Seattle Storm derrota Las Vegas Aces fora de casa e larga na frente nas semifinais

Foto de capa: Twitter WNBA

Por: Raphael Matheus

Fora de casa e com grandes performances de suas estrelas, o Seattle Storm venceu o jogo 1 contra os Las Vegas Aces por 76-73 nas semifinais dos playoffs da WNBA. Com 26 pontos na partida (sendo 10 anotados no último quarto), Jewell Loyd foi o destaque de sua equipe para o triunfo. A ala-armadora contou com a contribuição de Breanna Stewart, cestinha da temporada regular, que terminou a partida com 24 pontos anotados. Pelo lado dos Las Vegas Aces, Kelsey Plum desperdiçou um arremesso livre de três pontos faltando 2.9 segundos para o fim da partida que, caso fosse convertido, empataria o jogo e o levaria para a prorrogação.  

Apesar de não se destacarem com seus números finais de pontuação, Sue Bird e Tina Charles contribuíram de formas diferentes, porém cruciais, para a vitória da equipe. A armadora titular registrou 12 assistências, zero turnovers (erros que resultam em perda de posse de bola) e ainda quebrou o recorde de mais assistências na história dos playoffs da WNBA (342), posto que pertencia a Lindsay Whalen, ex-jogadora do Minnesota Lynx e futura hall da fama. A treinadora do Seattle, Storm Noelle Quinn, não poupou elogios para a camisa 10.  

“Ela é a maior por uma razão… ela é a melhor armadora da WNBA por uma razão. Falamos sobre a maneira como ela pensa o jogo, o quão inteligente ela é, escolhendo seus cantos na quadra e ainda capaz de ser muito eficiente na quadra”, disse Noelle Quinn.  

Tina Charles anotou 18 rebotes (novo recorde da franquia em pós-temporada), além de 13 pontos na partida. A camisa 31 de Seattle se juntou à equipe no meio da temporada regular justamente para ajudar em uma área de maiores deficiências, os rebotes, e sua contribuição foi fundamental para a vitória. 

Para a equipe mandante, os turnovers e os pontos em transição foram aspectos cruciais para a definição do confronto. A equipe liderada por Becky Hammon perdeu o duelo de pontos de contra-ataque por 16×0 e a treinadora do Las Vegas Aces não escondeu seu descontentamento com a atuação defensiva e proteção de bola da sua equipe.  

“11×7 em turnovers… não parece muito, mas quando você joga partidas disputadas, que são definidas posse a posse, e esses 11 turnovers se transformam em 19 pontos para a equipe adversária, essas coisas podem voltar para lhe prejudicar na reta final. Não se pode ter uma acumulação desses erros… Como eu disse, 16-0 em transição. Não fizemos um bom trabalho”, afirmou Becky Hammon. 

Para o jogo 2, é de se esperar que os Aces movimentem melhor a bola (somente 16 assistências no jogo 1 contra 23 de Seattle) e suas melhores jogadoras apresentem uma melhora ofensiva. A’ja Wilson contribuiu somente com 8 pontos (3-10 nos arremessos de quadra) e Kelsey Plum, que liderou a equipe em pontos por jogo durante a temporada regular e obteve baixo aproveitamento de 34,8% em suas tentativas de pontuação na primeira partida da série.  

Já o Seattle Storm espera a volta de Gabby Williams para a equipe titular. A atleta da seleção francesa de basquete está em protocolo de concussão desde a série contra o Washington Mystics pela primeira rodada dos playoffs, já que o time sente falta da energia que traz para o time combinado com a defesa e habilidade atlética.  

O jogo 2 ocorre no dia 01/09, às 23h , e terá transmissão dos canais ESPN. 

Confira os melhores momentos da partida:  

WNBA Youtube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s