Com atuação heroica de Samsonova, Federação Russa de Tênis brilha e é campeã da Billie Jean King Cup 

Foto de capa: Reprodução/Inside the Games

Por Lucas Furtado Isaias  

A Federação Russa de Tênis é campeã da Billie Jean King Cup 2021 após vencer a Suíça por 2 a 0 na grande decisão. Na final, realizada na O2 Arena, em Praga (República Tcheca), Daria Kasatkina derrotou Jil Teichman por 2 sets a 0 (6/2 e 6/4) em uma hora e 19 minutos de partida. Já Liudmila Samsonova entrou em quadra no lugar de Anastasia Pavlyuchenkova, que sofreu uma lesão no joelho esquerdo, sendo anunciada minutos antes do jogo, e venceu de virada Belinda Bencic por 2 sets a 1 (3/6, 6/3 e 6/3), em duas horas e 22 minutos de um duelo muito equilibrado. É o quinto título das russas na competição.  

Em razão da pandemia do coronavírus e das restrições de viagens, o torneio de seleções femininas foi feito em duas temporadas. Além de levar o nome de uma das maiores tenistas da história, outra grande novidade é uma semana de final com as oito melhores seleções, mais especificamente em seis dias. As seleções são divididas em dois grupos de quatro times que se enfrentam, e as duas mais bem colocadas de cada avançam às semifinais. Todas as séries são em melhores de três, com dois jogos de simples e o terceiro jogo é o de duplas.  

Na primeira partida do dia, Daria Kasaktina não teve dificuldades para vencer o primeiro set e chegou abrir 5/0. Mas logo em seguida, no sexto game, ela sofreu uma quebra, e Teichman confirmou o serviço no sétimo game. Foi uma tentativa de se recuperar na partida que começou no quinto game, o mais disputado até então, porém a russa fechou o set no oitavo com tranquilidade.  

O segundo set começou mais equilibrado, com as duas confirmando os seus serviços até o sexto game. No sétimo, Kasaktina conseguiu fazer uma quebra e abrir vantagem, mas em seguida Teichman devolveu a quebra, deixando a partida empatada em 4/4. As duas quebras do set, até então, foram muito disputadas, com batalha ponto a ponto. No entanto, no nono game, a russa desequilibrou, venceu os dois games finais e fechou a partida, deixando a Federação Russa a uma vitória do campeonato.  

Belinda Bencic entrou em quadra com uma grande responsabilidade: vencer Anastasia Pavlyuchenkova e forçar o jogo de duplas para conseguir a virada. Mas, faltando 15min para a partida, foi anunciado que a tenista teve uma lesão no joelho esquerdo, e Liudmila Samsonova, que sequer estava escalada para os jogos do sábado, seria a adversária. No começo do primeiro set, o equilíbrio já se mostrava evidente. A russa quebrou o serviço em um terceiro game muito disputado, porém em seguida a suíça, com muita tranquilidade, empatou o jogo. Até o oitavo game, as duas tenistas faziam um jogo parelho, mas Bencic conseguiu uma quebra tranquila no nono game e depois fechou o set sem dar chances para a adversária.  

No segundo set, o equilíbrio prosseguiu com um primeiro game bastante disputado, em que a russa teve dificuldades para confirmar o serviço, contudo ela venceu os duelos nos quatro break points e abriu o placar. O equilíbrio continuou até o sexto game com as duas confirmando os serviços, mas, no sétimo, Samsonova quebrou o serviço e, na sequência, confirmou o sétimo game, abrindo 5/2 e o caminho para vencer o segundo set em 6/3.  

Bencic não teve um bom começo de terceiro set com a russa não tendo dificuldades para quebrar o seu serviço inicial e abrir 2/0, mas a suíça lutou para vencer o set com games muito intensos e disputados. No terceiro, não teve facilidade para confirmar o serviço, porém venceu o primeiro game e, no quarto e no sexto, impôs dificuldades para a oponente na tentativa de empatar o jogo. Contudo Samsonova sustentou a vantagem em ambas as oportunidades. No nono game, por muito pouco a russa não conseguiu vencer a partida com duas quebras de vantagem, chegando a empatar o game, mas sem abrir vantagem em nenhum momento, e Bencic, então, se manteve no jogo. Todavia, após abrir 0/15 no décimo game, Samsonova não deu chances e fechou a batalha para festa de toda a equipe. A tenista n° 40 do mundo, que não estava, incialmente, escalada para nenhuma partida, chamada às pressas, deu à equipe russa o quinto título do torneio. 

Com a Rússia suspensa de todas as competições por conta do uso de doping, a Federação Russa está representada no torneio. Na execução do hino nacional para coroar o título, foi tocado Tchaikovsky com o “Concerto para Piano e Orquestra n° 1”, mesma música usada pelo Comitê Olímpico Russo nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, quando atletas russos subiram no lugar mais alto do pódio.   

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s