Em casa e com forte incentivo da torcida, Brasil perde para a Alemanha no qualificatório da Copa Davis por 3 a 1  

Foto de Capa: Dacreane

Por Lucas Furtado Isaias  

O Brasil perdeu para a Alemanha por 3 a 1 na partida qualificatória para a fase final da Copa Davis 2022. Com forte apoio da torcida presente no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, em 04 e 05 de março, o Brasil só conseguiu uma vitória com Thiago Monteiro sob Jan-Lennard Struff. Alexander Zverev, que veio de última hora ao Rio de Janeiro para participar do torneio, fez a diferença no resultado da série não tendo dificuldades para derrotar Thiago Wild e vencer Thiago Monteiro em uma partida com um segundo set equilibrado. Nas duplas, Bruno Soares e Felipe Meligeni fizeram um grande jogo, contudo perderam para Kevin Kravietz e Tim Puetz.  

No primeiro jogo, o número 3 do mundo, Zverev enfrentou Wild e venceu por 2 sets a 0 (6/4 e 6/2) em 1h31min de jogo. O jogo começou com o brasileiro cometendo alguns erros no seu saque, o que ajudou o alemão a quebrar o serviço no primeiro game e não ter dificuldades de administrar o resto do set. Mesmo assim, Wild cresceu e conseguiu três break points, mas todos desperdiçados e terminou em 6/4. No segundo set, Zverev dominou o jogo do começo ao fim, não dando chances ao rival que fechou em 6/2 com muita tranquilidade e abriu o placar a favor da Alemanha na série.  

Thiago Monteiro fez o segundo jogo do primeiro dia da série e conseguiu, com intenso apoio da torcida, vencer Jan-Lennard Struff por 2 sets a 1 (6/3, 1/6 e 6/3) em 1h46min de jogo. No primeiro set, o brasileiro fez um jogo equilibrado com o alemão, mas conseguiu se destacar e fez uma quebra de vantagem para abrir 6/3. No segundo set, Struff não deu chances a Monteiro que cometeu muitos erros e empatou o jogo com 6/1. Só que o público no Parque Olímpico incentivou o brasileiro com uma grande festa e,no terceiro set, o brasileiro conseguiu uma quebra no segundo game,  chegou abrir 3/0 e administrou a vantagem para fechar o jogo com 6/3 no set final, terminando o dia inicial de jogos com o empate de 1 a 1. Esta é a maior vitória de Monteiro em Copa Davis.   

Abrindo o segundo dia de jogos, Felipe Meligeni e Bruno Soares perderam para os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz, de virada, por 2 sets a (6/4, 6/7 e 4/6) em 2h26min de um duelo emocionante que empolgou o público na Quadra Central Maria Esther Bueno. O primeiro set foi muito equilibrado até o nono game quando Meligeni e Soares conseguiram dois break points, os rivais até conseguiram salvar uma possibilidade de quebra, mas a dupla brasileira com um belo ponto conseguiu virar o jogo para 5/4 e em seguida finalizar o set em 6/4.  

Meligeni, que foi uma aposta de Jaime Ocins, segundo o técnico, por conta do desempenho na semana de treinamentos, foi o grande destaque da partida conseguindo fazer pontos decisivos durante todo o jogo que foi bastante equilibrado. No segundo set, os sacadores não tiveram dificuldades de confirmar os seus serviços, com exceção do quarto game onde Krawietz e Puetz tiveram três chances de quebrar o serviço, mas Soares e Meligeni conseguiram impedir e confirmar o saque.  

O set terminou no tie-break onde a dupla alemã levou a melhor e venceu por 7/4 o game e 7/6 o segundo set. Krawietz e Puetz conseguiram uma quebra no quinto game, após desperdiçar três break points no segundo game. Os alemães conseguiram administrar o restante do jogo e fechar em 6/4. O resultado colocou a Alemanha na frente do placar novamente.  

