Vitória arrasadora de Kecmanovic e virada de Alcaraz marcam primeiro dia do Rio Open 2022

Foto de Capa: Lucas Furtado Isaias

Por Lucas Furtado Isaias  

O Rio Open 2022 teve grandes jogos e resultados surpreendentes em seu primeiro dia. Miomir Kecmanovic (SRB) derrotou o Felipe Meligeni (BRA) por 2 sets a 0 em apenas 64min de partida com um segundo set arrasador. Antes, Carlos Alcaraz (ESP) conseguiu uma virada sobre Jaume Munar (ESP) após ter dificuldades no primeiro set. Nas duplas, Benoit Paire (FRA) e Albert Ramos Viñolas (ESP) conseguiram uma virada em um jogo duro contra Tomislav Brikic (BOS) e Nikola Cacic (SRB). Foram 6 jogos nesta segunda-feira (14) que marcaram o começo da primeira rodada do torneio e 5 partidas tiveram vitórias com tenistas espanhóis. A fase inicial continua na terça (15).  

Nas simples, a grande surpresa do dia foi a derrota do brasileiro Felipe Meligeni para o sérvio Miomir Kecmanovic por 6/3 e 6/1 em 1h04min de jogo. No primeiro set, o jogo começou disputado e o sérvio fez uma quebra de serviço no segundo game, mas em seguida ele desperdiçou o saque mesmo alcançando 40/15 e o brasileiro se manteve no jogo. No quarto game,  Felipe ficou 0/40 atrás do rival, mas salvou dois break points, só que Kecmanovic retomou a vantagem. O sérvio no sexto game, de maneira mais tranquila, quebrou pela terceira vez o serviço de Meligeni e em seguida confirmou o serviço, abrindo 5/2 e administrando o set para fechar em 6/3.  

No segundo set, Kecmanovic dominou o jogo de ponta a ponta e praticamente não deu chances para o brasileiro, a não ser no quinto set quando Meligeni ensaiou uma reação ao fazer 40/0, mas o sérvio neutralizou e liquidou o jogo com 6/0 em cerca de 27min e apenas oitos pontos perdidos.  

Se a torcida presente na quadra Central Guga Kuerten não teve alegrias com o tenista da casa, ela teve e muitas com o espanhol Carlos Alcaraz que derrotou Jaume Munar, de virada, em um jogo de 2h15min de duração e de momentos diferentes. 2/6, 6/2 e 6/1. No começo, Alcaraz apostou em um jogo bem ofensivo e quebrou o segundo serviço, mas logo em seguida no terceiro game começou a reação de Munar que devolveu a quebra e depois virou o jogo. No sétimo game, Alcaraz abriu 40/0, mas Munar reagiu e fez uma quebra e logo em seguida fechou em 6/2. 

O duelo de espanhóis poderia ser parecido com o inicial. Munar, no primeiro game, conseguindo 0/40 e tendo três chances de quebra de saque, mas Alcaraz acabou reagindo e confirmando o serviço. Em coletiva para imprensa, após o jogo, o tenista afirmou que, naquele momento, errou muito rápido os saques e que foi “descontrolado” da parte dele no jogo. No terceiro game, ele chegou atrás em 30/40, mas superou o break point de Munar e, logo após confirmar o segundo saque, abriu vantagem conseguindo uma quebra do serviço do rival levando ao êxtase o público presente. Com um jogo mais apostando em contra-atacar a direita do rival, Alcaraz no oitavo game  freou os saques do rival e fez a quebra decisiva no set 6/2. 

No terceiro set, o clima de euforia na quadra era enorme e isso motivou ainda mais Alcaraz que quebrou duas vezes seguidas o saque de Munar e abriu 5/0 de vantagem. O rival confirmou o saque, mas em seguida Alcaraz fechou o serviço para o êxtase dos presentes. E essa torcida também foi tópico da coletiva de imprensa com o jogador espanhol, na qual ele comentou que poucas vezes se sentiu “tão em casa” como hoje e que não esperava tamanha torcida durante o jogo. 

