‘Doutor Estranho no Multiverso da Loucura’ estreia como um dos filmes mais esperado pelos fãs

Legenda: Dr. Estranho usando o livro Darkhold – livro que aparece nas cenas finais de ‘WandaVision’ (2021).
Foto: Reprodução/Divulgação

Por: Yago Souza

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura estreou dia 5 de maio no Brasil, sendo o segundo filme solo do personagem, no UCM (Universo Cinematográfico da Marvel), tendo continuação direta do filme Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa.

O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, quis apostar em elementos de terror no filme, motivo que deixou o diretor Sam Raimi entusiasmado. “Amo me aventurar no terror. Sempre foi um aspecto divertido para mim na criação de filmes”, disse o diretor, conhecido pela trilogia do Homem-Aranha (2002-2007). É o primeiro filme da franquia que tem uma abordagem do gênero, com elementos que podem dar alguns sustos nas telas, possuindo algumas mortes violentas e de maneiras jamais vistas no UCM. Mas, ainda, contendo humor na narrativa.

Protagonismo, Roteiro e Esperas Confirmadas

Mesmo o personagem possuindo seu nome no título do filme, a protagonista é a Feiticeira Escarlate (ou Wanda), interpretada pela Elizabeth Olsen, atriz que desenvolve o papel da personagem desde ‘Vingadores: Era de Ultron’ (2015), agora com uma história que fica em torno da filha de Magneto (dos X-Men, nos Quadrinhos), do começo ao fim.

O conhecidíssimo e aclamado Professor Xavier – ou, como é conhecido nas HQs, Professor X -, interpretado pelo ator Patrick Stewart, volta às telas, mas, dessa vez pelo Marvel Studios e não pela Fox, trazendo uma nostalgia imensa para o público que, segundo apurou-se por vídeos na internet e redes sociais, ficou aos gritos nas salas de cinema.

A volta do ator Patrick Stewart como Professor Xavier (X-men). Foto: Reprodução/Divulgação

Crítica: Efeitos Técnicos e de Cinema

O filme teve uma base notável em efeitos especiais bem estruturados e dando a impressão de realidade ao olhar para a tela. A trilha sonora contém importante impacto para o filme, um elemento que proporciona certa profundidade em cada cena. Pelas salas de cinema, vê-se um público gritante de alegria, com palmas a cada minuto, por conta de partes icônicas, devido aos diversos fanservice’s.

Para conseguir pegar as referências do filme é importante assistir os filmes e séries: Doutor Estranho, Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa, Guerra Infinita, What If…? e, por fim, WandaVision.

Para uma segunda opinião: segundo o crítico Charles Pulliam-Moore, do site The Verge, a produção é, sem confusão, uma obra de Sam Raimi, com gastos exorbitantes e graus variados de camadas de terror, o que não significa que o filme seja do gênero.

‘Multiverso da Loucura’ é um filme muito Sam Raimi, em que os gostos pessoais inconfundíveis do diretor assumem a dianteira em momentos que fazem parecer que a Marvel o deixou livre para adentrar em sua loucura característica. Seria desonesto dizer que ‘Multiverso da Loucura’ é um filme de terror. É mais um filme de super-herói muito grande e muito caro, no qual um filtro assustador e às vezes perturbador é aplicado, com graus variados de sucesso.

Charles Pulliam-Moore, do site The Verge

Classificação Indicativa e Duração

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura está passando nos cinemas comerciais do Rio, com Classificação Indicativa para maiores de 14 anos e com duração de 2h06min. Veja o trailer abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s