Alexander Zverev entrou no jogo com a possibilidade de fechar a série e conseguiu, derrotando o brasileiro Thiago Monteiro em 1h36min por 2 sets a 0 (6/1 e 7/5). No primeiro set, o alemão não teve dificuldades para dominar o jogo com muita tranquilidade e conseguir vencer o primeiro set em 32min, mas no fim ele reclamou com a arbitragem de que havia torcedores que estavam ofendendo a apresentadora Sophia Thomalla, que estava presente assistindo ao jogo. Os excessos da torcida impactaram o alemão no segundo set. Monteiro cresceu com o apoio da torcida e fez um jogo muito equilibrado, chegando a ter um set point no décimo game, mas salvo por Zverev que no game seguinte quebrou o serviço do brasileiro e depois confirmou o serviço em 7/6.   

Após o jogo, na coletiva de imprensa, Zverev novamente criticou a postura de alguns torcedores afirmando que “passou dos limites” por citar, de maneira ofensiva, pessoas próximas de seu convívio, mas que não guarda mágoas e disse que, no futuro, pode vir a voltar a jogar no Brasil, no Rio Open. Thomalla, em post no Instagram, após o resultado, ironizou os brasileiros afirmando que “chutaram o traseiro” deles no Rio. 

Outro momento de muita tensão foi registrado no Twitter, após a partida de duplas, e envolvendo familiares de membros da equipe brasileira. Daniel Melo, técnico de Marcelo Melo, colocou um emoji num indicativo de que ficou insatisfeito com a decisão de Jaime Ocins em deixar o seu irmão no banco. Fernando Meligeni, tio de Felipe, respondeu indiretamente afirmando que precisava entender melhor os emojis e explicou alguns dos mais usados pelos usuários de redes sociais como o “coração”. A irmã de Felipe, Carol Meligeni perguntou a Fernando se entendia o emoji de uma pessoa dando de ombros, usado por Daniel, e ele disse que não. Após a confusão, Daniel tentou minimizar a polêmica enaltecendo os jogadores brasileiros e dizendo que o tweet inicial poderia ser interpretado de qualquer maneira.  

Serena Williams critica tratamento a Alexander Zverev após raquetadas no ATP 500 Acapulco  

A postura da ATP após Alexander Zverev ser desclassificado do ATP 500 Acapulco, em 22 de fevereiro, por dar duas raquetadas na cadeira do árbitro em um jogo de duplas, foi duramente criticada pela tenista Serena Williams, em entrevista ao programa da jornalista Christiane Amanpour na CNN International e PBS (rede pública de televisão dos Estados Unidos), que afirmou que seria presa caso repetisse o mesmo gesto. A campeã de 23 grand slams afirmou que existem dois tratamentos diferentes no circuito para esses casos.   

Em 08 de março, a ATP decidiu punir o alemão com uma multa de 25 mil dólares e oito semanas de suspensão, mas a pena só será aplicada em caso de reincidência até 22 de fevereiro de 2023. Antes da decisão, o número 3 do mundo já tinha sido penalizado pelo ato com uma multa de 40 mil dólares, a desclassificação na competição de simples e a perda da premiação conquistada no torneio por comportamento antidesportivo e abuso verbal. O tenista é acusado de agressão por sua ex-namorada, Olya Sharypova, por socos e agressões verbais durante o relacionamento. Estas acusações o fizeram ser alvo de uma investigação da entidade, mas a ATP não se pronunciou, até o momento, sobre a tramitação da investigação, nem os seus possíveis desdobramentos.  

Williams afirmou na entrevista que deseja voltar às quadras na temporada de saibro, mas que depende de sua recuperação das lesões e de sua condição física. Ela também comentou sobre sua marca de 23 grand slams conquistados, número que a iguala a Margareth Court como a maior campeã de majors da história, e afirmou que poderia estar com 30 a 32 títulos conquistados se não tivesse perdido oportunidades e sofrido lesões. Ela comentou que ainda deseja vencer mais um major e conseguir ser a maior campeã da história.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s