O design por trás dos jogos de tabuleiro

Foto: Reprodução

Por Breno Braga 

No Facha Lives do dia 3 de dezembro, a coordenadora do curso de Design Gráfico Vera Lima conversou sobre criação, autoria e crédito no design de jogos de tabuleiro com Rodrigo Rego, designer formado pela ESDI e criador dos jogos Herdeiros do Khan, Camisa 12, Emboscados, É top!?, Paper Town. 

“Desde 2013, venho desenvolvendo jogos de tabuleiro. A partir de 2014 começaram a surgir editoras e lojas especializadas em jogos de tabuleiro e o mercado tem crescido ano após ano. Hoje já temos próximo de 30 editoras no Brasil”, disse o designer gráfico.  

Ao longo da conversa Rodrigo mostrou alguns jogos de sua autoria. “Esse foi o meu primeiro jogo publicado, é um jogo de montar um hotel mal-assombrado, se chama Dead & Breakfast e foi publicado na Inglaterra”. Em 2021, a Estrela publicou o jogo Herdeiros do Khan, desenvolvido em parceria com Lucas Ribeiro, que além de coautor também foi responsável pelas ilustrações. 

“Fazer jogo é um processo muito iterativo, ou seja, a gente está sempre testando a ideia e vendo se funciona. Eu desenvolvo o conceito e a mecânica do jogo e esse trabalho pode demorar até um ano para ficar pronto. Se a editora gostar, ela vai oferecer um contrato como na autoria de um livro, e vai me dar uma porcentagem das vendas, costuma ser entre 5 e 10%, que são os royalties pela autoria do jogo. As editoras de jogos são mais permeáveis a autores de primeira viagem do que uma gravadora de disco ou uma editora de livros seria”, explicou Rodrigo. 

Sobre as oportunidades de atuação, o designer explicou que existe um nicho para jogos de entretenimento e também outro para jogos educativos e corporativos, pois muitas empresas pedem jogos para dinâmicas de RH e escolas pedem jogos para passar um determinado conteúdo. 

Atualmente, Rodrigo trabalha com design gráfico no IBGE e contou um pouco da sua experiência relacionada ao universo dos jogos dentro do instituto: “No IBGE eu já trabalhei com jogos de várias formas. Eles têm uma iniciativa chamada IBGE Educa que vai às escolas e mostra pesquisas para os alunos, e eu já ajudei em alguns projetos de jogos de tabuleiro e on-line e foi bem legal”. O autor disse que ainda não consegue viver só da criação dos jogos, mas que acredita ser possível se um de seus jogos alcançar um “sucesso estrondoso”. 

Assista à live aqui: https://www.youtube.com/watch?v=YIhx1JJQ_vc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s