é chamado, vai para sua 12ª participação em campeonatos mundiais. Suas melhores participações foram no MLG Columbus 2016, jogando pela Luminosity Gaming, e no ESL One Cologne 2016, atuando pela SK Gaming, nas duas oportunidades, se sagrou campeão dos torneios. 

Além de Gabriel “FalleN” Toledo, que é o capitão da equipe, a Team Liquid também conta com os atletas Jacky “Stewie2k” Yip, Jonathan “EliGe” Jablonowski, Keith “NAF-Fly” Markovic, e a jovem promessa Michael “Grim” Wince, além do head coach Eric “adreN” Hoag.

Godsent

Atletas e Staffs da Godsent comemoram a classificação para o Major
Foto: Reprodução/Twitter Godsent.

Uma das maiores alegrias dos torcedores brasileiros nos últimos tempos foi torcer pela Godsent. A equipe, que mistura jogadores experientes com jovens promessas, tem feito grandes partidas, demonstrando sempre seriedade e vontade de vencer. O número de torcedores aumentou repentinamente nos últimos meses, pois a organização, que começou em má fase, rapidamente conseguiu se encaixar, e hoje encanta os admiradores com um CS muito bem jogado. 

A equipe é capitaneada pelo bicampeão mundial Epitácio “TACO” Pessoa, que, juntamente de João “felps” Vasconcellos, outro grande e experiente jogador da história do Counter-Strike, tentarão fazer história, ao lado de 3 jovens jogadores: Bruno “latto” Rebelatto, de 18 anos, Eduardo “dumau” Wolkmer, de 17 anos, e Bruno “b4rtin” Câmara, de 16 anos. O Head coach da organização é o ex-atleta de equipes como MIBR, G3X, paiN Gaming, CNB e muitas outras, o experiente Olavo “cky” Napoleão. Nos bastidores, a Godsent ainda possui dois grandes nomes do CS:GO brasileiro: o ex-treinador da Imperial eSports Alan Diego “adr” Riveros, e o manager Ricardo “dead” Sinigaglia, um dos principais responsáveis ao grande sucesso da Luminosity/SK Gaming no passado.

PaiN Gaming

A PaiN Gaming pode ser uma grande surpresa no PGL Major Stockholm 2021
Foto: Reprodução/Twitter PainGaming.

Depois de algumas tentativas frustradas, com a equipe ficando a alguns passos do mundial e mesmo assim não se classificando, a PaiN Gaming disputará o primeiro Major de sua história. Organização muito conhecida nos eSports por conta do League of Legends, a equipe de CS:GO prova o que foi visto nos últimos tempos: o time obteve grande experiência jogando nos Estados Unidos, e pode surpreender a todos no major, buscando uma vaga nos playoffs

O elenco do time profissional de CS:GO da PaiN Gaming é capitaneado por Vinicios “PKL” Coelho, que possui ao seu lado os atletas Rodrigo “biguzera” Bittencourt, Wesley “hardzao” Lopes, Gabriel “NEKIZ” Schenato, além do awper revelação Rafael “saffee” Costa, muito elogiado por atletas e jornalistas do mundo inteiro. O head coach da organização é o experiente Bruno “bruno” Ono, que já utilizou a nickname de ellllll, na época em que atuava como jogador. Bruno, foi campeão mundial com o MIBR em 2006, ainda no CS 1.6, onde atuou ao lado de fnx, nak, cogu e KIKOOOO, e foi a primeira equipe brasileira a se tornar campeã de um torneio mundial. 

Sharks eSports

A Sharks eSports representará o cenário sul-americano no Major
Foto: Reprodução/Instagram SharksEsports.

Pela primeira vez na história, uma organização portuguesa estará disputando um Major. A Sharks eSports fez história jogando no cenário sul-americano, conseguiu bater a lendária organização do MIBR, e se classificou para o campeonato mundial de CS:GO. 

Os tubarões contam com uma lineup totalmente focada em jovens promessas, que podem surpreender e fazer história no cenário. Dois jogadores se retiraram recentemente da organização e foram para outras equipes maiores, na tentativa de ir para o mundial: Leonardo “leo_drk” Oliveira, pediu saída da Sharks para jogar pela 00Nation, enquanto Raphael “exit” Lacerda foi transferido ao MIBR. Curiosamente, nenhum dos dois atletas se classificou, enquanto sua ex-equipe disputará o torneio. 

A Sharks irá para o major capitaneada por Jhonatan “jnt” Silva, que terá ao seu lado os brasileiros Filipe “pancc” Martins, Lucas “Lucaozy” Neves, Antônio “realziN” Oliveira, e uma das maiores promessas do CS:GO brasileiro, o awper Romeu “zevy” Rocco. O head coach da equipe, é o português Hélder “coachi” Sancho.

O PGL Major Stockholm 2021 terá início no dia 26 de outubro, com as equipes “contender” fazendo os primeiros jogos. Dos brasileiros, o único time que jogará nesta primeira fase é a Sharks. Os demais, já estão classificados como “Challenger” ou “Legend”, e jogarão apenas as fases mais avançadas do torneio. No Brasil, a transmissão oficial do torneio será do streamer Gaules.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s