UFC 267: Aos 42 anos de idade, Glover Teixeira finaliza Jan Blachowicz e sagra-se campeão dos meio-pesados 

Foto de capa: Getty Images.

Por Lucas Santos 

Em 2002, Glover Teixeira ingressou no MMA. Chegou ao UFC apenas em 2012, após ter sido deportado por entrada ilegal nos EUA e passar por dificuldades para conseguir um visto. Chegou a disputar o cinturão meio-pesado em 2014, contra o então campeão Jon Jones, e acabou derrotado. Mas neste sábado, em Abu Dhabi, dois dias após seu quadragésimo-segundo aniversário, o mineiro de Sobrália tornou-se campeão meio-pesado do Ultimate, finalizando o polonês Jan Blachowicz no segundo round

A estratégia de Glover era clara: levar a luta para o solo o mais rápido possível, e logo nos primeiros momentos do combate conseguiu a queda, mas passou o primeiro round na guarda do adversário, que visava apenas impedir o ímpeto do brasileiro. Jan voltou para o segundo assalto mais alerta, evitando a grade e tentando combinações de golpes para afastar o oponente. Mas um cruzado de esquerda do brasileiro balançou o polonês, que tentou escapar, mas acabou derrubado. Desta vez, Glover conquistou uma posição dominante e encaixou um estrangulamento que lhe rendeu o título dos 93 kg,  tornando-se o décimo-quarto campeão na história da divisão e um dos lutadores mais velhos a conquistar a posição. 

Glover encaixa o estrangulamento em Blachowicz – Crédito: Getty Images.

Após a luta, o novo campeão declarou:

“Nunca desista dos seus sonhos. Não importa o que as pessoas digam, não escute elas. Elas vão te colocar para baixo, mas não escute essa negatividade. Acredite em si mesmo e siga em frente.” 

Já Blachowicz parabenizou o rival e lamentou sua performance, dizendo que esqueceu seu “lendário poder polonês” no quarto do hotel.

Petr Yan conquista o cinturão interino dos galos contra Cory Sandhagen

Petr Yan é anunciado campeão – Crédito: Getty Images.

Petr Yan mostrou a razão pela qual muitos dos fãs e especialistas lhe consideram o melhor peso galo da atualidade. Em um duelo travado quase inteiramente em pé, o russo superou Cory Sandhagen por decisão unânime (49-46, 49-46, 49-46) e tornou-se campeão interino da divisão, estando agora atrás apenas do campeão linear, seu rival Aljamain Sterling. 

Nos dois primeiros assaltos, o americano aproveitou-se de sua envergadura, atacando a distância e evitando os contragolpes. O russo se defendia e golpeava pouco, analisando a movimentação do oponente e seus padrões de ataque. No terceiro round, Yan achou suas brechas, conseguiu encurtar a distância e desferiu combinações poderosas, levando Sandhagen à lona com um golpe rodado, que precisou sobreviver até o fim do round. A partir deste momento, Petr tomou controle da luta, acelerando o ritmo e pressionando o rival, que começou a desacelerar. Sandhagen continuava movimentando-se bem, mas não tinha resposta para o boxe afiado do ex-campeão. 

Após o fim da luta, Yan disse que os fãs sabem que ele é o real campeão e está pronto para defender seu título seja contra Sterling, que ganhou o título do russo por desqualificação, ou TJ Dillashaw, que venceu Sandhagen na última rodada.

Islam Makhachev atropela Dan Hooker e vence por finalização

Makhachev após a luta- Crédito: Getty Images.

O russo Islam Makhachev segue sobrando no topo da categoria peso leve. O protegido do ex-campeão Khabib Nurmagomedov, visto por muitos como o sucessor do mesmo, encarou o sexto colocado do ranking Dan Hooker e venceu com facilidade. 

Uma queda nos momentos iniciais foi o necessário para a vitória. Conhecido por seu domínio no setor, Islam precisou de pouco mais de três minutos de luta para dominar o braço do neozelandês e encaixar a finalização. Com o microfone nas mãos, o russo, que vêm de nove triunfos seguidos e está na quinta colocação, pediu uma chance pelo título ao presidente Dana White.

Khamzat Chimaev destrói mais um

Khamzat celebra seu triunfo – Crédito: Getty Images.

O expresso Khamzat Chimaev segue a todo vapor na divisão dos 77 kg. O “Lobo” da Chechênia não tomou conhecimento do chinês Li Jingliang, dominando o oponente enquanto conversava com Dana White do lado da grade.

Não demorou para a promessa derrubar e encaixar um estrangulamento, deixando o rival inconsciente, mantendo sua invencibilidade e assumindo a décima primeira posição na divisão. Animado, ele desafiou a divisão inteira e deixou bem clara sua intenção “Vou matar todo mundo”. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s