10 histórias em quadrinhos para sair do convencional

Por: Sol Barreira

O público geek é um grande consumidor de histórias em quadrinhos e graphic novels, como é sabido, porém também é de conhecimento geral que super-heróis têm grande afeição desse nicho, porém nem só deles vive o mercado das HQ’s e das graphic novels. Nesta Semana do orgulho geek, o Em Todo Lugar te convida a sair do convencional das capas e máscaras, sem perder a  essência dos balões, onomatopeias e quadrinhos.

10. Valentina – Guido Crepax

Imagem: Reprodução/Divulgação

Embora tenha sido criada como coadjuvante de uma história de super-herói, a fotojornalista intelectual, Valentina Rosseli, criada pelo italiano Guido Crepax no ano de 1942, é um quadrinho erótico que explora o universo do sadomasoquismo e a liberdade sexual feminina de uma maneira não pornográfica. No Brasil, as histórias de Valentina podem ser encontradas em formato de livros publicados pela editora L&PM.

9. Livros da Magia – Neil Gaiman  

Livros da Magia é a polêmica história de Neil Gaiman, com artes de John Bolton, Charles Vess, Scott Hampton e Paul Johnson, e que levou a escritora J.K. Rowling a ser acusada de plágio por vários fãs do autor. Na história de 1990, publicada pela linha Vertigo – o selo adulto da DC Comics -, Timmy Hunter, um garoto de treze anos descobre ter poderes mágicos e “ganha” uma coruja de presente. Familiar, não? Pois é.

Imagem: Reprodução/Divulgação

Os quadrinhos ainda contam com aparições de John Constantine, Morpheus e Morte, do universo de personagens de HQ criados por Gaiman. No Brasil, a história foi lançada em edição única pela Panini Comics.

8. Scott Pilgrim Contra O Mundo – Brian Lee O’Malley

Imagem: Reprodução/Divulgação

Scott Pilgrim é um rapaz canadense, de vinte e poucos anos, que toca baixo elétrico em uma banda, namora uma colegial, e mora de favor na casa de seu amigo, Wallace. Porém seu mundo vira de cabeça para baixo quando ele começa a ter sonhos com a misteriosa e americana Ramona Flowers. Eles engatam num relacionamento, até o jovem Scott precisar lutar contra os sete ex-namorados malignos de Ramona. Brian O’Malley apresenta, em seu primeiro trabalho, uma história muito bem recebida pelo público. Em 2010, ganhou uma adaptação para o cinema com a participação de Michael Cera, Mary Elizabeth-Winstead e Chris Evans. No Brasil, Scott Pilgrim Contra O Mundo foi publicado pela editora Cia. das Letras, em três volumes.

7. Watchmen – Alan Moore

Imagem: Reprodução/Divulgação

O passado distópico criado por Alan Moore e ilustrado por Dave Gibbons, também lançado pelo selo Vertigo, em Watchmen, HQ publicada entre 1986 e 1987, o presidente Richard Nixon leva os Estados Unidos à vitória contra o Vietnã. Enquanto isso, um grupo de vigilantes fantasiados atua na cidade de Nova York, acima da lei e com um integrante que pode formar ou destruir qualquer matéria no universo, conhecido como Dr. Manhattan. No Brasil, Watchmen foi lançado pela Panini Comics em uma edição definitiva de capa dura. O quadrinho também ganhou duas adaptações em audiovisual, um filme (2009) e uma série lançada no Canal HBO, em 2019.

6. Paraíso Perdido – John Milton (Ilustrado por Pablo Auladell)

Imagem: Reprodução/Divulgação

A epopeia de John Milton, publicada pela primeira vez em 1667, ganha uma nova roupagem na graphic novel ilustrada por Pablo Auladell, que, com belas ilustrações, facilita a leitura do poema sobre a queda de Lúcifer e seu “exército” antes de virar Satanás e ser expulso do paraíso, após se rebelar contra o Deus cristão. No Brasil, o Quadrinho ganhou uma edição de capa dura publicada pela editora Darkside books.

5. Heartstopper – Alice Osman

Imagem: Reprodução/Divulgação

Heartstopper foi criada pela autora Alice primeiramente como uma webcomic na rede social Tumblr, em 2016. Porém, o romance que cresce entre seus personagens, Nick e Charlie, fez tanto sucesso que ganhou quatro publicações em formato de livro, onde se trata com doçura e leveza sobre assuntos como bullying, homofobia, transtornos alimentares e internação psiquiátrica. Recentemente, os quadrinhos ganharam uma adaptação em formato de série para o serviço de streaming Netflix. No Brasil, por enquanto, só três volumes foram lançados, pela editora Seguinte.

4. A série de Graphic Novels da MSP – vários autores

Imagem: Reprodução/Divulgação

As graphic novels da ‘Maurício de Sousa Produções’ são baseadas em personagens já conhecidos dos quadrinhos da Turma da Mônica, porém com mais destaque para alguns que são menos aproveitados nas revistinhas, como: Jeremias, Piteco, Astronauta e até mesmo o Horácio, lhes dando histórias de fundo que são sensíveis, emocionantes e lindamente ilustradas. As edições fizeram tanto sucesso que pelo menos duas histórias das Graphic Novels foram transformadas em filmes: “Turma da Mônica: Laços” e “Turma da Mônica: Lições”. As graphic novels são publicadas em livros de capa dura pela editora Panini Comics.

3. Persépolis – Marjani Satrapi

Imagem: Reprodução/Divulgação

Marjani Satrapi apresenta uma autobiografia em quadrinhos, sobre sua infância, vida familiar e também o início da vida adulta no Irã, após a Revolução Islâmica. Lançada na França, originalmente, em quatro volumes publicados entre 2000 e 2001, os quadrinhos foram publicados na íntegra pela editora Cia. das Letras, no Brasil.

2. Azul é a Cor Mais Quente – Julie Maroh

Imagem: Reprodução/Divulgação

Clementine é uma garota de quinze anos que descobre as delícias e os fardos do amor, após conhecer Emma, uma misteriosa mulher de cabelos azuis. A história, da autora Julie Maroh, gira em torno de Clementine escrevendo suas experiências românticas e frustrações em seu diário. Azul é a Cor Mais Quente ganhou visibilidade após ter sido transformado em filme em 2013. Porém, a película foi bastante criticada pelo público, principalmente o LGBTQIA+, além da crítica especializada, por ser mais uma demonstração quase pornográfica da vivencia lésbica e por não igualar a sensibilidade dos quadrinhos. No Brasil, Azul É a Cor Mais Quente foi lançado em formato de livro pela editora Martins Fontes.

1. Sandman – Neil Gaiman

Imagem: Reprodução/Divulgação

Neil Gaiman retorna mais uma vez à lista, com talvez sua história mais aclamada. Sandman nos apresenta Sonho, da família dos Perpétuos, que além de governar todo o Reino do Sonhar, onde existem todos os sonhos de todo o universo, ainda tem que lidar com problemas pessoais e ataques de entidades e planos orquestrados por seus irmãos (Morte, Desejo, Desespero, Destino, Delírio e Destruição). Neil Gaiman apresenta um clássico que não se desatualiza desde os anos 1980. Sandman está previsto para ganhar uma adaptação em série que chegará ao serviço de streaming Netflix, ainda esse ano. Atualmente, é possível comprar fascículos especiais em bancas de revista lançados pela Panini Comics ou uma edição de luxo definitiva, também da mesma editora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s