Em modo MVP, A’ja Wilson lidera Aces a vitória pelo jogo 1  

Foto de capa: Review Journal

Por Raphael Matheus

Jogando em casa, o Las Vegas Aces derrotou o Connecticut Sun por 67×64 pelo primeiro jogo das finais da WNBA, e foi sob a liderança da MVP A’ja Wilson que a equipe mandante conseguiu a primeira vitória da história da franquia em uma partida de final. A camisa 22 registrou 24 pontos, 11 rebotes e 4 tocos no jogo e recebeu muitos elogios após o jogo por parte de sua treinadora, Becky Hammon.

As peças complementares apareceram em importantes momentos para ajudar A’ja e confirmar a vitória dos Aces. Chelsea Gray teve 21 pontos, mas a jogada mais importante da armadora no jogo veio quando cavou uma falta de ataque nos últimos minutos do 4º quarto. Kelsey Plum teve baixo aproveitamento em seus arremessos (um acerto em nove tentativas) para 3 pontos, porém a conversão aconteceu em um momento importante do quarto período, além de ter encontrado outras formas ao decorrer do jogo de ajudar sua equipe, o que pode ser ilustrado pelos seu número de rebotes (4), líder da equipe na categoria. Dearica Hamby, membra da equipe titular por grande parte da temporada, impactou positivamente o jogo. Se recuperando de lesão, a atleta atuou por somente 10 minutos e foi líder da equipe em plus minus (saldo de pontos da equipe enquanto a jogadora esteve em quadra) com +7. Sua performance foi muito elogiada pelas líderes da equipe.

“Ela estava fazendo todas as jogadas certas para a gente”, afirmou Chelsea Gray

A principal estatística que mostra o fator diferencial da partida em favor de Las Vegas foram os números de lances livres tentados por cada equipe. Enquanto os Aces tentaram 19, as visitantes registraram somente 5, o que não só ilustra uma enorme diferença de fisicalidade apresentada pelas equipes no lado ofensivo, mas ainda mais importante o nível de performance defensiva de Las Vegas, que conseguiu competir e não cometer faltas, aspecto que foi abordado pelo treinador Curt Miller (Connecticut) com o objetivo de exaltar a defesa de suas adversárias.  

“Nós não tivemos nenhum ritmo lá (na linha do lance livre). Crédito para a defesa deles… Precisamos garantir que eles não tenham tantos lances livres como hoje”, disse Curt Miller, treinador do Connecticut Sun  

Apesar de conseguir impor seu estilo de jogo contra suas adversárias e dominar a partida em diversas categorias diferentes, Connecticut saiu derrotada do jogo 1. Nas finais, essas são partidas nas quais é de extrema importância confirmar a vitória, pois ocasiões ideais como essa tendem a não se apresentar novamente contra times da qualidade de Las Vegas, que tem experiência, talento e uma excelente treinadora em Becky Hammon.  

Para o jogo 2, Connecticut espera uma melhora na produção de DeWanna Bonner A veterana, e líder da equipe, anotou somente 3 pontos ao acertar um arremesso em nove tentados. Além de DeWanna, Courtney Williams teve baixo aproveitamento de 22% em suas tentativas de pontuação e terminou o jogo com 5 pontos registrados.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s