Na primeira sessão do dia na quadra, Pablo Andujar (ESP) derrotou Pablo Cuevas (URU) em um jogo muito equilibrado por 7/6 e 7/5 em 2h11min de partida. O tenista uruguaio quebrou o serviço no terceiro game, se aproveitando dos erros do adversário e de uma dupla falta, mas a disputa foi intensa e o espanhol devolveu a quebra cinco games depois, virando a partida. No game dez, Andujar teve um set point, mas perdeu a chance e Cuevas empatou o jogo. A partida foi para o tie-break e o espanhol abriu 4/0 e, mesmo cometendo uma dupla falta na sequência, não teve dificuldades para fechar o game em 7/2.  

No segundo set, o jogo continuou bem disputado e equilibrado e Cuevas, após ter muitas dificuldades para confirmar o saque no quinto game, fez uma quebra no serviço, mas em seguida Andujar devolveu a quebra e diminuiu a desvantagem que era de 2 games. No décimo primeiro game, o espanhol conseguiu uma quebra crucial para no game seguinte confirmar o saque e a vitória.  

Na quadra 1, o Pedro Martinez (ESP), número 62 do mundo, derrotou Juncheng Shang (CHN) por 2 sets a 0 (6/3 e 6/4) em 1h42min de jogo. Shang tem apenas 17 anos e substituiu Juan Martin Del Potro que desistiu de participar da competição e é apoiado pela IMG Tennis, organizadora do torneio, em um programa de incentivo a tenistas jovens. Shang teve um começo difícil e no quarto game não teve dificuldades para ter o seu serviço quebrado. No game seguinte, ele ensaiou uma reação chegando a empatar o jogo em 40/40, mas não conseguiu fazer break point, mesmo com Martínez perdendo duas vantagens. O espanhol, após confirmar o difícil game, administrou o set e fechou em 6/3. 

O espanhol já abriu o segundo set quebrando o serviço com tranquilidade, o que foi decisivo para ele administrar o jogo. Shang fazia belos lances e chamava atenção do público, que na esperança de ter jogo, ganhou o apoio de parte do público no set e no quinto game, ele teve duas oportunidades de quebrar o serviço, mas foram desperdiçadas. Martinez impôs o seu jogo durante toda a partida e administrou a vitória por 6/4 no segundo set.  

Nas duplas, Martinez e Andujar tiveram uma vitória difícil sobre Laslo Djere (SRB) e Dusan Lajovic (SRB) com duplo 7/6 com muito equilíbrio durante o jogo e com os espanhóis perdendo dois match points no tie-break do segundo set antes de conseguirem a vitória. Benoit Paire e Albert Ramos Viñolas também tiveram uma partida difícil, disputada e com muitos erros das duas duplas em todo o jogo, e venceram Tomislav Brkic e Nikola Cacic, de virada, por 2 sets a 1 (4/6, 6/3 e 10/8). Paire teve o apoio de uma pequena mas muito barulhenta torcida, na quadra 2, que durante o jogo o incentivou e, após vencer o segundo set, cantou trecho da música La Marseillaise, o hino nacional da França. Após o jogo, eles comemoraram muito a classificação da dupla para as quartas de final do torneio. 

Pablo Andujar e Alberto Ramos Viñolas em quadra contra Tomislav Brkic e Nikola Cacic (Foto: Lucas Furtado Isaias)
 
Benoit Paire e Albert Ramos Viñolas discutindo o saque (Foto: Lucas Furtado Isaias)

Programação do Dia 2 do Rio Open 2022 

Quadra Central Guga Kuerten  

16h30  

Federico Coria X Cristian Garin  

Não Antes das 19h 

Sebastian Baez X Thiago Monteiro 

Francisco Cerundolo X Benoit Paire  

Quadra 1  

16h30 

Fernando Verdasco X Dusan Lasovic 

Não Antes das 19h 

Facundo Bagnis X Fabio Fognini 

Lorenzo Sonego X Laslo Djere 

Quadra 2 

16h30 

Maximo Gonzalez/Diego Schwartzman X Carlos Alcaraz/Pablo Carreño Busta 

Albert Ramos Viñolas X Juan Ignacio Londero 

Quadra 4 

16h30 

Daniel Galan X Federico Delbonis  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s